Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

12ª mensagem de ensinos espirituais Livro: Nova Ordem de Jesus



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 19-7-1970 Rio de Janeiro - Brasil
ÁREAS IMENSAS TRANSFORMADAS EM CAMPOS FÉRTEIS –  ALMAS PERAMBULANTES DE DUAS CATEGORIAS  –  SÓ A IGNORÂNCIA CONDUZ AO MAL – REUNIÕES ESPIRITUAIS NOS LARES

OS ACONTECIMENTOS programados para ocorrer no solo terreno, tornaram-se necessários desde alguns séculos, para possibilitarem a vinda de novas almas à Terra em busca de novas luzes e progresso espiritual. Como sucede em todos os planetas do Universo, a Terra oferece margem a grandes modificações em sua estrutura, em face das áreas imensas que possui completamente  inúteis aos seres humanos da atualidade.  Serão então transformadas em campos férteis para a produção de alimentos para o abastecimento dos habitantes atuais e dos que devem vir.

Essas modificações, estudadas e preparadas de longa data no mundo espiritual, transformarão também em grande parte a própria vivência na Terra, devendo influir substancialmente em novas facilidades e bem estar dos seres humanos.

O Senhor Jesus ao abordar o assunto,  já  largamente divulgado através das obras da  Grande Cruzada de Esclarecimento, deseja reafirmar a necessidade de todos os homens e mulheres  se voltarem em pensamento para a vida espiritual, a sua vida verdadeira, e não esta que ora vivem na Terra.

A estada das almas na Terra em corpos de carne tem a única finalidade de lhes proporcionar a aquisição de novas experi- ências, desenvolver a inteligência, e aprimorar seus dotes morais. Isto só pode ser adquirido no solo terreno, e para isso foi concedida a presente encarnação às almas que aqui se encontram.

É, porém, necessário, indispensável mesmo, que as almas encarnadas se capacitem desta verdade e tratem de se manter diariamente em contato com a Divindade por meio da oração na hora de deitar, pelo menos. Este assunto deve ser repisado o bastante para penetrar no coração de todos os homens e mulheres, dada a urgência de que todos estejam preparados para viver os acontecimentos em perspectiva.

Em seguida o Senhor Jesus deseja abordar outro tema de grande importância para todas as almas da atualidade. Refere-se o Senhor ao fato assaz conhecido, da existência de numerosas, numerosíssimas almas desencarnadas na face da Terra após haverem-se desligado dos seus veículos. São, infelizmente, em tão grande número estas almas, que houve necessidade de se organizar  no plano espiritual numerosas caravanas de almas socorristas  para virem recolhê-las no plano terreno.

A presença destas almas em contato com o solo terreno explica-se pelo fato de terem vivido suas encarnações preocupadas unicamente com os interesses materiais, na avidez do lucro, do enriquecimento de bens terrenos, inteiramente esquecidas da verdadeira finalidade de sua vinda à Terra.

Vivendo exclusivamente a vida material, estas almas chegaram ao fim de sua existência terrena sem nenhum preparo espiritual que lhes permitisse ascender  aos planos  a  que pertencem no mundo espiritual. Há, entretanto, duas categorias de almas na situação descrita. 

Há uma categoria que não teve ensejo de adquirir preparo espiritual por falta de oportunidade para isso, tendo vivido então uma vida simples, dedicada ao trabalho e às necessidades da vida. Chegando ao fim da existência terrena, esta categoria de almas desligou-se do corpo automaticamente, e por aí se deixou ficar sem rumo certo, até se convencerem de que continuavam a viver fora do corpo.

Nesta convicção estas almas passaram a freqüentar os mesmos lugares que antes freqüentavam, embora verificando sua ineficiência nos locais de trabalho e nos lares que foram seus. Com o tempo esta categoria de almas aproxima-se de ou- tras almas encarnadas, parentes, amigas ou simplesmente conhecidas, na suposição de poderem ajudá-las. Transmitem-lhes então suas idéias e inspiração, algumas com o desejo sincero de as ajudarem, outras com o propósito de vê-las sofrer. Esta categoria de almas é a que tem sido atraída e tratada nas organizações espirituais, e daí encaminhadas aos respectivos planos no Além.

O número de almas assim encaminhadas, é, porém bastante inferior ao das que desencarnam diariamente, aumentando constantemente a população desencarnada no solo terreno.

Para atender ao encaminhamento de todas estas almas de- sencarnadas, foram organizadas numerosas caravanas de almas socorristas, conforme ficou dito, as quais vem recolhendo e conduzindo ao mundo espiritual os milhares de almas assim necessitadas de encaminhamento. Em breve estará o ambiente terreno inteiramente livre da população desencarnada, cessando, conseqüentemente, diversos inconvenientes produzidos pela sua presença.

A outra categoria de almas desencarnadas no solo terreno é constituída de almas que preferiram viver uma existência devotada à prática do mal, no qual se compraziam, e assim se viram desligadas do corpo quando o mesmo foi dado à sepultura.

Se enquanto no corpo estas almas se davam à prática do mal na fraqueza de sua consciência ainda mal desenvolvida, uma vez desligadas da matéria, e sentindo-se em condições de prosseguir na senda da maldade, ei-las a tentar induzir ao mal aquelas que lhes derem ouvidos, e muito maior mal fazem na sua situação de desencarnadas.

Esta categoria de almas chega a organizar-se em falanges sob a direção de outras mais experimentadas na prática de um sem número de maldades aos seres humanos, ligando-se nessa atividade a certas criaturas que na Terra se dedicam ao mesmo gênero, como meio de vida.

Estas atividades são várias, objetivando invariavelmente induzir as criaturas sãs, inocentes, a atitudes contrárias aos próprios interesses, mediante as práticas da magia em todos os sentidos. Tal categoria de almas desencarnadas também começou a ser recolhida e conduzida aos planos a que pertencem, e em breve estará o solo terreno completamente livre destas más influências, originadas do grau de ignorância desta categoria de almas.

Deseja o Senhor Jesus esclarecer que a categoria de almas devotadas ao mal não merece o repúdio das Forças Superiores agora empenhadas na sua condução ao mundo espiritual. É preci so notar que ninguém é mau por prazer, mas unicamente em face do grau de ignorância em que se encontra.

A ignorância é conseqüência da treva em que ainda vive a criatura espiritual ou humana, induzindo-a à prática de atos condenáveis. O remédio a aplicar a tal espécie de atos não pode ser outro senão o esclarecimento das criaturas que ainda os praticam. Esta é uma tarefa divina a ser exercida pelas almas esclarecidas que vivem na Terra, por meio dos ensinamentos religiosos.

Temos tido a felicidade de registrar no mundo espiritual a transformação de almas antes tão aprofundadas na prática do mal, agora esclarecidas e desejosas de se empenharem na sua recuperação de todo o passado de atos condenáveis, pelo amor e serviços à coletividade.

O Senhor Jesus pede e agradece às almas de boa vontade o seu empenho no esclarecimento daquelas que ainda se devotam à prática do mal aos semelhantes, ensinando-as, esclarecendo-as, através do Evangelho.

Isto pode e deve ser feito especialmente a quantos se encontram nas penitenciárias, levando-lhes a palavra de fé e o ensinamento religioso, através das boas obras espiritualistas.

A circunstância de um Ser humano se encontrar encarcerado, muito facilita a sua disposição para o ensinamento religioso, para ele um verdadeiro conforto moral.

As almas bondosas que empreenderem a divina tarefa de esclarecer os irmãos encarnados, receberão a seu tempo uma recompensa espiritual jamais imaginada. O Senhor Jesus abençoará e galardoará essas almas por tão belo serviço.

Outro assunto importante deseja o Senhor apresentar aos leitores através desta Mensagem, que é a necessidade de todos os homens e mulheres do presente momento se dedicarem ao estudo das obras espiritualistas que lhes agradarem, e escolherem um dia da semana para se reunirem em família para o debate do assunto.

As reuniões familiares tem uma importância decisiva na felicidade e bem-estar dos membros da família. A sugestão do Senhor Jesus é a seguinte: escolhido o dia da semana segundo a conveniência de todos, reuna-se a família em torno da mesa de refeições sem a toalha, numa hora determinada, que deve ser sempre a mesma.

O chefe da família dirigirá algumas palavras iniciais ao Senhor Jesus ou à Divindade, pedindo permissão, proteção e bênçãos para a reunião que deseja iniciar, rogando, sobre tudo, a presença dos seus Guias e Protetores da família. Em seguida declarará  aberta a reunião e passará a ler por exemplo, um capítulo da obra que apreciar, para que todos o escutem. Finda esta parte, poderá o chefe da família dirigir-se ao Senhor Jesus a respei to de algum problema de saúde porventura existente, ou sobre o que desejar da parte do Senhor, certo de que suas palavras serão ouvidas, registradas e atendidas pelo Senhor.

Isto feito e não havendo outro assunto a tratar com o mundo espiritual, o chefe da família encerrará a reunião com uma prece de agradecimento ao Senhor e aos Guias e Protetores que estiverem presentes. A cerimônia destas reuniões é simples porém muito significativa na vida das famílias. Através destas reuniões as Forças Superiores procedem à limpeza do ambiente doméstico com a retirada das influências astrais ali porventura encontradas, com real benefício para todos os membros da família.

É aconselhável colocar um recipiente com um litro de água sobre a mesa no início da reunião, para ser a mesma fluidicada pelas Entidades presentes, e no fim distribuir a água as pessoas presentes em benefício da sua saúde. Estas reuniões terão ainda o mérito de acender um foco de luz espiritual sobre os lares que as praticarem, atraindo para os mesmos a atenção e proteção do mundo espiritual.

Finalmente: como um serviço ao Senhor Jesus, e uma demonstração evidente de amor ao próximo, encarece o Senhor Jesus que nestas reuniões se faça uma oração em favor de todas as almas sofredoras, tanto as da Terra como as do Espaço, todas tão necessitadas de alívio para os seus sofrimentos. Eis aí uma sugestão e um pedido do Senhor Jesus a  todos os filhos da Terra, de ajuda aos semelhantes, sendo por sua vez ajudados também. Custa isso tão pouco que o Senhor Jesus já conta com a colaboração de todos os filhos.

Mantenha a limpeza psíquica do ambiente familiar.

Para formar o Grupo Familiar, releia esta Mensagem também.

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

11ª mensagem de ensinamentos espirituais - do Livro: Nova Ordem de Jesus



Ditada pelo Apóstolo Thomé
 Em 18-7-1970 Rio de Janeiro - Brasil
O SENTIDO ESPIRITUAL DAS OBRAS TERRENAS – TODAS AS OBRAS DEVEM TER ALMA –  AS LEIS ESPIRITUAIS –  O VIAJANTE E A FERA –  NECESSIDADE DA ORAÇÃO DIÁRIA À DIVINDADE

PARA ESCLARECER devidamente a todos os homens e mulheres que na Terra se encontram uma vez mais em busca de luz espiritual, o Senhor decidiu criar esta NOVA ORDEM, através da qual está dirigindo estas Mensagens ao mundo terreno. Deseja o Senhor que ao comemorar os primeiros dois mil anos de Sua vinda à Terra em corpo humano, as almas que lograram reencarnar no século passado e neste,  se esclareçam devidamente e possam alcançar o grau evolutivo que tanto desejavam ao partirem para a sua presente encarnação.

As almas que estão chegando à Terra a partir da segunda metade do século passado, já trouxeram consigo um grau espiritual que lhes permitirá realizar novos e grandes progressos materiais em favor do adiantamento do planeta. Necessitam, porém, estas almas, que se lhes fale da vida espiritual e dos compromissos que assumiram perante os dirigentes do mundo espiritual, para que as suas realizações não se assemelhem a corpos sem alma, mas se afirmem como obras de sentido espiritual.

Toda obra material para se tornar eficiente, duradoura, e de utilidade para quantos vivam na Terra, necessita de possuir o sentido espiritual transmitido pelos seus realizadores. Esse sentido espiritual decorre do pensamento dos realizadores voltado para o mundo espiritual através das orações diárias à Divindade, recebendo em troca a clarividência de suas idéias na construção das obras que empreenderem. Sem este sentido espiritual  toda obra será considerada obra morta, assim como o corpo deixado pelo Espírito.

O sentido espiritual adquirido através da oração diária à Divindade, é considerado pelas Forças Superiores a alma da obra. E uma obra provida de alma, é uma obra destinada a longa duração e real utilidade para seus usuários. Vamos exemplificar considerando, por exemplo, a construção de uma ponte, tão comum e necessária em toda parte. Se, portanto, os construtores da obra se mantiverem em contato diário com a Divindade por meio da oração noturna, pelo menos, eles receberão do mundo espiritual as  necessárias  instruções acerca do seu trabalho, desde a execução dos planos elaborados, até a colocação e resistência do material empregado, uma autêntica colaboração das Forças Superiores que se mantêm presentes e atuantes para o completo êxito da obra.

Em tais circunstâncias,  podem estar seguros  os construtores da ponte imaginária que nada  faltou para torná-la uma obra segura, eficiente e duradoura. Uma obra construída com a colaboração das Forças Superiores do mundo espiritual será para durar longos, longos anos, talvez séculos até. Ao passo que aquela que tiver sido construída com o sentido material exclusivo, porque os seus construtores hajam dispensado a colaboração das Forças Superiores, seja porque motivo for, não oferecerá a mesma  resistência e segurança, e poderá vir a desmoronar de maneira imprevista.

Aqui se confirma a assertiva de que todos os corpos possuem, ou devem possuir uma alma. No caso da ponte em referência, a alma está representada nas orações proferidas diariamente pelos seus construtores, constituindo assim a presença vibratória das Forças Superiores a prolongar a vida e resistência da obra pelos anos em fora.

A exemplificação que o Senhor Jesus manda divulgar é de um valor inestimável para todos os homens e mulheres, constituindo o segredo da duração e eficiência de muitas obras construídas na Terra. Aquelas em que seus construtores, por intuição se lembraram de pedir à Divindade as suas bênçãos e inspiração para as obras em curso, receberam-nas efetivamente e por vezes descobriram detalhes a corrigir. Suas construções se tornaram sólidas, seguras e eficientes, e aí estão a desafiar a inclemência dos tempos. Isto que acabais de ler constitui apenas um detalhe das leis espirituais, criadas especialmente para serem invocadas pelas almas viventes em todos os planos do Universo.

Estabelecem estas leis que aquele que pede, recebe, e jamais alguém terá apelado em vão para as leis espirituais, também chamadas leis divinas. Refere-se o Senhor nas linhas acima à construção das obras materiais com o apoio das leis divinas.

Deseja, porém, esclarecer o Senhor, que estas leis funcionam em todos os setores da vida terrena, quando invocadas pelos seres humanos regularmente, estabelecendo uma ligação permanente com a Divindade.

Casos ocorrem muito freqüentemente em que o homem como a mulher resolvem apelar em determinados momentos para a Divindade, num momento de perigo, por exemplo, em  que se sentem atemorizados. Nesses momentos a Divindade acorre ao chamado e opera o que puder operar no sentido de livrar o ser humano do perigo. Isto a Divindade o faz dentro daquele citado princípio de que quem pede, recebe.

O melhor entretanto, o mais aconselhável pelas próprias Forças Superiores representantes da Divindade, é evitar os momentos agudos de perigo, mantendo uma ligação constante com a Divindade por meio das orações noturnas, para que a Divindade se incumba de conduzir as criaturas pelos melhores caminhos, onde os perigos não existem.

É conhecido no mundo espiritual um episódio ocorrido na Terra, do qual se afere todo o valor da prática da oração. Trata-se de um viajante profundamente religioso que teve de passar em local  freqüentado por certos animais carnívoros, de grande ferocidade. O viajante deste episódio considerava sua maior proteção numa oração que recitava com fervor todas as noites ao deitar, e a conduzia em seu coração nas suas viagens.

Atravessando pela primeira  vez  um local situado numa região freqüentada  por  animais ferozes, ele deparou com um deles e dos mais temidos, deitado precisamente no leito da estrada que percorria. Sua emoção foi grande ao constatar o fato.

Sustou os passos do animal enquanto enviava um pensamento de socorro a Divindade, em quem o viajante confiava cegamente. E iniciou ato contínuo a oração que portava no coração. Eis que dentro de instantes a fera ergueu-se, olhou-o, estática, penetrando a seguir na floresta numa fuga desabalada, como se estivesse sendo perseguida.

O  viajante não se surpreendeu porque a  sua  fé  no socorro divino era inablável. Esse o fato material em si. Agora o que se passou de maneira invisível para o viajante. Tão depressa ele enviara o pensamento de socorro à Divindade apoiado na  sua  fé na oração que recitava todas as noites, formou-se no plano invisível um tipo de socorro adequado ao que ocorria.

Entidades socorristas ocorreram ao local do fato munidas de uma projeção luminosa de tal  poder, que, lançada sobre a fera estendida na estrada a deslumbrou a  tal ponto, que a induziu a fugir a toda a velocidade. E foi o que ela fez, não chegando sequer a tentar atacar o viajante. Completamente ofuscada pela projeção lançada pelas Entidades socorristas, a fera apavorou-se e penetrou a toda velocidade na floresta. Estava salvo o viajante por sua própria iniciativa. Podereis perguntar talvez: se o viajante não tivesse o hábito de orar diariamente ao deitar, e o fizesse na ocasião do perigo, teria recebido o mesmo tipo de socorro? Nosso Senhor Jesus responde à pergunta imaginária dizendo que o socorro pedido à Divindade é sempre concedido.

Existem, porém, vários graus de socorro. Uma alma que se habituou a orar fervorosamente à Divindade, construiu no mundo espiritual uma situação algo diferente daquela que apenas pede socorro nos momentos de perigo. A diferença é a seguinte: as almas que oram por hábito e convicção constroem para si próprias no mundo espiritual uma situação de proteção e socorro que funciona por assim dizer, automaticamente, à simples emissão de um pensamento de socorro ou proteção por parte dessas almas.

Foi o que sucedeu ao viajante do episódio no momento em que se encontrou em sério perigo na estrada. O pensamento por ele emitido acionou o dispositivo de socorro no plano invisível, e este se positivou imediatamente e com tal intensidade, que a fera se sentiu compelida a fugir em face da projeção luminosa caída sobre ela.

O que poderia acontecer a outra criatura não habituada a oração diária, desprovida, por conseguinte, de um dispositivo de socorro no plano invisível ou mundo espiritual, seria, provavelmente, ter de enfrentar a fera com os próprios recursos, mas correndo o risco de ser vencida, e nesse caso...

Tudo aconselha as almas encarnadas, vivendo num plano em que os perigos existem a cada passo, a criarem o hábito da oração diária a Divindade, primeiro, para que a Divindade saiba que elas existem e onde se encontram; e segundo, para estabelecerem no mundo espiritual o seu dispositivo de proteção, do qual tanto necessitam em sua permanência no mundo terreno. O socorro espiritual ou divino, manifesta-se  em todos os setores da vida terrena.

O motorista, por exemplo, que conduz o seu veículo tranqüilamente, pode deparar com um precipício a sua frente, ou a ele ser impelido e aí se precipitar. Se cultivar com empenho o hábito da oração diária à Divindade, pode estar certo de receber o socorro necessário, o qual se manifestará de qualquer destas duas maneiras: ou terá sido intuído da possibilidade do perigo e tratará de evitá-lo, ou, se tal intuição o motorista não tiver percebido, será socorrido de maneira a escapar do acidente.

Se, porém, se habituou a viver exclusivamente a vida da matéria com desprezo pela vida do Espírito, várias coisas poderão decorrer de um tal acidente. Tanto poderá escapar com o mínimo de sofrimento, como poderá partir do local para o mundo espiritual, onde, então, bem se informará acerca do valor da oração diária à Divindade. A citação do motorista e do provável acidente é apenas um exemplo entre milhares.
Os acidentes ocorrem a todo momento em todos os setores da vida terrena. Vós todos os constatais através do noticiário da imprensa mundial, verificados no solo, no mar e no ar, sempre com determinado número de vítimas a lamentar. As pessoas, porém, que elegerem a sua prece diária à Divindade, podem estar seguras de contar com o socorro necessário no momento oportuno.

Não foi, notai bem, a Divindade que as distinguiu das demais nesse momento de  perigo; foram elas próprias que construíram no mundo espiritual o dispositivo de proteção e socorro que lhes valeu na emergência. Notai bem isto.

Somente a oração evita os desvios!

Dai alma ou sentido espiritual ao vosso trabalho!

Ainda há tempo para que o interessado conclua o seu aprendizado terreno.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Apresentação Livro: Nova Ordem de Jesus



Algumas palavras apenas para dizer aos afortunados leitores destas mensagens  privilegiadas, que em nenhuma época do seu passado multimilenar, o mundo terreno recebeu tamanha graça. Eu disse, e disse bem, que se trata de mensagens privilegiadas, em face de todas elas terem sido elaboradas pelo Senhor Jesus de Nazareth, empenhado em contribuir com a Sua palavra de Luz e Amor para o mais rápido aprimoramento espiritual das almas que  se encontram encarnadas na Terra.

Instalado agora no solo terreno para melhor poder atender às necessidades das populações de todos os países, o Senhor Jesus deliberou preparar uma série de Mensagens de ensinamentos espirituais, tendo incumbido o Seu antigo e dedicado servidor, o Apostolo Thomé, de as vir ditar psicograficamente ao autor destas linhas durante um período de oito meses seguidos, conforme as datas que nelas aparecem.

Dizer da beleza e magnitude dos ensinamentos enviados à Terra pelo Senhor Jesus, é tarefa absolutamente impossível, e só o próprio afortunado leitor poderá inteirar-se disso através de sua leitura, e da meditação a que se entregará para bem assimilar toda a luz decorrente dos ensinamentos do Senhor, em virtude dos quais todos os leitores encontrarão aberto o caminho que os conduzirá mais depressa à desejada redenção espiritual.

Diz o Senhor Jesus numa de Suas luminosas Mensagens, que esta humanidade está retardada de três séculos em sua evolução, mas o Senhor mesmo apresenta a justificativa desse retardamento: a pobreza dos ensinamentos religiosos até agora ministrados na Terra, muito pouco contribuindo para o progresso espiritual das almas encarnadas. Com a divulgação, porém, de Suas luminosas Mensagens, o Senhor Jesus mostra à humanidade terrena o caminho da sua espiritualização sem combater nem criticar os ensinamentos religiosos predominantes entre as várias populações.

Aí está, pois em vossas mãos, estimados condiscípulos desta escola terrena, a palavra de Luz e Amor que vos dirige o Senhor Jesus, desejoso de que o maior número possível de leitores conclua na presente encarnação o seu curso de aprendizado, para ser utilizado pelo Senhor em mais altas e luminosas missões. É isto o que igualmente vos deseja de todo o coração este vosso irmão e condiscípulo.

Diamantino Coelho Fernandes

Rio de Janeiro, Brasil, maio de 1972

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

10ª mensagem de ensinos espirituais. Livro: Nova Ordem de Jesus



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 12-7-1970
Rio de Janeiro - Brasil

CONVITE AOS HOMENS DE BOA VONTADE – O SERVIÇO DIVINO NA TERRA – O CÉU VERDADEIRO – CARAVANAS SOCORRISTAS – OS PLANOS ESPIRITUAIS 

PROSSEGUINDO NOS ESCLARECIMENTOS que vem oferecendo aos homens e mulheres de boa vontade, o Senhor Jesus deseja convidá-los a uma reunião no mundo espiritual a realizar-se diariamente durante as horas de sono do corpo entregue ao repouso no leito. Não é necessário determinar o dia da semana ou do mês porque o Senhor estará em reunião permanente para receber as almas encarnadas que desejarem vê-Lo e falar-Lhe de viva voz acerca dos seus problemas e anseios da vida terrena. 

meio de cada leitor destas Mensagens poder aproximar-se do Senhor durante as horas de sono do corpo, é muito fácil e por isso acessível a todos. Bastará mencionar esse desejo em suas preces ao deitar para que o mesmo seja recebido pelo Senhor. O Senhor receberá com alegria todas as almas encarnadas que assim que manifestarem atraí-las-á ao local das reuniões sem qualquer esforço por parte das mesmas. 

Há, certamente, uma indicação importante a fazer a respeito do horário conveniente, que é a seguinte: as almas encarnadas desejosas de comparecer às reuniões do Senhor devem deitar-se antes das onze horas da noite afim de poderem deixar o corpo adormecido no leito. Fazendo a sua prece a Divindade com todo o fervor da fé podem estar seguras de serem, conduzidas à presença do Senhor e por Ele recebidas.

Encerrada a reunião no plano espiritual, todas as almas presentes serão conduzidas ao seus lares pelos respectivos Guias e Protetores espirituais na maior segurança. Considera o Senhor Jesus da maior importância o comparecimento das almas encarnadas às Suas reuniões espirituais, nas quais aprenderão o quanto necessitem para o melhor encaminhamento da sua vida terrena.

Estas reuniões foram iniciadas pelo Senhor após a Sua instalação no solo terreno deste país, com a finalidade de poder falar diretamente ao coração das almas encarnadas que desejarem ouví-lo. Há ainda outro objetivo do Senhor, que é o de ir selecionando desde agora as almas encarnadas que manifestarem o desejo de ingressar desde agora no serviço divino na Terra, uma espécie de preparação apostolar deste século.

É oportuno recomendar aqui um detalhe a respeito da ida das almas menos firmadas na fé ao encontro do Senhor. Assim, recomenda o Senhor Jesus àquelas almas oscilantes na fé, que coloquem um copo d’água em sua mesa de cabeceira ou ao pé do leito, o qual servirá como ponto de apoio na sua visita ao encontro do Senhor com todo o êxito.

Na manhã seguinte despejem a água na pia ou no quintal e guardem o copo para a próxima ocasião. Recomenda o Senhor Jesus às almas interessadas nestas reuniões, nas quais o Senhor lhes falará de viva voz, que escolham um dia da semana, a quinta-feira, por exemplo, para comparecerem, e este dia lhe bastará todas as semanas, se quiserem. Preferindo, contudo, outro dia, por motivo de ocupação ou impossibilidade de o fazerem na quinta-feira, podem escolher o dia que mais lhes convier. Para o Senhor Jesus todos os dias são bons para receber as almas encarnadas e com elas parlamentar.

Bem sabe o Senhor que isto há de parecer impossível ou maravilhoso aos leitores desta Mensagem, em face da mística criada pelas religiões de que o Senhor vive exclusivamente no Céu, um local muito distante, em algum ponto do Universo, a ninguém recebendo ou se mostrando. A verdade é, porém, muito diferente.

O Senhor Jesus percorre freqüentemente todas as regiões do mundo terreno com Sua numerosa equipe de assessores, com o objetivo de inteirar-se in loco dos fatos e circunstâncias de cada região. Jamais o Senhor se afastou do planeta que dirige, a ponto de perder contato com as almas encarnadas.

Depois, esclarece o Senhor, esse Céu imaginário de que tanto se fala na Terra, está muito mais próximo de cada um dos filhos encarnados do que todos vós podereis supor. Ficai sabendo então, que todos podereis participar da felicidade que o Céu representa em verdade, estabelecendo-o nos vossos corações por meio dos bons atos, das orações e da fé. Aqueles que oram com fervor à Divindade e se empenham em viver uma existência iluminada por uma consciência indene de atos condenáveis, podem estar certos de que já estão vivendo no Céu, mesmo durante a sua permanência na Terra.

O Céu é paz, luz e fé. Aqueles que souberem atrair esses divinos dons desde a Terra, podem considerar-se criaturas eleitas à vivência num verdadeiro Céu, como, felizmente, muitas assim o fazem e se tornam almas ditosas.

Um esclarecimento deseja o Senhor ministrar aqui à almas menos preparadas a respeito de sua concepção do Céu. O que existe em verdade são planos de vida espiritual em torno da Terra, vede bem, em torno da Terra, envolvendo-a em todos os sentidos. 

Esses diversos planos distinguem-se por sua maior ou menor luminosidade, segundo a categoria das almas que os habitam.

A hierarquia espiritual seleciona automaticamente as almas pertencentes a este ou aquele plano espiritual, de maneira que as próprias almas que regressam da Terra são atraídas ao plano correspondente às suas vibrações. Por vibrações é preciso entender o grau evolutivo das almas, segundo a luminosidade de cada uma.

Assim, ao se desligarem do corpo físico no plano terreno, as almas seguem instintivamente a direção do próprio plano e nele se instalam. Só não o fazem as almas que na Terra se entregaram inteiramente aos interesses materiais com desprezo total dos interesses espirituais. Ao se desligarem do corpo sem nenhum preparo espiritual, esta categoria de almas sente-se a princípio em meio das maiores aflições, até se estabilizarem no próprio plano terreno, na suposição de continuarem ligadas ao corpo.

Estas almas inspiram grande compaixão no mundo espiritual em face dos seus desvios e sofrimento, organizando-se então caravanas socorristas com o objetivo de as conduzir ao plano correspondente.

Uma explicação de ordem material poderá dar-vos uma idéia dos diversos planos espirituais, que é a seguinte: imaginai uma área de extensão imprevisível, envolvendo, por assim dizer, todo o globo terrestre sem lhe tocar a superfície. Esta área imensa possui, naturalmente, como a própria superfície terrena, lugares excelentes à vivência espiritual das almas eleitas por sua grande evolução, e lugares menos iluminados segundo os respectivos habitantes. Designa-se geralmente esses planos por inferiores ou superiores, como a melhor maneira de os referir. Não existem, porém, planos superpostos, tal como os grandes edifícios das vossas cidades.

Como cada plano espiritual possui o seu grau vibratório, segundo a elevação das almas que nele vivem, esta circunstância pode ser comparada a uma divisão que se erguesse entre um e outro plano, uma espécie de muro fluídico, a delimitar a respectiva área.

Todos e cada um dos planos espirituais são assim demarcados, de maneira que as almas dos planos ditos inferiores, vibratoriamente falando, não os ultrapassam sem permissão especial dos dirigentes dos outros planos vibratoriamente mais evoluídos. 

Isto não quer dizer que as almas dos planos vibratoriamente inferiores não ingressem e percorram os planos mais adiantados, porque isso acontece constantemente, onde os habitantes destes planos se empenham em esclarecer as almas vizinhas no que lhes for possível, num louvável esforço de cooperação para o mais rápido progresso dessas almas.

Esta linguagem servirá para corrigir certos ensinamentos errados largamente difundidos no meio terreno em torno da constituição do mundo espiritual, como se ele se situasse na imensidade das alturas. Absolutamente; bastará dizer que do mundo espiritual nós acompanhamos todo o desenrolar da vida de cada alma encarnada, até em seus atos mais recônditos.

O conhecimento desse fato servirá para levar os leitores a meditarem sobre a  prática de certos atos dos quais poderão vir a arrepender-se, sobrecarregando a própria consciência. Sabendo que as Forças Superiores os observam muito de perto, desaprovando os atos maus e aplaudindo os bons, os homens e as mulheres lucrarão, e muito, em submeter seus atos e ações ao crivo da própria consciência, o juiz imparcial que a todos acompanha do berço ao túmulo.

O Senhor Jesus deseja divulgar na Terra uma longa série de esclarecimentos que são verdades autênticas, através da Sua NOVA ORDEM, uma vez que os ensinamentos religiosos ministrados na Terra se tem desviado de sua verdadeira finalidade que é o esclarecimento espiritual das almas encarnadas. Sabe o Senhor Jesus, que bem mais adiantada estaria hoje a humanidade terrena, espiritualmente falando, se nestes últimos dois milênios tivessem as religiões se dedicado aos ensinamentos de ordem espiritual.

Como tal não sucedeu, eis que o Senhor Jesus vem agora, Ele próprio, empreender esta campanha de esclarecimento através destas Mensagens e da Grande Cruzada de Esclarecimento elaborada pelos Seus emissários. O tempo urge.

Há dois milênios que este foi o século designado para as reformas da estrutura do planeta, e também para a retirada da Terra das almas refratárias ao progresso espiritual, cuja seleção já começou a operar-se. Chegou, pois, o momento de cada qual escolher entre permanecer no ciclo espiritual do mundo terreno ou viajar a mundos inferiores. 

Escolha, pois, cada um o seu próprio destino.

A seleção da Alma no Espaço depende de Seu estado vibratório.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

9ª mensagem de ensinamentos espirituais Livro: Nova Ordem de Jesus




Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 11-7-1970
Rio de Janeiro - Brasil

MOTIVOS DA VINDA DO SENHOR – O MUNDO NECESSITA DE PAZ – AS CONSEQÜÊNCIAS – O MUNDO TERRENO NÃO PERTENCE AOS HOMENS – UM APELO DO SENHOR JESUS – A TERRA NÃO É DE NINGUÉM

A DELIBERAÇÃO DO SENHOR JESUS de vir instalar-se no solo terreno para melhor acompanhar e dirigir os trabalhos da engenharia espiritual nas modificações necessárias da estrutura deste planeta, não foi tomada agora nem recentemente, visto como as deliberações do mundo espiritual obedecem a planos longamente estudados. Nada se executa em relação à vida planetária que não seja meticulosamente estudado pelas Forças Superiores do mundo espiritual, para que as deliberações a serem tomadas se ajustem inteiramente as necessidades previstas.

A vinda, por conseguinte, do Senhor Jesus ao plano terreno, acompanhado de Sua luminosa equipe de assessores, obedeceu aquele planejamento que data de mais de quatro séculos. O volume de almas vivendo atualmente no ciclo espiritual da Terra vem crescendo de século em século em face do ingresso neste ciclo de alguns milhares de almas oriundas de planetas inferiores, nos quais completaram o seu aprendizado, merecendo a promoção a esta escola terrena.

Desta maneira se amplia constantemente o número de almas necessitadas de encarnar na Terra para o prosseguimento do seu progresso espiritual. Daí a urgente modificação da topografia terrestre, onde muito há o que fazer para se obter uma reforma capaz de receber um volume de seres humanos igual ou superior ao atual.

Isto sucede em grande parte em conseqüência da lentidão observada em torno dos níveis evolutivos alcançados pelas almas que tem vindo à Terra nestes últimos milênios. É bastante reduzido, infelizmente, o número de almas que alcançaram na Terra os últimos degraus de sua escala evolutiva, adquirindo condições de promoção
a planetas superiores.

Muitas daquelas que tais condições alcançaram, de tal modo se afeiçoaram ao Senhor, que preferiram continuar a serví-lo no mundo espiritual, onde se conservam há séculos a serviço do Senhor. Está, portanto, o Senhor Jesus instalado no solo terreno, tendo dado preferência a determinado local da terra brasileira, de onde facilmente se transporta diariamente a outros países onde Sua presença se faz necessária, objetivando esclarecer os responsáveis pelo governo de várias nações, para que reflitam maduramente em suas atitudes bélicas.

Está o Senhor empenhado em evitar um novo e grande conflito mundial, do qual nenhuma nação lucraria e todas perderiam. O mundo terreno necessita de muita paz no momento em que grandes acontecimentos se aproximam, e o Senhor está seriamente empenhado em tal objetivo.

Para isso a Sua numerosa equipe de assessores espirituais se encontra distribuída junto aos governantes das nações mais poderosas da Terra, dizendo ao ouvido espiritual dos seus governantes que muito terão de sofrer durante os séculos porvindouros, se, podendo assegurar a paz entre as nações, deliberarem incendiá-las com o poder bélico de que dispõem. Um dos argumentos usados pelos assessores espirituais do Senhor junto aos governantes das nações poderosas, é que ninguém se deve julgar invulnerável ao tomar as suas decisões. O mais poderoso governante da Terra, aquele que no seu entender se julgue em condições de humilhar pela derrota uma nação mais fraca, está por sua vez sujeito a ser retirado do corpo de um momento para outro, se assim o deliberarem as Forças Superiores que superintendem a vida da humanidade terrena.

Um grande número de almas que foram grandes na Terra, após assumirem a direção de várias nações e dessa posição se valeram para humilhar e conquistar territórios, mediante os horrores da guerra e do sofrimento impostos a terceiros, encontram-se no mundo espiritual em estado de profundas lamentações e arrependimento. O Senhor Jesus está, pois, seriamente empenhado em evitar a repetição desses fatos, em que um novo adiantamento espiritual se encaminha para os seres humanos que vivem na Terra.

É necessário que os homens se capacitem de que o mundo não lhes pertence, e que eles aqui aportaram com o objetivo de se engrandecerem espiritualmente, e jamais para se tornarem donos do mundo. Aqueles que tiverem por missão assumir o governo dos seus concidadãos em qualquer parte do planeta, devem meditar profundamente nas suas responsabilidades para com a Divina Providência e medir todos os seus atos, para não se excederem contra a felicidade e bem-estar dos seus governados.

Devem ter presente todos os governantes da Terra, a circunstância de que uma película espiritual os acompanha em todos os momentos, com o fim de registrar atos e palavras para a posteridade. Ao regressarem ao mundo espiritual todos os homens a quem tiver sido confiada uma função de governo na Terra, terão de presenciar o desenrolar da película de suas vidas, nela apreciando ou lamentando o que de bom ou de mau houverem praticado. 

E são, infelizmente, muito poucas as almas de governantes que exultam no mundo espiritual ao contemplarem a sua película. O maior número ainda consiste de almas a lamentarem desmandos, violências e humilhações em que seus governos se tornaram férteis.

E ei-las a orar agora por suas vítimas inocentes, como a melhor maneira de com elas se reconciliarem. Eis porque o Senhor Jesus agora no solo terreno, tanto se empenha no esclarecimento dos governantes ocasionais do mundo, desejoso de que o equilíbrio seja mantido em favor da harmonia e felicidade da família humana. Para isso será suficiente que os governantes das nações poderosas meditem um pouco mais
em torno de suas responsabilidades perante a Divina Providência, considerando que o mundo não lhes pertence, e que só eventualmente foram eles elevados à posição em que ora se encontram.

Nenhum interesse superior pode justificar a deflagração de um conflito armado, no qual perecerão milhares de vidas humanas necessitadas de viver. Embora essas vidas sacrificadas sejam compensadas no mundo espiritual com a promoção das respectivas almas, elas vieram à Terra para viver, aprender, trabalhar e evoluir, e jamais para pegar em armas contra seus irmãos das outras nações.

É, por conseguinte, muito grande a responsabilidade dos dirigentes das nações terrenas perante a Divina Providência. Vidas e vidas de sofrimento e resgate lhes estão reservadas neste mesmo solo terreno, até que se purifiquem do sofrimento causado a terceiros com suas determinações.

Eis aqui um apelo do Senhor Jesus aos governantes terrenos:

- Ponham de parte os interesses contrários aos princípios espirituais que aconselham a amar o seu próximo, e convoquem reuniões de Conferências em que todos se irmanem no elevado princípio de cessar de vez os conflitos armados. Procurem entender-se fraternalmente à mesa dessas reuniões de Conferências, afirmando-se, isso sim, enviados pela Divina Providência para estabelecer a paz e a harmonia entre os povos da Terra.

Façam isso os governantes ocasionais das nações terrenas, e contem com a inteira aprovação das Forças Superiores na condução destes objetivos. Certos estejam ademais, de que, se porventura algum deles isso prometer hipócrita ou cavilosamente, seus ocultos propósitos não lograrão positivar-se porque a eles se oporão as Forças Superiores, desmontando provavelmente a sua hipocrisia.

Fazei isso, governantes ocasionais de meras frações do mundo terreno, e a Divina Providência vos abençoará os passos em favor da paz e da harmonia da família humana, toda ela constituída de almas que aqui vieram em busca de luz espiritual.

Reparai, estimados irmãos que ora dirigis parcelas substanciais da humanidade encarnada; reparai no que outros fizeram no passado, lançando populações no desespero mediante a deflagração de sangrentos conflitos. Reparai no que registram as páginas da História, e procurai informar-vos através dos vossos Guias espirituais o que lhes terá acontecido em seu regresso ao mundo espiritual.

Alguns há que desempenharam missão necessária, despertando almas adormecidas, necessitadas de retomar práticas esquecidas em relação à vida espiritual. Esses homens devem ser considerados missionários, e como tal foram recebidos e tratados
em seu regresso ao seu plano no Alto. 

Outros houve, porém, que só a ambição e o orgulho os moveram em suas deliberações guerreiras, levando o pranto e o luto às nações mais fracas, com o que atraíram para suas almas o negrume do sofrimento espiritual ao defrontarem no Alto a película que seus atos registrou.

Muitos desses homens, hoje Espíritos estagiários no mundo espiritual bendiriam a possibilidade de tudo apagarem, se tal lhes fosse concedido, para tudo empreenderem em novas bases. A alguns desses Espíritos essa oportunidade já lhes foi concedida, e eles voltaram à Terra armados do único desejo de procederem de maneira absolutamente contrária aquela que no passado os movera. Alguns deles, novamente elevados ao governo de outras parcelas da humanidade terrena, souberam dar boas demonstrações d eum espírito pacífico, inteiramente voltados para o bem e a felicidade dos seus governados.

Firmados neste relato do Senhor, voltem-se os governantes ocasionais para a construção da harmonia entre todas as nações da Terra, e procurem entender-se sob a égide da Divina Providência, assumindo cada qual o solene compromisso de resolver pacificamente quaisquer problemas políticos ou administrativos.

Afinal, a Terra não pertence a ninguém senão à Divina Providência, como escola evolutiva das almas que nela vivem, devendo por isso entenderem-se os homens como almas que aqui se encontram também em busca de progresso espiritual. É neste sentido o propósito do Senhor Jesus ao deliberar instalar-se no solo terreno, onde atualmente se encontra.

Instalado no solo terreno, o Senhor Jesus receberá com alegria os pensamentos que Lhe dirigirem os governantes ocasionais das nações terrenas, e prontamente providenciarão socorro, a ajuda ou inspiração de que porventura careçam esses homens, a quem a Divina Providência resolveu provar, colocando-os à frente das diversas nações da Terra.

É realmente uma prova o posto que ora ocupam esses governantes, da qual poderá resultar, ou a sua elevação aos planos superiores, ou, lamentavelmente, um estágio secular de sofrimento e meditação...

Só a ignorância espiritual conduz às desavenças !. . .