Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

CAPÍTULO XXVI - Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. A Terra em novo ciclo evolutivo. — Nossa grande preocupação é o vosso encaminhamento seguro. — A montanha desmoronada e as pedras preciosas. — Vantagens da oração diária. — Uma estatística bastante elucidativa, bem digna da vossa meditação.




A vida das almas que estão descendo ao solo terreno para mais uma existência na carne, deve decorrer-lhes num ambiente bem mais espiritualizado do que o encontrado na Terra pelas almas que estão findando sua presente encarnação. Essa modificação das condições ambientes será a resultante do maior apego dos novos habitantes à oração, procurando viver mais para o Espírito do que propriamente para a matéria.
 
A Terra, por sua vez, entrará  muito brevemente em um novo ciclo evolutivo, em virtude das transformações que se operam também no seu interior, do que resultará uma nova irradiação magnética da sua estrutura envolver os seres que  habitarem a superfície. Este fato poderia ser descrito em termos e dados científicos, para melhor compreensão dos homens de ciência que muitos são em todo mundo, porém isso pouco adiantaria aos demais que constituem a grande maioria da população. Assim abordando o assunto de maneira sucinta como o estou fazendo, eu tenho por objetivo preparar as mentes humanas de todas as categorias para as modificações iniciadas na superfície, que é o que mais vem preocupando as Forças Superiores que as planejaram e dirigem. O mais importante, por conseguinte, de quanto se está realizando no solo terreno, não são propriamente suas eventuais transformações das áreas montanhosas em superfícies planas. Isto virá como objetivos materiais dessas operações em curso, evidentemente. Porém o nosso maior empenho, toda a nossa preocupação em torno das operações que despontam aqui e ali, é o encaminhamento seguro das almas que partirem do solo terreno, na direção que desejamos dar a todas, que é o plano espiritual a que pertenceram. Essa sim, minhas filhas e filhos queridos, é a nossa grande preocupação, e também a do Senhor Jesus, empenhado em que todas as almas sejam recolhidas e carinhosamente conduzidas ao seu plano no mundo espiritual. Foi esse o grande motivo da vinda ao solo terreno de um grande número de emissários do Senhor para dizerem ao coração das almas encarnadas que se apoiem na prece diária como condição imprescindível para serem socorridas no momento preciso. 

Parece-me oportuno dizer algumas palavras a respeito da conveniência que existe para as almas encarnadas se entregarem ao hábito da prece como condição necessária ao seu recolhimento pelas Forças Superiores no momento oportuno. Darei então aqui uma pequena explicação a respeito. Vamos imaginar uma pequena ou grande montanha atingida por um potente tremor de terra, e desabe fragorosamente até se desfazer de si mesma. E imaginemos em seguida que essa montanha possuía em sua estrutura, além dos elementos naturais de sua constituição, numerosas, milhares e milhares de pequenas pedras preciosas facilmente identificáveis pelo brilho de sua luminosidade. Muitos de vós que testemunhastes o desabamento do enorme volume desmoronado, acorrestes às proximidades para ver de perto o espetáculo. Vossa atenção foi então despertada pela multidão de pedrinhas luminosas em meio aos detritos da montanha, os quais vós logo tereis identificado como gemas de grande valor e tratastes de as recolher com a maior naturalidade. Vossos olhos não pararam sequer na contemplação da grande quantidade de outras pedras, grandes e pequenas, cuja falta de luminosidade vos levou a desprezá-las por inúteis, ou de nenhum valor. A vossa curiosidade e o vosso interesse se firmaram apenas nas pedrinhas luminosas, logo identificadas por seu brilho como preciosidades. As demais lá as deixastes e muitas até nem as vistes na sua opacidade, embora no seu conjunto pudessem existir numerosas delas apenas necessitadas de lapidação  ou polimento para poderem ostentar também a sua luminosidade inata.  

A imagem que aí fica poderá dar-vos uma idéia do que certamente ocorrerá nas operações de socorro e recolhimento das almas que vierem a desencarnar em meio às operações transformatórias do solo terreno. As almas afeitas à prática da oração diária serão rapidamente descobertas e identificadas em meio aos destroços provocados por aquelas operações, e assim facilmente recolhidas pelas turmas socorristas. Sabendo-se que o uso da prece diária produz a iluminação das almas, estas se apresentarão rebrilhantes, porque envolvidas em sua própria luminosidade, e serão as primeiras a serem recolhidas: pelas Entidades incumbidas desse serviço. E as demais? — indagareis vós. As demais, isto é, as almas que viverem entregues aos interesses puramente materiais e por isso não encontraram tempo de orar ao Senhor do Mundo, estas terão de ser procuradas de lanterna em punho, porque, não emitindo luminosidade ou a emitindo em grau demasiado débil, tal como aquelas perversas opacas da imagem precedente. Esta categoria de almas assaz numerosas em todo o planeta, vivendo só e só para a colheita de proventos de ordem material, uma parte delas por descrerem da sua própria existência como Espírito, e por isso sujeitas às leis divinas em suas vidas sucessivas, e outra parte pelo propósito de deixar para mais tarde, para a velhice mesmo, a sua preparação espiritual, costumam ser tomadas de surpresa pelos acontecimentos que as atingem. Esta categoria de almas é que irá constituir o número das pedras opacas da montanha desabada, podendo dar-se que algumas delas, por demasiado obscuras, não venham a ser encontradas senão decorrido algum tempo. Claro está, por conseguinte, que tudo aconselha o hábito da prece sincera elevada diariamente ao Senhor Jesus em favor do esclarecimento, proteção e socorro de cada um.  

Falarei em seguida de assunto que eu considero inteiramente novo para vós, envolvendo o interesse de quantos se encontram na Terra. Tratarei aqui do que ocorre nos planos espirituais onde uma respeitável população de almas desencarnadas se acumula, vivendo a vida de felicidade correspondente ao seu merecimento. Ocorreu então bem recentemente num desses planos a necessidade de proceder-se ao levantamento de uma estatística com o objetivo de conhecer-se a posição evolutiva dos habitantes do plano, em relação ao número de encarnações de cada uma das almas viventes nesse plano. Esse trabalho é realizado em todos os planos de tempos em tempos pelas Entidades dirigentes, com o fim de poderem avaliar o esforço desenvolvido pelas almas em suas múltiplas vindas ao plano terreno. Foi esse trabalho então realizado em todas as minúcias, recolhendo-se as respostas das almas viventes aos diversos quesitos formulados, representando verdadeiros testes ao desenvolvimento de cada uma. Recolhidas as respostas, foram estas entregues às Comissões encarregadas de sua análise para as necessárias conclusões. Dos resultados obtidos segundo estas conclusões, desejavam os dirigentes do plano aferir o esforço demonstrado pelas almas ali viventes, durante suas numerosas encarnações no solo terreno. Isto feito, chegou-se então a conclusões bastante curiosas e interessantes acerca da vida, capacidade, e desenvolvimento espiritual daquela população. Verificou-se, por exemplo, que uma notável porcentagem daquelas almas havia registrado um índice de aprimoramento moral estimado em 0,35 — trinta e cinco centésimos na média de suas encarnações no solo terreno. Uma segunda porcentagem de almas, havia conseguido, em número igual de existências terrenas, um índice bastante inferior, exatamente 0,18 — dezoito centésimos de aprimoramento moral, vivendo, como a porcentagem anterior, nos diversos países da Terra, dos menos aos mais desenvolvidos e em suas variadas regiões. Finalmente constatou-se da análise concluída que havia uma terceira porcentagem de almas, e esta bem maior do que qualquer das anteriores, que apenas havia alcançado pouco mais de 0,05 — cinco centésimos de aprimoramento moral em sua já longa existência de almas, e que deixou bastante a desejar, como é fácil de concluir.  

Uma das questões a serem respondidas pelas diversas categorias de almas do plano era sobre a posição econômica alcançada por elas em suas numerosas vidas terrenas, cujas respostas evidenciaram um menor índice de aprimoramento das almas que melhores posições econômicas desfrutaram em suas várias encarnações. Constatou-se desse levantamento estatístico, que as situações de grande prosperidade econômica contribuem muito pouco para o aprimoramento das almas, preocupadas exclusivamente com sua prosperidade, e por isso afastadas dos interesses espirituais. Do mesmo passo se verificou um acentuado progresso moral das almas, alcançado através de encarnações de média prosperidade na Terra, quando estas bastante se preocupam em obter o apoio espiritual para se manterem nessa posição. Esta categoria de almas que atingiu um grau médio de prosperidade terrena, mantém-se em maior contato com as Forças Superiores, temerosas de um possível desmoronamento de seus haveres. Desta maneira elas progridem realmente no seu aprimoramento moral, conforme se acaba de verificar.  

Os dados que eu estou oferecendo à vossa consideração estão ainda incompletos, dada a extensão da pesquisa concluída muito recentemente. Constatou-se, ainda, este fato digno de registro: uma alma que viveu na Terra, por exemplo, dez encarnações entre a classe pobre e média, alcançou nessas duas classes de suas encarnações um índice 0,27 — vinte e sete centésimos de aprimoramento moral, enquanto que ao longo de outras dez encarnações vividas em meio à prosperidade, apenas conseguiu atingir o índice 0,07 — sete centésimos de aprimoramento moral. Tirai vós próprios as vossas conclusões. As almas que percorreram existências nas três classes, pobre, média e rica, demonstraram seu maior índice de aprimoramento moral quando se encontraram na classe pobre, o segundo índice na classe média, e o menor deles quando desfrutaram da maior prosperidade na vida terrena.

Aquela porcentagem de almas que apresentaram o índice 0,35 centésimos viveu dois terços de suas vidas terrenas como integrante da classe pobre, lutando, por conseguinte, no dia-a-dia das suas dificuldades de toda a ordem, orando e trabalhando, trabalhando e orando, e o outro terço, aquele que o seu índice foi menor, viveu-o parte na classe média e parte em meio à prosperidade da classe rica. Daqui se infere que as almas que mais lutam pela vida na Terra são as que mais frequentemente se dirigem ao Senhor Jesus em busca de ajuda para vencerem as suas dificuldades, obtendo então este duplo resultado: recebem a ajuda que suplicam ao Senhor, que nunca falta com o seu auxílio àqueles que lho pedem, e mais luz para o seu Espírito, o que as leva ao maior aprimoramento moral.  

Vede, queridas filhas e filhos meus, como é interessante conhecer-se os resultados das numerosas existências terrenas das almas encarnadas, à luz do progresso que conseguem realizar. E vede, outrossim, que não são as posições em que as almas desfrutam maior prosperidade, aquelas que mais contribuem para o seu progresso espiritual. Absolutamente, meus queridos; nestas posições ocasionais, quantas almas perdem até centésimos de aprimoramento alcançados duramente em situações bastante inferiores. Lede novamente o que aí fica para melhor vos edificardes, e poderdes ajuizar a respeito.   

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio, e a minha própria que eu vos ofereço de todo o coração.