Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sábado, 10 de dezembro de 2016

CAPÍTULO X - Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. Utilidade do raciocínio: ele pode mudar o rumo de muitas vidas para o caminho certo. — O hábito de falar da vida alheia e as consequências que pode acarretar. — Percalços do mundo invisível. — A força extraordinária do pensamento. — A questão dos reflexos. — Aperfeiçoamento do aparelho mental. — Como praticar mentalmente a lei do amor.




As coisas que acontecem neste mundo terreno aos seres nele encarnados acontecem igualmente aos viventes nos demais planos de vida, espalhados pela imensidão do infinito. As coisas que acontecem a todos  vós que aqui vos encontrais, muitas vezes para vosso desprazer, porque podem acarretar possíveis sofrimentos, são absolutamente necessárias, em face dos efeitos que produzem em vossas almas. Para despertar nas almas encarnadas a utilidade do raciocínio como da meditação, é que acontecem tantas e tantas coisas durante a vossa permanência na carne. O raciocínio dá origem à ponderação, e esta aconselha quase sempre a necessidade da prudência, filha legítima da sabedoria. E como a sabedoria é que conduz as almas mais rapidamente à perfeição e à luz, todos vós, filhos e filhas encarnados, deveis entregar-vos ao raciocínio e à meditação em torno dos vossos atos e mesmo das vossas atividades diárias. 

Com o tempo haveis de verificar todos vós como os assuntos raciocinados, apurados pela meditação, apresentam resultados quantas vezes até imprevisíveis para vós.  O raciocínio, como sabeis, consiste na fixação do pensamento em determinada coisa ou assunto, examinando todos os seus aspectos favoráveis ou desfavoráveis, procurando evidenciá-los o mais claramente possível. É tão útil esta prática, meus filhos e filhas a quem muito estimo, que ela será capaz até de mudar o rumo de muitas vidas de um caminho errado para o caminho certo. E muito felizes se hão de considerar os que isto vierem a constatar, após haverem-se habituado a raciocinar detidamente sobre os seus interesses e atividades. 

O raciocínio ainda pode ser comparado a um foco de luz projetado sobre determinada superfície, de maneira a que a criatura possa melhor examinar detalhes nela obscuros, e que a projeção luminosa clareou às vistas dessa criatura. O meu conselho, por conseguinte, pela grande experiência acumulada ao longo de toda a minha  existência multimilenar, é que inscrevais todos vós em vossos hábitos diários, a necessidade da prática do raciocínio como meio da melhor orientação para vós. Ao cabo de bem pouco tempo haveis de concordar em que algo mudou para melhor em vossa vida, e isto porque, entre outros resultados favoráveis, deixastes de praticar vários atos que o vosso raciocínio desaconselhou. E eu vos felicitarei então pela vossa sábia determinação.

Outro ponto que desejo focalizar em relação à maneira de viver e se conduzir na Terra, principalmente no que diz respeito às almas viventes em corpos femininos, e que por isso eu desejo considerar minhas filhas muito estimadas, é o hábito muito comum de tomarem quase todas, como maneira de passar o tempo, o comentário sobre as suas semelhantes. Este hábito está tão arraigado na Terra nos dias presentes que se torna necessário combatê-lo com decisão, pelas minhas queridas filhas, de tão prejudicial que o mesmo é. Quando duas ou mais filhas se reúnem para palestrar, rapidamente elas caem no velho e condenável hábito do comentário que todas conhecem, de falar da vida alheia. Este hábito acarreta por vezes tão grande inconveniente, que pode levar bem séria enfermidade a quem a ele se entrega. Eu explicarei a seguir a razão. Esta é que, quando duas ou mais pessoas se reúnem para tecer comentários, favoráveis ou não, em torno de outras pessoas, mas sobretudo quando o objetivo for de crítica, essas pessoas estabelecem um pólo magnético, emitindo vibrações na direção das outras. Se estas outras pessoas se encontrarem porventura assistidas ou rodeadas de Entidades imateriais perturbadas, o resultado na maioria dos casos é dirigirem-se tais Entidades instantaneamente ao pólo magnético emissor daquelas vibrações, e, por vingança ou por conveniência, entrarem a perturbar as pessoas que estejam alimentando o pólo magnético com seus comentários ou críticas aos semelhantes. Por vingança, as Entidades atraídas ao pólo magnético são capazes de transformar a saúde e a vida das pessoas visadas, e sem que possam encontrar uma causa, adoecerem ou sofrerem alterações sensíveis nos seus interesses.

Pode dar-se que as Entidades atraídas pelos comentários sejam estreitamente afeiçoadas às pessoas por eles visadas, e procurarão vingar-se pela maneira ao seu alcance. Por conveniência, o processo é diferente. Se acontecer, o que é muito frequente fora das vossas vistas, estarem, as pessoas criticadas rodeadas de elementos psíquicos ainda perturbados pela falta de elevação peculiar a esses elementos, eles poderão transferir-se para o local em que se encontra aquele pólo magnético, e aí se encostarem a quem lhes parecer mais conveniente à sua necessidade psíquica. Isto acontece muito frequentemente, como disse, e sempre acarreta sofrimento às almas encarnadas, as quais poderão ter de dar muitas voltas para se libertarem das influências perturbadas que atraíram.  Diz-se habitualmente na Terra que o mundo invisível é um mistério, e isto é pura verdade. Ninguém na Terra poderá decifrar ou sequer compreender o mistério do mundo invisível, desconhecido também de muitas almas desencarnadas que nele vivem.

Sabendo-se que o pensamento é uma força extraordinariamente poderosa, tanto no sentido atrativo como no repulsivo, a emissão dos pensamentos projetados do mundo físico tanto pode operar maravilhas no mundo invisível, como pode atrair para as fontes emissoras consequências bastante lamentáveis. Pelo pensamento, pode a alma encarnada comunicar-se instantaneamente, com suas almas afins do mundo espiritual, onde os pensamentos são recebidos com perfeita nitidez. Com o pensamento emitido pela alma encarnada no momento da oração ao Senhor, ou as Entidades de sua devoção, a alma pode estar certa de que o pensamento é recebido e interpretado fielmente. Se esse pensamento for portador de um pedido, uma rogativa ou o que for, ele é recebido no mesmo instante pela Entidade a quem for dirigido, desde que precedido ou acompanhado pela prece sincera, aquela que parte do coração. Não sendo uma prece sincera, fervorosa, pode correr o risco de ser interceptada por elementos psíquicos negativos, que os há em muito maior escala do que podereis imaginar, e não poder chegar ao destino. São esclarecimentos estes que eu desejo deixar convosco, filhas e filhos muito queridos, para que desde a encarnação atual possais prevenir-vos contra esses percalços do mundo invisível. 

Sabendo-se ainda que a palavra pronunciada traduz em sons os pensamentos de quem a pronuncia, e que esses sons se expandem no mundo mental em ondas concêntricas de maior ou menor alcance, tudo aconselha que deveis ter o máximo cuidado com tudo quanto falardes e pensardes, para vossa maior tranquilidade e felicidade desde a vossa vida presente. E isto pela circunstância de que, assim como  que disserdes de bom em relação aos semelhantes produzirá reflexos da mesma natureza sobre vós, o que de mau disserdes terá também reflexos análogos.  Aqueles que houverem estudado ou os que estudarem as leis mentais que regem o Universo estão aptos a compreender devidamente a questão dos reflexos, e por isso apenas utilizarão da faculdade mental para emitir bons pensamentos em favor dos semelhantes.

Uma fonte emissora em tais condições está por si mesma imunizada contra as realidades de penetração. Há um conceito que certamente conhecem quantos na Terra se dedicam ao estudo das questões relacionadas com o pensamento, que é o seguinte: aquele que bem pensa bem age. É este um conceito perfeitamente correto, porque na realidade assim é. Um ser humano que alimente a preocupação de somente emitir pensamentos bons, sadios, elevados em relação aos seus contemporâneos, procurando apreciar neles apenas o seu lado bom, esse ser humano é incapaz da prática de qualquer ato menos digno, porque o seu aparelho mental adquiriu um grau tal de aperfeiçoamento, que lhe repugnaria a prática de algo em desarmonia com este estado mental. Criaturas desse porte, das quais existem muitas e muitas na atualidade terrena, já se afirmam perante os seus contemporâneos como Espíritos de grande evolução, atestada esta pela sua elevada maneira de viver. E estes Espíritos, uma vez encerrada a sua presente encarnação na Terra, desferirão um vôo em direção ao elevado plano do mundo espiritual no qual adquiriram o direito de poder viver.  Seria então para desejar que todas as almas que vierem a travar conhecimento do que aqui vos deixo, filhas e filhos do meu coração, se dispusessem a eliminar do seu aparelho mental aquelas facetas responsáveis pela emissão de determinados pensamentos contra a tranquilidade e bem-estar dos seus contemporâneos, para só emitirem pensamentos de elevada categoria em relação a todos eles. Este tipo de pensamentos é de uma utilidade incalculável para todas as almas que os emitem, pelos reflexos que os mesmos acarretam. Emitir pensamentos bons, puros, elevados, em favor de outrem, é o mesmo que semear no seu canteiro ou seara, sementes de escolhidas fruteiras, com a certeza de poder saborear oportunamente seus belos frutos. A lei é a mesma em todas às circunstâncias. Se apenas semeardes as boas sementes, escolhidas entre aquelas cujos frutos gostareis de saborear a seu tempo, já estareis certos de que alguém fará germinar e crescer a árvore frutífera, a qual vos apresentará frutos maduros ao fim do necessário período. Com os pensamentos verifica-se o mesmo fenômeno. Um pensamento bom, elevado, irradiado no plano mental que é o mundo invisível, tem o mérito de acarretar dons semelhantes à sua fonte emissora, em maior ou menor período de tempo. Isto ocorrerá em virtude de uma lei natural, perfeita e imutável, a mesma que faz germinar as sementes e cobrir as fruteiras dos frutos já esperados.  Interessante deve ser para todos vós, filhos e filhas que muito estimo, poder conhecer a maneira pela qual frutificam os pensamentos bons, e como tereis oportunidade de saborear seus frutos enquanto na Terra. Eu explicarei sucintamente o fenômeno, da seguinte maneira: — Uma criatura que se habitue a olhar os seus semelhantes com os olhos da alma, enxergando neles uma alma como a sua, também em busca da perfeição, somente se empenhará em descobrir e proclamar as boas qualidades que esse semelhante demonstrar, tolerando, não vendo as qualidades porventura negativas ou inferiores dessa criatura, uma vez que a mesma aqui se encontra exatamente para as eliminar. Em tal circunstância, a alma já evoluída a ponto de poder distinguir as qualidades boas e inferiores do semelhante, emitirá pensamentos bons sobre o mesmo, pensamentos que se transformarão em luz, e, portanto, em ajuda para o seu progresso, jamais a censurando por alguma qualidade inferior ainda demonstrada. A criatura evoluída estará semeando, por conseguinte, a boa semente no mundo mental, visando ao esclarecimento e ajuda ao semelhante para o seu mais rápido progresso evolutivo. Indubitavelmente, porque isto é uma lei, quem assim procedeu em relação ao seu semelhante terá praticado para com ele a lei do amor, e receberá em retribuição os mesmos efeitos benéficos que emitiu sobre o semelhante. Este beneficiou-se realmente com as vibrações mentais da criatura mais evoluída, as quais terão tido o mérito de aumentar a sua luz desde a Terra, aprimorando consequentemente os seus atos e pensamentos.

A criatura evoluída que tais vibrações mentais emitiu será em consequência contemplada com outras tantas luzes para a sua alma, sentindo ela própria que um certo tratamento que lhe é dispensado pelos seus relacionados, só pode proceder duma elevação constante do seu próprio conceito. Esse conceito traduz a luminosidade que se reflete em si mesma, mercê dos seus bons pensamentos que passaram a constituir a constante da sua fonte mental. Sua luz cresce e se amplia enquanto na Terra, e se projetará num belo foco a ser-lhe entregue no plano espiritual.

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio, e a minha própria que eu vos ofereço de todo o coração.