Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

CAPÍTULO VII - Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. Objetivos da vida terrena. — O melhor professor. — O que é preciso compreender. — Multiplicai escolas e universidades. — As crianças não podem esperar. — Vivência e felicidade na Terra. — As boas qualidades. — Instrução como programa de governo.




A vida terrena representa para todas as almas que aqui encarnam de século em século, com algumas exceções, o melhor, se não o único meio de poderem todas alcançar os degraus da escala espiritual que se encontra no porvir de todos os seres. 

A vinda das almas a este plano físico obedece a um plano sabiamente elaborado desde os primórdios dos primórdios, para que as almas já merecedoras de cursar esta escola aqui aportem, vivam, estudem e assimilem as lições que lhes forem propostas pelas circunstâncias. 

Diz-se habitualmente ser o tempo o melhor professor, e na realidade assim é. Com o andar do tempo e com ele a vida de todos os seres conscientes ou não, aqueles que se encontrarem em posição de recolher as lições que o tempo oferece, estarão realmente enriquecendo o seu patrimônio de conhecimentos e experiência.

Ao contrário do que muitos viventes dizem e acreditam, a vinda das almas à Terra não tem absolutamente o objetivo do gozo duma encarnação repleta dos prazeres momentâneos que possa desfrutar, mas sim, e unicamente, a finalidade de aprender um pouco mais, ilustrar-se o quanto possível em relação aos conhecimentos peculiares à vida terrena. 

Conforme ficou dito e todos tomastes boa nota, existe uma população de almas algumas vezes superior à que se encontra encarnada, todas aguardando oportunidade de voltar à Terra no prosseguimento do seu aprendizado. O que muitas almas encarnadas não chegam a compreender devidamente, em relação à sua presente existência no corpo, por se encontrarem imersas numa trama de interesses puramente materiais, as almas desencarnadas o compreendem perfeitamente, que é a oportunidade de progredirem um pouco mais no caminho da sua iluminação.  

Para vos apresentar uma imagem terrena muito vossa conhecida,  capaz de traduzir o interesse das almas no prosseguimento do seu aprendizado, eu citarei o fato presente nesta e noutras cidades e que eu também tenho testemunhado nos dias em que aqui me encontro para ditar este livro. Vejo que uma pequena multidão de jovens desejosos de ingressar nas universidades para desenvolver e aprimorar conhecimentos se movimentam, se agitam, com o objetivo de conseguir dos dirigentes ocasionais providências urgentes para serem admitidos ao estudo. Isto que eu tenho testemunhado representa em boa parte a necessidade sentida também no Alto pelas almas desejosas de voltar ao solo terreno em busca de novos conhecimentos. 

Aquilo que vós outros não conseguis vislumbrar sequer, as almas desencarnadas o sentem duramente, apenas não fazem como os vossos jovens estudantes. A demonstração que fazem desse desejo é absolutamente ordeira e pacífica, porque feita por meio da oração ao Senhor por uma nova oportunidade. Mas o Senhor não consegue atender a todos os pedidos que nesse sentido lhe chegam de todos os recantos do mundo espiritual. O Senhor defronta-se desde séculos com o grande problema dos lares terrenos onde possam reencarnar as almas desejosas de uma nova peregrinação pelos caminhos da Terra. Surge a questão alimentar em primeiro lugar, com a qual muito se preocupam, hoje em dia, todos os dirigentes da Terra. Vem em seguida o problema social envolvendo a dificuldade de manterem os pais os filhos nas universidades pelo tempo necessário à conclusão dos cursos de que tanto carece o mundo de hoje. As dificuldades crescentes da vida terrena impedem os jovens de aprimorar conhecimentos vários de que são portadores, adquiridos no passado. E dizer-se que em regra todas as almas que estão descendo à Terra nos últimos decênios são portadoras de conhecimentos e experiência que apenas necessitam de serem despertados no cérebro dos jovens!

O Senhor Jesus exultará no dia que há de chegar muito breve para a Terra em que todas as crianças de todas as regiões do mundo frequentem as escolas, não apenas as de curso primário como também as do ensino técnico e científico, do que resultará então um grau de progresso e de felicidade tal para todos os viventes deste plano físico como jamais poderão imaginar nos dias que correm. O Senhor se empenha por isso, em que os responsáveis pela direção dos povos se empenhem também em oferecer anualmente às crianças e aos jovens as vagas de que possam necessitar nas universidades, encerrando para sempre o triste espetáculo da atualidade, de terem os jovens de lutar para poderem estudar. 

Sem pretender com estas palavras dirigir a mais leve censura aos responsáveis pelo que está acontecendo, por não estar isso na minha  intenção, eu os exorto aqui a que escrevam no alto de seus programas de governo estas luminosas palavras: instrução, instrução, instrução e o Senhor fará o resto.  

Desejo tratar em seguida de outro assunto igualmente importante para todas as minhas queridas filhas e filhos terrenos. Desejo tratar do que diz respeito à conduta mais aconselhável à vivência e felicidade em sua permanência neste plano físico. Referir-me-ei então à conduta que devem manter no meio social de que fazem parte, e que muito útil deve ser para todos pela convivência tão necessária ao progresso das almas. O meio social é constituído, como sabeis, por elementos espirituais de várias categorias, necessitados todos eles da luz e progresso que vieram buscar na Terra. Será então da maior conveniência para todos quantos compõem o meio social, procurar descobrir sempre as boas qualidades existentes no seu próximo e proclamá-las sempre que possível, com o que lograrão despertar as mesmas qualidades em outros elementos. 

A proclamação das boas qualidades existentes num ser humano das vossas relações terá o mérito, não só de as fortalecer e ampliar, como ainda de incentivar o seu aparecimento em seres que as não tenham demonstrado. E todo aquele que ouvir dos seus semelhantes referências elogiosas às boas qualidades de que for portador, por certo se empenhará em procurar desenvolvê-las o quanto puder em virtude do estímulo de que foi alvo. Somente aquele, entretanto, que possuir ou cultivar empenhadamente as boas qualidades estará apto a descobri-las nos outros. 

É, pois, de grande transcendência nas relações sociais, procurar cada um cultivar no íntimo boas qualidades de coração para poder por sua vez descobri-las nos elementos componentes do meio social em que vive. 

Perguntar-me-eis provavelmente: e quais são essas boas qualidades que todos devemos cultivar? A resposta é simples, filhas e filhos meus que muito quero e estimo. As qualidades principais que um ser humano deve cultivar empenhadamente na Terra podem contar-se pelos dedos, que são: Em primeiro lugar a honestidade em todos os seus atos particulares ou públicos. O culto da honestidade cria no indivíduo uma pequena auréola que o identifica desde logo perante as Entidades imateriais que o visitam, e são várias, muitas mesmo durante a sua vivência terrena. A honestidade imposta aos menores atos individuais torna-se em breve uma espécie de automatismo que nenhum esforço requer para  predominar em tudo quanto o indivíduo pratique. Essa criatura passa então à categoria das almas honestas por índole em todos os seus atos e pensamentos. Este fato constitui-se com o tempo numa verdadeira fonte de luzes para esta categoria de almas.  A segunda qualidade a ser cultivada com empenho pelas almas encarnadas deve ser a bondade para com todas as demais. Plantar e fazer crescer a bondade no coração é construir cada um em seu coração um elo a mais na imensa cadeia universal da bondade, e a ela se ligar para todo o sempre. A bondade cultivada pelas almas encarnadas acarretar-lhes-á pelos anos, séculos e milênios em fora alegrias tão grandes e tão gratas, além de toda a vossa imaginação atual. Pela bondade ligareis o vosso viver de hoje a esse mesmo sentimento manifestado por todas as Almas Grandes do Universo, e delas, recebereis a parcela de que possais necessitar em todas as circunstâncias da vossa existência neste e em outros planos em que fordes chamados a viver. Cultivai, por conseguinte, a bondade em vossos corações. Reparti-a com os vossos semelhantes sempre que se ofereça oportunidade, porque assim a ampliareis e vos engrandecereis também. A bondade reunida à honestidade constituem, por assim dizer, a chave mágica que vos abrirá todas as portas e todos os corações dos mundos superiores. Estas duas qualidades insuperáveis aparecem na auréola de todas as almas que as souberam cultivar, como poderosos focos de luz que jamais se apagarão. Cultivai, pois, minhas filhas e filhos queridos, estas duas boas qualidades, sobre as quais havemos de voltar a falar algum dia quando estivermos reunidos no plano em que agora vivo e desejo receber-vos em vosso regresso da Terra.  As demais boas qualidades podem ser consideradas assessórias, mas nem por isso destituídas de grande valor. Há, entretanto uma, pelo menos, que deve ser considerada essencial à vida infinita de cada um: é a verdade. O culto da verdade pelas almas encarnadas deve representar para elas uma espécie de religião. Efetivamente, uma das principais colunas a sustentarem o edifício de uma vida na Terra tem de ser, sem dúvida, a verdade. Dizer a verdade, viver a verdade, proceder em todos os atos em função da verdade, é algo capaz de dignificar uma vida em toda a sua existência. A verdade assim como a honestidade e a bondade são hábitos e procedimentos que se incrustam no diadema espiritual das almas, quer enquanto encarnadas na Terra quer após o seu regresso e permanência no plano espiritual. Ao nos aproximarmos em nossa vivência no Alto, de almas ostentando no seu diadema estas três características representadas em luzes: honestidade, bondade e verdade, nós as reverenciamos de todo o coração, pelo muito que souberam conquistar através dos seus mergulhos na carne. Essas almas assim dignificadas passaram a constituir ornamento da categoria de Espíritos Superiores, e unicamente voltarão à Terra para desempenhar missão relevante do Senhor.  O culto da verdade pelas almas que a ele se entregarem torna-se praticamente automático. A alma cultora da verdade não necessita de produzir nenhum esforço nesse sentido. A verdade torna-se um hábito na vida de cada uma e de tal modo radicado, que a criatura ao ter de se manifestar em qualquer circunstância, só o fará para dizer, cultuando-a, a verdade, ou nada dirá. Se a verdade não puder ser dita por motivos possivelmente poderosos, ou porque possa ferir fundo a terceiros, então que não seja dita, se assim for possível vencer a circunstância. 

Fazei então das boas qualidades o símbolo das vossas vidas na Terra, minhas filhas e filhos queridos, afastando dessa maneira do vosso caminho possíveis obstáculos capazes de produzir sofrimento. Se estais na Terra para aprimorar qualidades iniciadas há séculos ou milênios de milênios, desde que recebestes um dia aquele sopro divino, nada melhor fareis do que firmar-vos nos sólidos princípios que aqui vim apontar-vos, iluminado-os diariamente com as luzes da vossa oração sinceramente dirigida a Nosso Divino Salvador, para assim vos preparardes para mais altos vôos e vivências em planos dos quais nem sequer já ouvistes falar.

Minha presença através das páginas deste livro, teve e tem este único objetivo: despertar em vossos belos Espíritos o entusiasmo pela vida espiritual com todo o seu luminoso cortejo de felicidade e bem-aventurança. Firmar então vossa presente existência  principalmente neste expressivo triângulo de que acabo de falar: a honestidade, a bondade e a verdade, iluminando-o, como disse, com as luzes da oração ao Senhor, e contai em todos os momentos com todo o meu apoio espiritual para mais facilmente poderdes transpor obstáculos que julgueis mais difíceis de vencer. Eu estarei convosco, filhas e filhos a quem muito quero e estimo, em todos os momentos em que precisardes de mim.  

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio, e a minha  própria que eu vos ofereço de todo o coração.