Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quinta-feira, 16 de junho de 2016

CAPÍTULO XIV - O SENTIDO DA VIDA– Livro: Derradeira Chamada – pelo espírito do Irmão Thomé – psicografado por Diamantino Coelho Fernandes.





Muitas das pessoas aparentemente mais ilustradas da presente geração na Terra, supõem estar vivendo a vida integralmente compatível com os cânones espirituais que regem a existência dos Espíritos encarnados. Supõem essas pessoas erradamente, que o sentido da vida consiste apenas em nascer, crescer, lutar, e finalmente gozar os benefícios proporcionados pelo acúmulo de maior ou menor soma de bens terrenos, sem nenhuma outra obrigação para si mesmas.

Tal suposição está completamente errada, e só existe pela circunstância resultante do envolvimento total do Espírito pela carne, cerceando-lhe a recordação de sua própria existência multimilenar, como Espíritos de Deus em pleno estágio evolutivo. Esta é a grande verdade que eu gostaria de fazer compreender a todos os homens e mulheres do momento que passa, em seu próprio benefício. Mas gostaria, sobretudo, de penetrar no âmago de seus corações e lá plantar esta grande verdade, para que os dias porvindouros os encontrassem convenientemente preparados.

Isto dizendo, meus queridos irmãos encarnados, nada mais faço que cumprir determinação amorosa de Nosso Senhor Jesus, que não descansa um minuto sequer, no afã de preparar os seres humanos para a transição iminente das condições de vida na Terra. Já foi dito por uma Entidade de grande luminosidade, que a Terra vista de Alto assemelha-se a uma espécie de argamassa escura, em cuja superfície vivem Espíritos de várias tonalidades vibratórias. Esta observação traduz muito aproximadamente a situação do planeta em que viveis uma vez mais, e que vos parece coisa muito diferente, acostumados como estais a esse ambiente.

Eu vos direi, porém, que a vida que a todos vos espera no Alto, não tem comparação com a que ora viveis, e está sendo vivida por alguns de vossos entes queridos, amigos e conhecidos vossos que souberam preparar-se para ela. Dir-vos-ei ainda, irmãos e amigos meus, que nenhum Espírito possuidor de alguma luminosidade deseja reencarnar na Terra, a não ser no desempenho de tarefas de serviço de Nosso Senhor, ou para acompanhar e guiar outros Espíritos em fase de aprimoramento. E isso pela simples razão de que a vida na Terra consiste numa continuidade de lutas, sofrimentos e decepções para o Espírito já possuidor de determinada categoria. Há, contudo, milhões de almas nos planos mais próximos ao vosso, que outra coisa não desejam senão reingressar no plano físico, onde esperam prosseguir em suas existências precedentes, em que demonstraram apenas o desejo de viver a vida puramente material, com esquecimento total das necessidades do Espírito. Esses seres viveram vidas completamente negativas, e por isso sofrem atualmente as consequências num estágio de reformulação de idéias e concepções espirituais.

E não é de dizer-se que apenas Espíritos incultos compõem essa população de que vos falo, amigos meus. Há entre os que em tais planos vivem, Espíritos que aqui perlustraram vossas universidades e até brilharam na explanação de idéias e concepções que poderei denominar esdrúxulas, porque sem nenhum fundamento espiritual. Há nesse meio Espíritos que muito se destacaram na negativa da existência de Deus, Criador e Animador do Universo, afirmando que tudo não passa de uma lei mecânica surgida do nada e pelo nada alimentada, sendo o próprio indivíduo um seu produto.

Nesta e noutras teorias semelhantes, Espíritos desviados de seus objetivos evolutivos bastante se aprofundaram, e perdida a matéria com a morte do corpo, sentiram-se completamente perdidos no Espaço, por não possuírem nenhum sentido da direção que lhes cumpria tomar após a desencarnação. Estes irmãos foram então recolhidos amorosamente pelas falanges socorristas do Senhor, e conduzidos ao local em que ora se encontram, para refazerem suas idéias errôneas acerca do sentido da Vida. Há ali escolas à altura dos conhecimentos e aptidões de cada um, desde que concordem em frequentá-las, e com a graça do Senhor, um número bastante respeitável destes irmãos já deu provas de aproveitamento. Apenas não poderão reencarnar tão cedo na Terra, por estas duas razões: a de que não poderão fazê-lo por falta de condições para viver no ambiente atual, e a de que só elementos devidamente preparados poderão viver aqui. De maneira que, estuda-se presentemente no Alto a possibilidade de serem aquelas almas enviadas a outro mundo de vibração inferior à da Terra, ou permanecerem onde estão, por tempo indeterminado, em fase de recuperação total.

Isto que ora vos relato meus queridos irmãos e amigos, serve para que possais formar uma idéia aproximada dos trabalhos do Senhor, para conseguirmos corrigir juízos e concepções errôneas adquiridas na Terra, por Espíritos mal orientados e por isso sujeitos a grandes delongas em sua escala evolutiva. Afirmar, por exemplo, como alguém frequentemente afirma, que tudo é matéria, matéria e só matéria, e que nada mais existe além da matéria, é cometer leviandade lamentável em seu próprio prejuízo e daqueles que lhes derem ouvidos. Essa concepção total pode ter certo cabimento à luz da própria ciência espiritual, que bem define os diversos estados da matéria, segundo o plano em que a mesma venha a ser estudada. Consistirá tal conceito numa concepção altamente científica, em que se poderá atribuir ao próprio Espírito um determinado estado de matéria.

Não tem sido essa, porém, a concepção a que se entregaram aqueles nossos irmãos a quem me venho referindo, porque suas conclusões os levaram exatamente a considerar o homem como sendo o fator e dirigente máximo da vida planetária. Isto posto, a conclusão a que todos devemos chegar, por ser a única que a todos nos há de conduzir à perfectibilidades, e, consequentemente, à integração numa vida planetária absolutamente tranquila e feliz, é a de que todos os homens e mulheres da Terra são Espíritos em fase evolutiva, sob a direção superior de Nosso Senhor Jesus, o Divino Salvador de todos nós, e apelarmos constantemente para Ele, que outra coisa não deseja que não seja o bem-estar e a felicidade de todas as almas que o Pai Celestial lhe entregou para dirigir e aprimorar. E como sabemos que a vida não termina absolutamente no túmulo, como o prova o fato deste vosso amigo estar aqui ditando estes conceitos, a melhor maneira de todos porem termo aos seus sofrimentos e preocupações atuais, é voltarem-se diariamente para o Senhor e entregarem-Lhe os seus problemas.

Não há nem pode haver outra maneira de atrairdes a felicidade relativa que podereis desfrutar enquanto na Terra, além deste meio que ora vos aponto, e que representa a base e a razão de minha vinda ao vosso meio terreno. Aceitá-lo e pô-lo em prática, é determinação bastante agradável para todos vós, meus queridos, sobre a qual espero podermos um dia ainda conversar.

Referindo-me ainda àqueles irmãos nossos de quem falei em princípio, desejo informar-vos que eles não se encontram onde estão devido a alguma espécie de castigo; absolutamente, meus queridos. No Além não existe nenhuma espécie de castigo para quem quer que seja, porque tudo ali é amor, amor, e somente amor. O fato de grande número de almas passar a viver em determinado plano, resulta do seu próprio estado vibratório, que entrou em harmonia com vibração semelhante. E como os semelhantes se atraem , o que é uma grande verdade, as almas em referência, foram atraídas pelas vibrações afins, aproximando-se instintivamente do plano em que repousam. A todo o tempo em que suas vibrações se modifiquem pelo apuro e correção de concepções errôneas, essas almas automaticamente abandonam o plano em que se encontram, assim como abandonaram o corpo físico na Terra quando o mesmo se lhes tornou imprestável.

Este esclarecimento torna-se necessário para algumas pessoas que poderiam atribuir a Nosso Senhor a separação das almas no espaço, por meio de alguma seleção outra que não seja o rigoroso estado vibratório de cada uma. E dizendo estado vibratório, implícito está que a seleção se processa automaticamente, segundo o grau de aprimoramento moral e espiritual que acompanha todos os seres viventes, quer na Terra como no Espaço, isto é, tanto durante a encarnação como após a desencarnação dos Espíritos. E assim sendo... para que dizer mais?