Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 6 de agosto de 2013

108ª MENSAGEM DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS Ditada pelo Apóstolo Thomé Em 20-6-1971 Rio de Janeiro - Brasil O SENHOR ASSISTE E ORIENTA OS TRABALHOS ASSISTENCIAIS – O ESCLARECIMENTO ESPIRITUAL REDUZ O SOFRIMENTO – A MORTE SEMPRE OCORRE NO MOMENTO PREVISTO – INDAGAÇÃO DAS ALMAS MATERIALISTAS AO DESENCARNAREM NA TERRA



PARA DESEMPENHAR A MISSÃO recebida do Pai Celestial, de governar e aprimorar as almas integradas no ciclo de vida terrena, o Senhor Jesus permanece atento, noite e dia, aos menores detalhes ocorridos em torno das almas encarnadas. Certo é que todas as almas encarnadas estão acompanhadas muito de perto por Entidades bastante evoluídas, incumbidas de as inspirar, guiar e proteger ao longo da respectiva encarnação, como seus Guias espirituais. O Senhor Jesus porém acompanha de perto todos os detalhes da vida dessas almas, a fim de poder intervir quando necessário for em benefício das mesmas. 

Presentemente instalado no solo terreno com Sua luminosa comitiva de assessores espirituais, o Senhor Jesus tem ampliado de muito as Suas observações, conforme ficou dito em Mensagem anterior, com o objetivo de atender mais prontamente aos pedidos que lhe sejam endereçados, e que muitos têm sido ultimamente.

Os acontecimentos verificados em várias regiões do globo, dos quais têm resultado desencarnações em grande número, tem atraído a atenção particular do Senhor, levando-o a se transportar a essas regiões em companhia dos seus numerosos assessores, a fim de assistir e orientar os trabalhos de recolhimento das almas desencarnadas. Em todas as regiões em que se têm verificado fatos notórios a envolver as almas residentes, têm estado presentes em suas atividades numerosas caravanas socorristas, desde muito preparadas para esse mister. Mas o Senhor Jesus deseja Ele próprio dar a Sua assistência pessoal com o fim de orientar os serviços de socorro se tal se fizer necessário.

Desencarnações em massa sempre as houve em todos os tempos, em conseqüência de acontecimentos de várias ordens, os quais foram também previstos pelas Forças Superiores do mundo espiritual. As almas atingidas por esses acontecimentos já desceram à Terra com essa previsão em sua carta-de-vida, de maneira a não haver surpresa para as Forças Superiores. 

Fatos inúmeros se encontram registrados nas páginas da História, porque isso faz parte da vida do planeta e suas populações. Com os esclarecimentos que estão sendo difundidos pela literatura espiritualista, e especialmente por estas Mensagens do Senhor Jesus, o sofrimento moral decorrente da partida de muitas almas atingidas pelos acontecimentos vai sendo reduzido em todos os corações. 

À proporção em que as pessoas se forem espiritualizando através do estudo das obras espiritualistas, a sua compreensão se amplia em torno da vida espiritual, reduzindo na mesma proporção o sofrimento moral decorrente dos acontecimentos verificados à sua volta.

Transportando o fato para o meio familiar das almas espiritualizadas, a situação se torna cada vez menos dolorosa, em face do conhecimento de que a morte sempre ocorre no momento previsto na carta-de-vida de todas as pessoas. A maior ou menor permanência de uma alma no corpo foi estudada cuidadosamente no mundo espiritual de acordo com a conveniência de cada indivíduo. A maior ou menor duração de uma vida terrena está sempre relacionada com as necessidades da alma, segundo a utilidade daí resultante para o seu próprio benefício. 

Acontece muito freqüentemente estar uma alma encarnada vivendo tranquilamente a sua vida terrena, onde cumpre o seu programa de vida, e partir de maneira inesperada de regresso ao seu plano espiritual. O fato pode verificar-se por vários motivos, um dos quais o desgaste ou a fragilidade do coração, que cessou de bater quando a criatura apresentava uma saúde aparentemente perfeita. Há nesse fato, entretanto, um desígnio divino estabelecido no programa de vida da criatura, determinando-lhe, o período certo de sua permanência no solo terreno. 

Algumas almas desencarnadas em tais condições são assim chamadas de regresso ao mundo espiritual, a fim de se prepararem para nova missão que as Forças Superiores desejam confiar-lhe em alguma parte do solo terreno. Por isso a sua carta-de-vida já fora preparada segundo a necessidade do seu regresso ao mundo espiritual. Uma observação que muitas pessoas podem fazer a respeito das almas desencarnadas prematuramente, é que se tratava de pessoas portadoras de excelentes qualidades e por todos estimadas, motivo de tanto lamentarem a sua partida inesperada. A observação é correta porquanto aquelas almas eram portadoras de determinado grau evolutivo que lhes permitia envolver em ondas de simpatia quantos com elas privaram.

Dessas almas necessita a Divina Providência constantemente para desempenho de missões de serviço divino na Terra, e por isso as chama de regresso em idade viril para desempenharem novas tarefas. O sentimento de profunda tristeza que se apodera dos familiares das almas assim chamadas de regresso ao mundo espiritual é justo e natural, porque decorrente do grau de afeto ligando-as ao círculo familiar.

Com o esclarecimento progressivo das almas encarnadas em torno da vida espiritual, nascerá nos corações a certeza de que o ente querido que partiu não se findou pelo fenômeno da morte, mas continua a existir vivo e atuante no mundo espiritual, apenas se tendo desligado do corpo físico. E com o advento muito proximamente das faculdades mediúnicas da vidência e da audiência a todas as almas encarnadas, tornar-se-á mais estreito o intercâmbio espiritual das almas encarnadas com as desencarnadas, de maneira a que todas possam entender-se e trocar impressões.

Isto há de reduzir ao mínimo o grau de saudade deixado nos lares pelas almas que partiram, reafirmando assim a continuação de sua existência no mundo espiritual, de onde podem ver e ouvir aquelas almas queridas que ficaram.

O Senhor Jesus recomenda com empenho a todas as almas encarnadas, ou seja a todos os homens e mulheres, a aquisição e estudo das obras espiritualistas cujos autores lhes inspirem confiança, para que dediquem alguns minutos diários à abençoada tarefa do seu desenvolvimento espiritual. 

Vale registrar aqui que todas as almas presentemente encarnadas conhecem importantes detalhes da vida espiritual, visto nela terem permanecido dezenas e dezenas de anos antes de voltarem a Terra em sua presente encarnação. Dá-se entretanto um fenômeno muito importante com as almas que reencarnam, que as faz olvidarem a memória espiritual, como se a mesma não existisse. Tal fenômeno origina-se do invólucro de carne recebido pelas almas no solo terreno ao reencarnarem, nada existindo relacionado com o mundo espiritual além da própria alma. Esta, porém visita diariamente o plano deixado no Alto durante o sono do corpo, recebendo de mestres e familiares ensinamentos de que possa necessitar no desempenho de suas atividades terrenas. 

O fato, entretanto, dos princípios religiosos a que a alma foi conduzida em tenra idade, princípios que pouco ou nada ensinam acerca da vida espiritual de todas as criaturas, é que induz um sem número de pessoas a recusar aceitar o princípio da reencarnação de todas as almas como o único meio de alcançarem a necessária evolução. Não imaginam as pessoas que se dizem materialistas, a situação indesejável em que hão de encontrar-se ao se desligarem do corpo quando isso acontecer.

Não possuindo elementos de fé no coração por só acreditarem no que puderem ver e pegar, suas almas não atinam com o caminho a seguir, e se deixam ficar por aqui mesmo como se permanecessem no corpo. Constatam, porém, desde logo, que aquele corpo físico que construíram e usaram durante tantos anos já não existe porque o viram imóvel na urna funerária que o levou à sepultura.

– Que corpo é este então? – indagam a si mesmas as almas materialistas. Sentem que possuem um corpo, mas não tão rígido como aquele que usaram por vários anos, muitos talvez. Sentem-se incomparavelmente mais leves do que anteriormente e podem locomover-se com grande facilidade. Entram então a indagar se morreram mesmo, o que lhes proporciona uma tristeza imensa, porque em tal situação nada lhes ocorre que possa tirá-las desse estado profundamente lamentável. E entregam-se então a um mundo de cogitações. Algumas pensam fortemente nos seus lares e nos entes queridos que lá deixaram. Nesta linha de pensamentos se deslocam instintivamente para os lares que foram seus, e ei-las em contato com suas almas queridas.

Este fato emociona as almas desencarnadas por se encontrarem novamente
em contato com os seus. Pretendem falar-lhes, interrogá-los, abraçá-los, tudo porém em vão porquanto os seus familiares não as vêem, não as escutam, não lhes dão atenção. O sofrimento aumenta sobremodo para esta categoria de almas que não aprenderam a orar ou esqueceram o que aprenderam na infância. Elas sentem-se como em desespero ao constatarem a indiferença dos seus familiares. Assistem às conversas dos seus e tentam por vezes intervir com suas opiniões, as quais não são sequer ouvidas pelos seus. Apodera-se então da maioria das almas chamadas materialistas um certo temor do que lhes poderá suceder no seu estado de desencarnadas, e muitas delas se abandonam completamente ao Deus dará, já que se julgam impotentes para se conduzirem.

Isto sucede todos os dias em todo o mundo às almas destituídas de fé. As pessoas destituídas de fé sofrem desorientadas com o que lhes poderá acontecer como Almas desencarnadas.

Conduzir as crianças aos princípios religiosos é evitar tormentos no meio familiar e no seu plano espiritual.

Com o fenômeno da morte, não finda o contato da Alma com os seus familiares.


O esclarecimento espiritual reduz o sofrimento