Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 19 de abril de 2016

CAPÍTULO VI - A VIDÊNCIA ESPIRITUAL – Livro: Derradeira Chamada – pelo espírito do Irmão Thomé. Psicografado por Diamantino Coelho Fernandes.





Os dias que a humanidade terrena se prepara para viver neste próximo fim de ciclo, podem ser classificados em duas ordens diferentes: dias de esperança, de felicidade próxima, em que os homens e mulheres sentirão a verdadeira vida, e dias de apreensões e de possíveis aflições e sofrimentos para os não preparados para enfrentá-los.

Dias de esperança, de felicidade próxima, serão os dias de quantos, tendo-se voltado sincera e firmemente para o Senhor Jesus, a Ele se ligaram, para todo o sempre, e por isto somente felicidade devem esperar dos dias finais do ciclo, com seu transporte a outros planos de vida no mundo espiritual. Felizes, imensamente felizes sentir-se-ão estes homens e mulheres, por haverem terminado sua fase de aprendizado na Terra, é verdade que ao fim de um grande número de encarnações em busca de experiência e de luz para seus Espíritos. É para esta ordem de Espíritos que Nosso Senhor preparou e prepara continuamente acomodações no mundo espiritual em que vivem muitos milhões de Entidades grandemente evoluídas. Os homens e mulheres que ainda não puderem ocupar esta espécie de acomodações, quando a seu tempo tiverem de encerrar na Terra sua presente existência, estes irmãos seguirão naturalmente o caminho compatível com o seu grau evolutivo, caminho sobre o qual me não é permitido adiantar algo nesta oportunidade.

Em seguida desejo tratar de assunto bastante oportuno e muito interessante para todos os encarnados em condições de poderem assimilar o que vou ensinar aqui. Quero referir-me a uma das mais agradáveis faculdades para todos nós desencarnados, e que deve ser desenvolvida por todos os homens e mulheres enquanto na Terra. Refiro-me à vidência espiritual, sem a qual não podem caminhar no Além aqueles que vão deixando seus corpos físicos na Terra, ao partirem de regresso ao Espaço. Esta faculdade pode e deve ser desenvolvida por todos quantos se interessarem na sua posse. Desejo esclarecer antes de tudo, que não se trata de nenhuma faculdade para uso especulativo, nem para demonstrações públicas, que são contrárias à ordem espiritual em que a mesma pode ser desenvolvida.

A vidência espiritual, pode dizer-se que acompanha todo Espírito em seus mergulhos na carne de tempos em tempos. Seu desenvolvimento, entretanto, requer certo amadurecimento espiritual, através de atos e pensamentos corretos dos indivíduos, contribuindo assim para o desenvolvimento dessa faculdade. Isto posto, vamos ao processo, a seguir para o desenvolvimento da vidência espiritual. A alimentação usada pela maioria dos homens e mulheres, é grandemente contrária a esse desenvolvimento, devido à preponderância da carne e do álcool. Esta alimentação, é responsável, infelizmente, por atos e fatos contrários à saúde e bem-estar dos indivíduos, e neste termo incluídos ficam homens e mulheres da hora presente. A preponderância da carne e do álcool contribui decisivamente para o encurtamento da vida humana, para não falarmos já do envelhecimento precoce. A vidência espiritual, dependendo muito do equilíbrio funcional de todo o sistema circulatório, nervoso e psíquico, desenvolve-se muito mais facilmente nos indivíduos que se nutrem principalmente de alimentos puros, naturais, como os legumes e as frutas da época, com ausência completa de bebidas alcoólicas. Estas bebidas, infelizmente ainda tão radicadas na Terra, são as responsáveis por quase todos os desequilíbrios orgânicos dos indivíduos, com reflexos imediatos no estado psíquico. E se Eu vos disser, irmãos e amigos queridos, que o alcoólatra inveterado sofre horrivelmente após a sua desencarnação, estarei dizendo-vos uma grande verdade.

Para tratar dos Espíritos de alcoólatras existem numerosas casas assistenciais no Espaço, nas quais se ocupam Entidades de grande luminosidade. Os resultados contudo, são demasiado lentos em face da resistência do paciente, que em muitos casos se recusa terminantemente ao tratamento. Do que aí fica, bem compreendereis a espécie de infelicidade em que mergulham quantos seres encarnados se entregam ao vício da bebida.

Falemos, entretanto, do nosso assunto que é a vidência espiritual, de grande necessidade para todos os encarnados. Seu desenvolvimento pode ser conseguido no decorrer de um período não muito longo, segundo as peculiaridades de cada um. Nuns ela se encontra por assim dizer, inteiramente à vista, e um pequeno exercício a porá em ação. Noutros isso pode requerer mais algum tempo de exercício, mas aparecerá seguramente. Esse exercício consiste simplesmente no seguinte: À hora de deitar, momento em que em geral todos os encarnados costumam praticar a meditação precedida da prece, para entrarem em contato com as Forças do Bem, esse momento é o mais adequado ao desenvolvimento de vidência espiritual. Estando com seus sistemas circulatório, nervoso e respiratório descansados pelos momentos concedidos à meditação, procure o encarnado ver no plano espiritual em que penetrou na meditação, qualquer coisa que sua visão espiritual consiga distinguir. Esta é uma das maneiras de desenvolver a vista espiritual peculiar a todos os encarnados, e aqui denominada apenas vidência, praticando este simples exercício metodicamente no momento de deitar, estará o encarnado desenvolvendo uma pequena glândula que existe em seu organismo, a qual, convenientemente desenvolvida pelo exercício, logo se positivará, permitindo-lhe ver a qualquer hora do dia ou da noite Entidades amigas que ocasionalmente se aproximam de sua pessoa com algum objetivo de interesse para o Espírito encarnado.

Esta faculdade favorecerá, porém, muitíssimo o Espírito desde o momento de sua desencarnação, permitindo-lhe enxergar o caminho no plano a que for conduzido, e não permanecer certo lapso de tempo inteiramente paralisado por sua falta. Aos que assim desencarnam, depara-se a necessidade de a esse exercício se entregarem no Espaço, com perda de tempo precioso para eles. Melhor será, por conseguinte, procurar desenvolver enquanto na Terra esse autêntico primeiro sentido, porque o farão todos num momento em que nada lhes custa.

Perguntar-me-ão mentalmente alguns de meus leitores se esse desenvolvimento depende de um maior ou menor grau de fé para que tenha êxito. Em resposta eu lhes direi que sabido como é que a fé transporta montanhas, certo que aqueles que a possuírem, atingirão bem mais depressa o objetivo. Mas os que não possuírem fé, se os houver entre os meus estimados leitores, também o atingirão, mais dia menos dia. Eis aqui uma imagem que pode ser aplicada ao caso: -
Determinadas pessoas dirigem-se a certa localidade apenas conhecida de um pequeno número. Estas marcham confiadas pela estrada, absolutamente seguras desse itinerário, e em breve se encontram na localidade. Há entretanto um bom número de pessoas que caminham apenas por indicação de quem lhes ensinou o itinerário. Seja sua certeza maior ou menor de alcançarem a localidade, uma vez que se mantenham no caminho ensinado, sem nenhuma dúvida penetrarão também na localidade desejada. Para estas últimas, que a não conheciam, a localidade é uma esperança finalmente alcançada, enquanto para as outras era certeza, o que vale dizer fé.

Nosso caso é perfeitamente igual. Os que praticarem o exercício com aquela certeza que é fé, mais cedo que os demais desenvolverão sua vidência espiritual, isto é, passarão a enxergar em dois planos de vida, em vez de permanecerem circunscritos ao plano físico em que vivem. Procedam então com toda a fé, amigos leitores, ao exercício que hoje sinceramente vos recomendo, e oportunamente conversaremos.