Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 27 de outubro de 2015

XXVII - O SOCORRO ÚNICO DE TODOS - Livro: Vida Nova – Ditado pelas “Forças do Bem”, psicografada por Diamantino Coelho Fernandes.





O mundo terreno é alvo nos dias que passam, das atenções mais carinhosas de todos os Espíritos de Luz a serviço de Nosso Senhor, e d’Ele próprio, como jamais o terá sido em sua existência de milhões de anos ou séculos, cuja data precisa a ninguém é dado conhecer.

Vindo também por minha vez para redigir um dos capítulos deste livro monumental, no qual tomaram parte as Entidades mais destacadas da vossa História, não faço senão cumprir um dever para comigo mesma, qual seja o de juntar minha palavra à de quantas Entidades já vos falaram, meus filhos muito queridos, no desejo que me anima de contribuir também para o esclarecimento de todos vós que ainda vos encontrais envolvidos pela carne.

Venho dizer então a quantos tiverem a fortuna de possuir este grande livro, realmente um monumento pelo que de conselhos e ensinamentos encerra, venho dizer-vos que Nosso Senhor está atento ao passo que diariamente dais em vossa vida atual, que não é a primeira e nem a décima que vivestes na Terra, mas que deverá decidir algo muito importante para cada um de vós, meus filhos queridos. O nosso desejo, que é o desejo de todos os vossos amigos e Protetores milenares, é que presteis toda a vossa atenção às palavras e conselhos que ficam em vossas mãos, para que, estudando e praticando o que vos ensinam, possais encontrar em breve, em vosso caminho, a mão amiga sempre desejada quando se está em perigo. A mão amiga no caso, outra não é senão a Misericórdia Divina pela mão do Senhor Jesus, da qual todos os seres humanos da hora que passa vão ter necessidade. Poderá parecer aos Espíritos que se julgam independentes, seja pelo grau de cultura adquirido na presente existência, seja pelo seu negativismo a tudo quanto vem do Alto, poderá parecer-lhes assunto de novela o que Entidades grandemente evoluídas vieram grafar nas páginas deste livro, porém eu asseguro a todos que se trata, em verdade, de uma prova a mais da magnanimidade do coração do Senhor Jesus, na tentativa de preservar a todos os filhos encarnados, dos piores momentos de toda a sua vida milenar.

Não terei necessidade de repetir o que outras Entidades escreveram a respeito das modificações em curso no seio da Terra, cujos efeitos terão de aparecer na superfície com certo dano para numerosos de seus habitantes. Meu propósito é, então, como mulher que também fui por várias vezes, sempre dedicada ao serviço do bem e do amor aos semelhantes, meu propósito é falar particularmente ao coração das mulheres, minhas filhas muito amadas, para lhes dizer que à sua frente se desdobra um futuro risonho e feliz, após entregarem ao seio da terra o pesado invólucro carnal que atualmente carregam. E se esse futuro realmente as aguarda em planos nos quais viveram séculos e séculos, embora não o recordem, devem voltar seus pensamentos para isso, despregando-os o mais rapidamente possível das coisas tristes da vida terrena.

Às mulheres compete nos dias atuais a honrosa tarefa de falar ao coração de seus maridos e filhos, acerca de quanto se encontra gravado nas páginas deste livro, e também nos dois outros escritos pelo Apóstolo Thomé. É mister raciocinar acerca do que nessas páginas se encontra exarado, e concluir que Nosso Senhor Jesus não enviaria a Terra, por assim dizer, a fina flor dos seus servidores espirituais para vos dirigirem a sua palavra, se não houvesse para isso um motivo verdadeiramente justo, porque transcendente. Os conselhos enfeixados assim no presente e nos dois livros citados, representam o máximo e o melhor que poderia ser-vos dito, porque neles se encerram em verdade, os ensinamentos de que todos estais carecendo numa fase que se aproxima, embora não queirais acreditar.

Minhas filhas e filhos queridos: sensível como sempre fui aos rogos que da Terra me têm sido dirigidos por milhões de filhas que tanto amo, assim como por outros milhões de filhos viventes em todos os recantos do mundo terreno, eu senti-me no dever de vir também à vossa presença através deste livro, para dizer a todas e a todos quantos se lembram de mim em suas provações e dificuldades, que o movimento a que em breve assistirão quantos se encontram na Terra, aconselha a todos a providência única que poderá salvá-los dos perigos que tal movimento poderá trazer. Não direi, evidentemente, que a providência a que me refiro, seja capaz de impedir o regresso de cada um ao plano de vida a que pertence no Alto, para permanecer mais alguns anos em meio do sofrimento da vida terrena. Nada disto, meus filhos queridos; a providência a que me refiro, será de muito maior alcance para quantos decidirem tomá-la, porque lhes assegurará, isto sim, um regresso tranqüilo ao seu plano espiritual, se for o caso, e manterá imunes do perigo aqueles que ainda deverão permanecer no ambiente terreno.

Essa providência, outra não é senão a que vem sendo aconselhada por quantas Entidades me precederam na feitura deste precioso livro: a oração sincera de todos vós dirigida ao Senhor Jesus, pedindo-lhe proteção e amparo nos dias do porvir. Isto é tão simples e tão fácil de fazer, meus queridos, que seria realmente de estranhar houvesse um filho ou filha encarnados que subestimassem esse tão grande bem.

A seguir desejo prestar-vos alguns esclarecimentos acerca de mim própria, já que Nosso Senhor me concedeu esta feliz oportunidade de me comunicar mais uma vez com as minhas filhas e filhos da Terra. Devo começar por dizer que minha vida em nada tem sido diferente da de todos vós, visto não haver privilégios nas leis divinas. A circunstância de ter sido escolhida há mais de dois mil anos para a honrosíssima missão de trazer a Terra o maior Espírito que por aqui passou até agora, a quem nós chamamos respeitosamente o Senhor Jesus, essa circunstância criou em torno do meu pobre Espírito um halo de luz realmente maravilhoso, é verdade, porque muito grande foi também o meu sofrimento, mas não impediu que eu própria reencarnasse várias vezes após, sempre em missão de trabalhos espirituais. Bem sei que minha tarefa não excedeu então, à de muitas outras mães que na Terra têm passado por sofrimentos igualmente dolorosos, assistindo sem remédio ao sacrifício de filhos também muito queridos. Todas essas mães, eu aqui vos asseguro, meus filhos, receberam também o seu belo galardão, e alcançaram novos degraus de sua escala espiritual. O meu caso se destaca apenas por ter sido distinguida pelo Pai Celestial para receber em meu seio o Espírito do Senhor, e desde então me ter dedicado inteiramente ao seu serviço. Desta maneira tenho desempenhado missão em diversas ocasiões, podendo informar-vos ainda que em nenhuma delas pude levar vida tranqüila, em face das idéias que me sentia inclinada a difundir nos meios em que então vivi. Escolhi sempre encarnações em que tive de viver à minha própria custa, e sempre possuindo menos do que o suficiente para viver condignamente. A fortaleza do Espírito, porém, com a ajuda das Forças Superiores que jamais me faltou, é que me fizeram manter a inquebrantabilidade das minhas idéias, com os melhores resultados para quantos as seguiam. Minha vida tem sido, por conseguinte, de trabalho árduo como sucede ao operário a quem foi entregue uma área bastante endurecida para cultivar. Se esse operário resolve desdenhar o endurecimento do terreno, para enxergar apenas o resultado que lhe advirá duma colheita compensativa, ele bendirá ao fim os esforços empregados em face do belo resultado alcançado.

Este é, em largos traços, o espelho de minha vida multimilenar, alternada freqüentemente com estadas ora na Terra, ora no Mundo Espiritual. A luz que tenho a felicidade de ostentar em meu diadema, podeis crer minhas filhas e filhos queridos, foi alcançada por etapas, tal como a que vós próprios ostentais, e não concedida a meu pobre Espírito por algum motivo especial, como alguns de vós podereis julgar.

Desejo declarar-vos em seguida, que a circunstância feliz de ter sido a mãe terrena do Senhor Jesus, essa sim, vinculou de tal maneira o meu Espírito ao Espírito do Senhor, que, regressando ao Espaço alguns anos após a sua morte na cruz, nenhuma outra atividade me seduziu que não fosse a de servir sempre ao meu filho, d’Ele recebendo incumbências várias, tanto no Espaço como na Terra, as quais procurei desempenhar o melhor possível, recebendo ao término de cada uma um novo foco de luz espiritual.

Compreendo e justifico por conseguinte, a dedicação e o respeito devotados ao meu nome pelos bondosos corações que têm vindo neste dois últimos milênios ao solo terreno, podendo assegurar a todos, que, menosprezando esforços e até sacrifícios pessoais em alguns casos; tenho procurado atender a quantos meu nome invocam em suas dificuldades ou aflições. Mas, se isto eu tenho podido conseguir, minhas filhas e filhos queridos, ficai certos de que o foi menos em face de todo o meu poder pessoal, do que por este importante motivo: prostrar-me perante o meu filho quando a tarefa que me pedem é superior às minhas forças, e transferi-la para Ele com todo o meu empenho. Desta maneira é que muitos de vós podem hoje registrar atendimentos de pedidos que por vezes me fizeram, para os quais necessário me foi recorrer daquela forma ao Senhor Jesus. Isto, eu vo-lo relato, filhas e filhos meus, por ser a expressão clara da verdade, e também para que convencidos fiqueis, de ser o Senhor Jesus o socorro único de todos nós que no Alto somos distinguidos com os pedidos de ajuda e proteção. Assim sendo, sendo o Senhor Jesus o socorro único de quantos se encontram no Espaço como daqueles filhos que na Terra se encontram, uma conclusão aqui se impõe em face desses acontecimentos de que vos falaram as luminosas Entidades que me precederam na feitura deste livro a ser intitulado VIDA NOVA: é que ao Senhor passeis a dirigir-vos em vossas orações diárias, com o que Lhe proporcionareis grande alegria ao sentir que d’Ele vos lembrastes.

Eu ficarei então para atender aos pequenos casos particulares de minhas filhas e filhos muito amados, sempre que o pedido mereça ser atendido, e esteja nas possibilidades desta a vossa verdadeira serva no Alto
MARIA DE NAZARETH

Not. biogr. — Maria de Nazareth — Esta personalidade sublime dispensa quaisquer referências à guisa de notas biográficas. Constitui ponto pacífico entre os cristãos de todo o mundo que Maria, Mãe de Jesus, tem incontestável direito ao culto mais elevado que possa receber uma criatura que passou pela Terra. Os teólogos designam esse culto pelo nome de “hiperdulia”.

A excelsa Mãe de Jesus é glorificada pelas igrejas grega e romana como Rainha do Céu. Ela própria nos conta no capítulo que assina em "Vida de Jesus ditada por Ele mesmo” que tem vindo várias vezes a Terra nestes dois últimos milênios a serviço de Jesus, distinguindo-se sempre por suas inclinações religiosas, tendo também sido monja, chegando a ocupar uma posição invejável nesse meio. Conta-nos ainda Maria Santíssima nesse capítulo, que bem recentemente esteve reencarnada na Espanha, tendo sido reconhecida por muitos hebreus.

Os estudiosos da literatura mediúnica identificam esta elevadíssima perso-nalidade espiritual na pessoa da famosa escritora espiritualista Amália Domingo Soler, que viveu na Espanha no século XIX, tendo deixado importantes trabalhos doutrinários e um belo livro de “Memórias”. Além da sua comunicação em “Vida de Jesus Ditada por Ele Mesmo”, só se conhece a que aparece no livro “As Forças do Bem”, em que Maria Santíssima. dirige-se às suas filhas terrenas.

São de Santo Antônio os seguintes conceitos acerca da personalidade in-confundível de Maria de Nazareth, colhidos num dos sermões do glorioso tau-maturgo, de quem ele era desde a infância um fervoroso devoto:
— “Maria é a estrela da manhã, a cidade de refúgio, é júbilo no coração, mel à boca, melodia ao ouvido. É árvore formosíssima, cujos frutos são a pureza e a humildade; é monte cujo cimo luminoso se compõe de pureza angélica e a base de caridade que abraça toda a humana grei, monte cheio em si de piedade que do coração se estila sem cessar, e em cujas espaldas podes apascentar-te de todo fruto de virtude, de toda flor da reverência e da honestidade. Ela é sólio revestido do ouro da pobreza, pois a pobreza reveste a alma de virtudes, de que a desvestem as riquezas.”