Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Excertos do Livro Corolarium



DITADO POR NOSSA SENHORA – MÃE DE JESUS
AO MÉDIUM DIAMANTINO COELHO FERNANDES


 
A COMUNICAÇÃO NO MUNDO ESPIRITUAL

 
No plano espiritual não tão próximo a Crosta Terrestre, a comunicação é mental, uma vez que a palavra, tal qual existe no plano físico, não pode existir nesse plano mais etéreo, por falta dos órgãos articuladores, que pertencem ao corpo físico. No mundo espiritual tudo é pensamento, ao contrário deste mundo terreno onde tudo são palavras. Há por isso toda a conveniência do exercício do pensamento como meio de comunicação. Procurem dizer as coisas mentalmente como se estivessem pronunciando. Procure relatar um ato qualquer por meio do pensamento, com os detalhes necessários, imaginando que o vosso interlocutor apenas perceba o que mentalmente lhe disserdes.

 

A ALMA

 
A alma se origina de um quase nada, de simples desejo do Criador em dar vida a novos seres. No inicio, uma simples idéia na Mente Divina, que mentalizada, é projetada na imensidade do éter universal, onde perdura por milênios de milênios como um átomo em processo de desenvolvimento. Passados os períodos de tempo necessários, esta idéia mentalizada pelo Criador adquire luminosidade e se movimenta em busca de crescimento. 

Dentro de suas possibilidades, assim, pouco a pouco vai adquirindo a consciência de si mesma como ser existente no universo, tratando então de buscar em torno, condições e ambiente que lhe permitam o próprio desenvolvimento. Certamente, já não está sozinha em seu núcleo de vida. Muitos milhares de outras idéias semelhantes assim convivem, na absoluta ignorância de tudo quanto não for ela própria, assim como todas as demais. Com o perpassar dos milênios é a idéia agraciada com o que se pode denominar de: o sopro divino; que é o sopro de vida emanado do Criador, e a idéia se transforma em alma, em toda a simplicidade e pureza.

Uma segunda fase então se manifesta ao longo dos novos milênios de milênios, num processo de crescimento anímico para esse ser pouco mais que imperceptível, durante o qual ele próprio passa a reunir e a absorver do núcleo a que pertence; os elementos constitutivos de que precisa para o seu desenvolvimento anímico. A esta altura, a idéia mentalizada na Mente Divina, já progredida na categoria de ser anímico; passa a viver sua própria vida e a se movimentar segundo as suas possibilidades anímicas. A continuidade dos tempos e a atividade desenvolvida no campo mental da sua existência; granjeiam-lhe novos graus de luminosidade, chegando desta maneira a se constituir no que podemos denominar uma fagulha divina, embora sem qualquer espécie de autonomia no campo mental de sua existência.

Nesta altura de sua constituição, é o ser anímico conduzido à vivencia no plano físico, integrando o núcleo de vidas dos seres mais ínfimos da escala animal, onde peregrina durante milênios, com alternativas de idas e vindas do plano físico ao mental e vice-versa, galgando lentamente os degraus que lhe tiver sido possível galgar dentro do respectivo núcleo de vida. Concluída a escala na qual tiver ingressado, esse ser anímico logra transferir-se a outro setor da vida animal, a fim de despertar e desenvolver o próprio sistema, e conquistar novas aptidões de autodefesa, já então em maior contato com novos elementos de progresso na circunscrição da sua vivência.

Há todo um processo de desenvolvimento anímico enfrentado e percorrido pelo ser até alcançar o reino animal mais desenvolvido, conseguido finalmente ao cabo de uma trajetória tão longa e sofrida, que não é possível traduzir em número de milênios. O certo é, que cumpridas as existências necessárias em meio a todas as vicissitudes da espécie, e que muitas foram para todos os seres, chega o ser anímico a seu tempo à condição de ser espiritual, desprovido, porém, de experiência em todos os setores, necessitando, então, de mergulhar num veículo físico para adquiri-la. Isto equivale a dizer que chegada é a fase em que o sofrimento começa para todas as almas, com o mergulho que se lhes depara num mundo onde a luta constante pouco difere daquelas que tiveram de sustentar em sua vivência puramente animal. Nesse mundo onde ingressa, recebe um veículo de forma humana, é verdade, porém bastante mais grosseiro e rude do que os da Terra, e nesse veiculo a alma aprende a conviver com milhares de outras iguais, em cujo contato se desenvolvem novas aptidões, mercê das lutas que enfrenta para sobreviver. A alma ingressada nesse mundo inferior, porém, não é abandonada. Ela tem a seu lado Guias e Protetores espirituais empenhados em protegê-la contra os percalços, inspirar-lhes idéias necessárias à sua felicidade relativa, e, através dessa inspiração e ajuda, a alma desenvolve preferencialmente a sua faculdade intuitiva da maior utilidade em toda a sua vida ocasional e futura.

A permanência de uma alma nesse mundo bastante primário de vida não obedece a um período determinado de tempo. Em regra, porém, conta-se por doze a quinze mil anos os períodos de vivência das almas primárias nesse mundo, com alternativas de regresso e repouso no Espaço que lhe é próprio. Há, porém, inúmeros casos em que almas de tal modo se empenham na sua vivência nesse plano, que logram alcançar o termo de sua experiência relativa em poucos mais de cinco mil anos. Desenvolvendo empenhadamente várias das aptidões peculiares ao plano físico; muitas almas têm logrado alcançar justas promoções a mundos melhores, mais adiantados, tendo inclusive algumas delas sido trazidas a encarnar na Terra.

Bem verdade é, contudo, que algumas destas almas que aqui se pertubam ante a absoluta liberdade que encontram em sua vivência, tais distúrbios praticam, que são devolvidas ao mundo donde vieram, provando que, com isso não merecem a promoção recebida. E essas almas retiradas da nossa convivência após períodos mais ou menos longos entre nós, não irão, certamente, voltar ao estado de materialidade no qual já se desenvolveram, mas, tendo aprendido em suas estadas na Terra muitas coisas, elas terão  condições de implantar novidades e descobertas de grande utilidade nesse plano físico de vida primitiva, a qual elas serão recambiadas, e aí, estarão aptas a conquistar a admiração e o respeito dos seus contemporâneos. Entre os seres humanos em referência, muitos há de haver que aqui na Terra se relacionaram no campo da física e da mecânica, assim como nos transportes e na indústria alimentícia, estando com isso em condições de implantar nesse mundo primitivo em que vão reingressar os melhoramentos que puderem recordar nesses setores, o que lhes granjeará a auréola de grandes inventores.

Estamos já num estado de adiantamento a esta altura da nossa existência multimilenar, após havermos percorrido os caminhos mais áridos e pedregosos dos quais jamais podemos rememorar e também jamais deveremos querer refazer, que podemos já nos sentir almas vitoriosas.

Desde a simples idéia criada na Mente Divina até o nosso estado presente de almas superconscientes como já o somos, responsáveis por todos os nossos atos e pensamentos, capazes inclusive de operar verdadeiros milagres perante o nosso semelhante, deixa-nos muito felizes, sabendo que o caminho foi longo demais, vencemos e jamais retrocederemos.

FUTURO

Somos nesta altura de nossas vidas, autênticos pequenos deuses, porque realmente o somos. E se assim é, dada a posse das excelentes qualidades e sentimentos que logramos conquistar ao longo dos milênios e milênios passados, coloquemos em nossos pensamentos que o que mais importa é a evolução e o desejo de querer progredir cada vez mais, obedecendo a Lei Divina do Progresso.

Tudo progride na imensidão dos espaços siderais, e também nós, pequenas almas humanas, candidatas a anjos.