Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 17 de novembro de 2015

XXXI - NECESSIDADE DO SEGURO ESPIRITUAL Livro: Vida Nova – Ditado pelas “Forças do Bem”, psicografada por Diamantino Coelho Fernandes.





Efetivamente, o advento do Século XXI foi escolhido há cerca de dois a três milênios, para a reforma das condições da vida humana neste plano terreno, onde devem reencarnar Espíritos de há muito afastados da Terra, por haverem concluído satisfatoriamente o aprendizado e serviços que lhes haviam sido confiados. Transportados esses Espíritos aos planos espirituais a que fizeram jus, sempre sob a direção do Senhor Jesus, eis que novas encarnações lhes foram oferecidas no solo terreno, aonde novos empreendimentos devem ser desenvolvidos, tanto no campo científico como nos demais setores da vida terrena. Não é, aliás, a primeira vez que isto sucede, visto como os registros existentes em vossas bibliotecas nos dão conta de várias épocas assinaladas na história deste pequeno planeta. Desta vez há necessidade de se proceder transformações substanciais na própria estrutura da Terra, para criar as condições indispensáveis à vivência de uma humanidade bem mais numerosa quanto refinada do que a atual. Por esse motivo, para criar essas condições, tornou-se necessário mexer em várias regiões até hoje conservadas improdutivas no que se refere ao uso, alimentação e bem-estar da população, tornando-as então perfeitamente utilizáveis pela humanidade do próximo e dos séculos futuros.

Com os trabalhos transformatórios a serem realizados nessas regiões, mesmo naquelas consideradas inóspitas pela humanidade atual, algo de muito importante se apresentará aos homens de ciência em vias de reencarnarem, e de antemão designados para aproveitá-las. Metais altamente preciosos às descobertas que aqui se operarão, tanto no campo da química como da física, trarão à Terra o aprimoramento de numerosos processos hoje considerados adiantados, mas que não são mais do que primários, em face daqueles que transformarão completamente, tanto os vossos meios de transporte como de comunicações, e mesmo alimentares.

Neste último setor, o da alimentação, poderei adiantar que as necessidades dos futuros habitantes da Terra serão reduzidas em mais de cinqüenta por cento em relação ao volume das vossas refeições atuais, graças a um maravilhoso processo de concentração vitamínico, que substituirá os pesados alimentos de hoje. Os homens e as mulheres da Terra, portarão para isso, em essência, órgãos mais aprimorados que os atuais, mais resistentes às variações psicológicas do ambiente terreno, havendo, conseqüentemente, por parte dessas criaturas, uma completa aversão às bebidas atuais, aos tóxicos ingeridos em forma de condimentos, e ao fumo, que será lentamente banido da Terra. Haverá, por isto mesmo, entre as humanidades que vos sucederão na ocupação do planeta, um alto sentido de espiritualidade e da mais perfeita harmonia entre os povos das diversas regiões, graças ao seu adiantado estado de evolução, e portanto, de luminosidade entre os Espíritos que virão habitar os corpos humanos.

Nosso Senhor Jesus, auxiliado por imensa legião de servidores espirituais, Entidades que passaram pela Terra e aqui se aprimoraram moral e cientificamente, está dando as últimas providências no que concerne às modificações a serem operadas no solo terreno, ou seja os efeitos visíveis das operações já iniciadas em profundidade no globo terráqueo, onde numerosos operários especializados dirigidos por Espíritos Superiores estão dando início aos trabalhos. Um problema, um único, ainda preocupará o Senhor Jesus por algum tempo, apesar das providências e serviços que estão sendo executados neste plano terreno: é o que diz respeito aos seres humanos de todas as idades que serão atingidos pelos trabalhos em curso no subsolo, cuja assistência espiritual e respectiva condução aos planos do Além necessita em boa parte das boas disposições de cada um nesse sentido.

Campeia ainda por toda à parte, tanto nos meios cultos como nos demais, a displicência completa em relação ao porvir de cada um, não obstante a série de conselhos trazidos à Terra por determinação do Senhor Jesus, e amplamente divulgados nas obras ditadas por um de seus mais destacados servidores milenares, que é o Irmão Thomé. Não obstante, repito, esta luminosa série de conselhos dirigidos a todos os viventes da Terra, ainda registramos por toda parte uma tal displicência em preparar-se homens e mulheres para o que poderá suceder-lhes, que verdadeiramente nos entristece, e entristece igualmente o Nosso Divino Mestre Jesus.

Estamos certos, todos nós que nos achamos empenhados na elaboração deste terceiro e provavelmente último volume de chamamento a todos os filhos encarnados, de que, se uma pequena idéia pudesse alguém fazer do que vem a ser o sofrimento de uma alma atirada inesperadamente no vácuo que circunda a Terra, em virtude de algum movimento ou fenômeno telúrico; uma alma não convenientemente preparada, porque preferiu usar do seu livre arbítrio de não querer acreditar no que Espíritos de Luz lhe vieram expressamente dizer; uma alma que se manteve na maior displicência, dessas muitas que preferem esperar para ver como é — estamos certos de que se uma idéia precisa pudessem conceber do que lhes poderá suceder inesperadamente, mais tempo não perderiam e tratariam de entrar em contato diário com o Senhor Jesus desde hoje, a fim de serem por Ele socorridas na hora dos acontecimentos.

Vou tentar apresentar-vos aqui uma imagem que talvez consiga prender um pouco a atenção de todos para o que desejo fazer-vos compreender. Toda a população da Terra vem acompanhando, de perto ou de longe, o quanto se relaciona com o lançamento de artefatos na direção do Cosmos por duas grandes nações da Terra. Sabem todos que tais artefatos se alongam no espaço cósmico segundo o poder de expansão que lhes imprimem os seus lançadores. Uns se destinam a simples ensaios em volta da Terra, e, cumprida a sua missão, retornam ao solo com sua preciosa carga humana, graças à demorada preparação técnico-científica que permitiu o seu lançamento. Outros destes artefatos têm-se destinado aos mais longos ensaios, sendo dirigidos ao satélite da Terra que o homem tem a intenção de conquistar... Alguns têm efetivamente alcançado o seu objetivo, graças, também, a uma longa preparação do homem para isso.

Imaginai então, vós todos que me dais a vossa atenção, que esses artefatos tivessem sido projetados no espaço cósmico sem a preparação técnico-científica. O que lhes sucederia? Perder-se-iam decerto na imensidade do Cosmos porque, não tendo uma direção pré-estabelecida, ao alcançarem o vácuo, isto é, após transporem a atmosfera da Terra, encontrar-se-iam em pior situação do que um barco sem leme em alto mar, porque este ainda pode esperar a passagem de alguma embarcação que o socorra, enquanto nada jamais poderá socorrer ou controlar um artefato perdido no espaço cósmico, no qual poderá mover-se durante milênios inutilmente.

Esta imagem servirá para ilustrar o que Nosso Senhor Jesus deseja evitar a quantos Espíritos se acham presentemente vivendo sua vida terrena, os quais, por falta da necessária preparação — aqui a preparação é espiritual — poderão vir em breve a encontrar-se também em pleno vácuo no espaço cósmico, onde dificilmente poderão ser socorridos pelas Forças do Bem.

Nos artefatos referidos linhas acima, para que possam cumprir sua missão, existe a ligação estabelecida por meio dos aparelhos científicos situados na Terra, a qual os dirige em seu percurso, deles recebendo as mensagens e informes longamente preparados. No que diz respeito à alma humana, sua ligação se estabelece por meio da oração e meditação diárias, porque, sendo uma incógnita para todos o ano, o mês e o dia de sua partida da Terra, é através dessa ligação que as Forças Superiores estarão aptas a recolher no espaço cósmico ou alhures, as almas — Espíritos — que inesperadamente possam vir a ser projetadas no espaço em virtude de algum acontecimento relacionado com os trabalhos transformatórios em curso na Terra.

Mas não será necessário apresentar-vos exemplos desses fatos, porque todo o noticiário da imprensa mundial está repleto de acontecimentos desse tipo, ocorridos em diversas regiões, em consequência dos quais muitas desencarnações se têm registrado. Terremotos, ciclones, inundações, desabamentos, são simples detalhes de maiores fenômenos que podem positivar-se por toda à parte, e sem aviso ou previsão. O certo por conseguinte, o melhor que tudo em se tratando de tranquilidade, da paz e da felicidade do Espírito, é estar cada qual preparado para o que vier. Porque, se a muitos nada vier a suceder, nenhum prejuízo lhes advirá em virtude de sua preparação, ou talvez isso se verifique por efeito mesmo dela. Ocorrerá nesses casos algo semelhante ao negociante, industrial ou mesmo ao particular que põe seus haveres no seguro e paga religiosamente o respectivo prêmio anual. Se algum dia tiver necessidade de recorrer ao valor segurado em consequência de se haver verificado o sinistro, terá a satisfação de constatar quão bem avisado andou em se precaver no devido tempo. E se, ao cabo de anos e anos de contribuir com as taxas dos valores segurados, nenhum sinistro houver ocorrido, esse homem sentir-se-á igualmente feliz pela sua atitude previdente. Coisa ainda parecida pode ser acrescentada aos Espíritos previdentemente preparados, isto é, habituados à prática de sua ligação diária com Nosso Senhor Jesus, e por seu intermédio com as Forças Superiores do Bem. Se até ao fim dos seus dias da presente vida terrena nada de extraordinário lhes suceder, sentir-se-ão também imensamente felizes ao regressarem ao seu plano espiritual num ambiente de tranquilidade, paz e bem estar. 

Poderei acrescentar que estes irmãos também fizeram o seu seguro espiritual e o mantiveram por anos e anos sem risco algum, mas se regozijaram, e muito, ao constatarem que o mesmo lhes serviu de veículo para alcançarem um tipo de felicidade não imaginada sequer durante sua existência na carne.

Queridos irmãos e leitores meus: todo o empenho que usei nas linhas que aqui vos deixo; todo o esforço que empreguei para me tornar o mais compreensivo possível, traduzem o meu desejo imensurável porque infinito, de poder consolidar em vossa mente quanto já foi dito pelas Entidades de grande luminosidade que vos falaram antes de mim. Meu propósito é, pois, sublime, tanto quanto o desejo que alimento de podermos encontrar-nos um dia nos planos do Além, e receber então do vosso Espírito belas palavras de reconhecimento por este meu trabalho de agora junto aos vossos corações. Estou, porém, servindo alegremente ao Senhor Jesus que me distinguiu com seu convite para vir até aqui falar-vos no solo terreno onde também vivi, lutei e sofri duramente, com o propósito que em mim se tornou inabalável de contribuir para o progresso dos meus irmãos terrenos, servindo dessa maneira ao meu amado Mestre e Senhor Jesus, de quem recebi ao regressar à sua corte o mais belo galardão que jamais poderia imaginar.

Fazei vós também outro tanto no mesmo sentido, meus queridos irmãos, certos de que não obrareis em vão. Além das luzes que os vossos trabalhos santos produzirem para os vossos Espíritos, podeis contar com a esplêndida recompensa que Nosso Senhor reserva a todos os seus servidores. Aqui vos abençoa em nome do Senhor Jesus e vos diz até logo este irmão muito mais velho, que em sua última peregrinação terrena se chamou simplesmente
DANTE ALIGHIERI

Not. biogr. — Dante Alighieri — 1265-1321 — O maior poeta italiano de todos os tempos. Descendente de família nobre, nasceu em Florença em 1265 e desencarnou em Ravena aos 56 anos, após vencer uma existência de dificuldades e dissabores. Tendo perdido o pai em tenra idade, foi educado por Brunette Latini, grande amigo da família, um sábio e estadista da maior reputação. Dante adquiriu o mais alto grau de cultura do seu tempo, não lhe sendo estranho nenhum ramo do saber humano. Conhecia profundamente a teologia e a jurisprudência. Como todos os homens importantes da sua época tinha de pertencer a um partido político, Dante fizera-se membro do partido dos guelfos, o qual se dividia em duas facções rivais: a dos brancos e a dos negros. Dante teve, por isso, de tomar parte ativa em várias lutas políticas, chegando a ocupar o priorato no ano de 1300. Nesse alto posto Dante empenhou-se na pacificação de Florença, o que conseguiu depois de grandes esforços. Sua bela atitude, porém, valeu-lhe mais tarde a proscrição ordenada por adversários poderosos que, penetrando na cidade à traição, franquearam-na à facção dos negros, que se apoderaram do governo de Florença. Dante foi então proscrito e condenado a pesada multa. Sua casa foi destruída e seus bens confiscados. Um segundo decreto condenou-o à morte. O grande poeta conseguiu exilar-se a tempo, iniciando então dolorosa peregrinação através da Itália, enquanto sua família, composta da esposa e cinco filhos, permanecia em Florença sem ser molestada. Dirigindo-se a Verona, aí encontrou Dante uma suntuosa hospitalidade por parte do podestá Cane della Scala, que por isso se tornou célebre.

Quase todas as obras de Dante foram escritas no exílio. A Divina Comédia, que o imortalizou, foi concluída em Ravena pouco antes da sua morte, acreditando-se que vinha sendo escrita desde a mocidade. Sua desencarnação ocorreu em Ravena cm 1321, tendo sido sepultado na Igreja dos Irmãos Menores de S. Francisco, cujo túmulo tem sido reparado por diversas vezes.