Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

112ª MENSAGEM DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS Ditada pelo Apóstolo Thomé Em 4-7-1971 Rio de Janeiro - Brasil A AJUDA DO SENHOR JESUS ÀS ALMAS ENCARNADAS – UM APELO DO SENHOR AOS LEITORES DESTAS MENSAGENS – MODIFICAÇÃO NOS ENSINAMENTOS RELIGIOSOS EM GERAL – REENCARNAÇÃO REPRESENTA APRIMORAMENTO – INCONVENIENTE DAS BEBIDAS ALCOÓLICAS


O SENHOR JESUS está seriamente empenhado em ajudar as almas encarnadas a alcançarem o grau evolutivo de que necessitam para concluírem a presente fase de seu aprendizado terreno. Sem a ajuda do Senhor Jesus, alguns milhões de almas encarnadas, o que vale dizer homens e mulheres, ver-se-iam obrigados a transferir para os próximos três a quatro séculos esse aprendizado, uma vez que necessitariam de estagiar longamente no mundo espiritual, enquanto outros milhões de almas ocuparão
o solo terreno. 

Examinando atentamente a situação das almas que se encontram na Terra, o Senhor verificou que uma grande maioria não acredita sequer na própria sobrevivência depois da morte do corpo, por não ter tido oportunidade de travar conhecimento com as numerosas obras espiritualistas que se encontram na Terra. Isto é devido em grande parte à ação negativa de várias religiões, temerosas de perderem os adeptos que se encaminharem ao campo dos ensinamentos espiritualistas. Esse esforço das religiões que assim procedem, apenas tem logrado adiar por algum tempo o esclarecimento dos seus milhões de adeptos, mas não o conseguirão indefinidamente. O esclarecimento que está sendo ministrado no mundo espiritual às almas encarnadas durante o sono do corpo, já tem conseguido iluminá-las acerca dos ensinamentos espiritualistas, a despeito do esforço em contrário das religiões que professam.

A permanência do Senhor Jesus de agora em diante no solo terreno, e a divulgação que se fará destas Mensagens do Senhor, deve contribuir para esclarecer as almas encarnadas, tão necessitadas destes conhecimentos. O Senhor Jesus faz aqui um apelo a todos os leitores de Suas Mensagens no sentido de transmitirem o seu conteúdo ao maior número possível de amigos e conhecidos na certeza de que os estarão ajudando a marchar firmemente no caminho certo do seu progresso espiritual. Este apelo do Senhor Jesus se estende a todas as organizações de trabalhos espirituais, para que procedam à leitura destas Mensagens em suas reuniões semanais, para que os seus frequentadores se esclareçam mediante a palavra do Senhor. Isto representara um trabalho altamente meritório que o Senhor Jesus recompensará generosamente a quantos assim se empenharem em remover a treva que ainda envolve muitos milhões de almas necessitadas da luz espiritual que vieram buscar mais uma vez no solo terreno.

A modificação dos ensinamentos religiosos difundidos pelas diversas religiões terrenas é assunto da maior urgência, para acelerar a espiritualização das almas encarnadas. Estão descendo à Terra desde o meado do século XX numerosas almas destinadas a assumir a direção de varias instituições religiosas e lhes imprimirem a orientação desejada pelo Senhor Jesus em benefício do esclarecimento dos seus adeptos. Sabe o Senhor o quanto se empenham as religiões terrenas em manter a tradição do que consideram a base fundamental da sua existência, como se tal preocupação pudesse constituir motivo de se recusarem a aceitar os ensinamentos novos trazidos pelos mensageiros do Senhor, em obras que circulam abundantemente. 

Nenhuma instituição religiosa deve escravizar-se a uma tradição milenar, considerando a evolução que se processa em todos os setores da vida. As descobertas realizadas de século em século no campo científico como no campo religioso estão a indicar a necessidade das instituições religiosas estudarem o que de novo existe em torno do esclarecimento das almas encarnadas, e em seguida adotarem o que lhes parecer digno de aproveitamento, considerando que o mundo espiritual procura enviar à Terra quanto possa contribuir para o mais rápido esclarecimento das almas. As instituições religiosas que persistirem em recusar os ensinamentos trazidos à Terra pelos emissários do Senhor Jesus, sob o pretexto de se chocarem os mesmos com seus cânones milenares, ver-se-ão gradativamente desprezadas por seus fiéis, que encontrarão ensinamentos mais condizentes com as suas necessidades espirituais. O certo, por conseguinte, será criarem as instituições religiosas, comissões permanentes de estudo e observação do que o mundo espiritual for enviando à Terra através dos emissários do Senhor, e passarem a adotar quanto lhes pareça útil e correto para edificação dos seus adeptos.

A reencarnação, por exemplo, ainda contestada por algumas instituições, representa em verdade o meio pelo qual as almas conseguem aprimorar-se na Terra assimilando em cada encarnação o máximo de conhecimentos e experiências que lhes seja possível. Sem a reencarnação permaneceriam as almas no mundo espiritual privadas de novos conhecimentos e experiências que só podem adquirir em contato com a vida terrena. Negar, portanto, a reencarnação das almas em vidas sucessivas é o mesmo que negar a existência do Sol por não querer enxergá-lo. Sem a reencarnação das almas não haveria progresso na Terra, dado que as almas não possuiriam arquivo espiritual que lhes permitisse a realização de empreendimentos notáveis. A reencarnação é reconhecida, aliás, por diversas instituições religiosas no Ocidente e por todas as do Oriente, onde vivem, os povos espiritualmente mais adiantados do planeta.

O Senhor Jesus alimenta fundadas esperanças de que a Sua instalação temporária no solo terreno possa eliminar as últimas opiniões contrárias à Lei da Reencarnação, como esclarecimento dos seus autores ainda neste plano físico. Quando os negativistas da reencarnação aportarem de regresso ao mundo espiritual, hão de certamente deslumbrar-se ante a magnitude do que lá encontrarão a atestar-lhes a grandiosidade da reencarnação. Esses irmãos, eles próprios se penitenciarão pelo fato de haverem negado por tanto tempo a existência de uma Lei mediante a qual vieram numerosas vezes à Terra. Só mesmo, por conseguinte, um interesse inconfessável poderá levar homens cultos dedicados ao ensino religioso, a negar a existência de uma Lei da qual tanto se beneficiaram através dos séculos e milênios. Alimenta o Senhor, porém, fundadas esperanças em que ao término do presente século, a reencarnação já esteja reconhecida e proclamada pela totalidade das instituições religiosas da Terra.

Em seguida o Senhor Jesus tratará de outro assunto do maior interesse para todos os homens e mulheres que se entregam ao hábito da bebida em horas de seu passatempo, ou mesmo durante as horas de trabalho. Semelhante hábito prejudica fundamentalmente a saúde dessas pessoas, pela corrosão que lentamente se processa em seus órgãos mais delicados, contribuindo para o encurtamento de sua vida, um crime, por conseguinte, que cometem contra si mesmos. Mas um outro inconveniente ainda surge desse hábito condenável: é que as almas das pessoas que se entregarem na Terra ao hábito da bebida, regressam ao mundo espiritual impregnadas dos vapores alcoólicos, dos quais padecem por largos anos no mundo espiritual. 

Este assunto já foi abordado pelo Senhor em Mensagens anteriores, mas é conveniente insistir na sua grande inconveniência para as almas que nele se deixam envolver, pelo fato de não só retardarem a sua evolução, como também dos males que acarretam para si mesmas quando regressarem ao mundo espiritual. Sabe o Senhor Jesus quanto se torna difícil às almas afeitas ao hábito da bebida, dele se afastarem sem uma ajuda eficiente do mundo exterior. Essa ajuda, porém, encontra-se à disposição de todas as pessoas que a solicitarem, bastando-lhes incluir o pedido em sua oração e meditação diária.

Orando à Divindade no momento de se deitarem, roguem sinceramente a Sua ajuda para se libertarem do hábito da bebida, certos de que receberão a ajuda de que necessitam. A Divindade está sempre atenta a todo gênero de pedidos que lhe dirigem as almas encarnadas, mas especialmente àqueles que envolvam a saúde das pessoas que oram. Transmitam pois, à Divindade, o pedido de ajuda para se libertarem do hábito da bebida, hábito este muito freqüentemente inspirado e acompanhado de perto por almas desencarnadas que viveram mergulhadas no mesmo hábito, e fiquem certas de receberem uma ajuda completa da Divindade para se libertarem.

O primeiro passo da Divindade consistirá no afastamento e condução para o mundo espiritual das almas desencarnadas porventura responsáveis pela inclinação do ser humano ao hábito da bebida, afastamento em muitos casos o suficiente para a libertação do ser humano desse hábito prejudicial. Se tal não for suficiente, a Divindade movimentará influências de outra natureza capazes de recuperar totalmente a criatura humana. É necessário, porém, que haja força de vontade e determinação da alma encarnada para se libertar do álcool para a sua felicidade na Terra. Isto, entretanto, se consegue por meio da oração à Divindade na hora de deitar, quando as almas se preparam para uma visita ao mundo espiritual durante o sono do corpo. Não apenas neste particular como em outros muitos casos da vida terrena, as almas podem conseguir muito da Divindade, desde que Lhe peçam claramente aquilo que desejam ou necessitam.

Por princípio, a Divindade jamais negou às almas encarnadas seja o que for que Lhe hajam pedido, desde que justo e razoável, porque essa é a lei divina que assim reza. “Bate e se te abrirá; pede e se te dará”. O mundo espiritual dispõe abundantemente de tudo quanto possa ser necessário às almas encarnadas para o seu conforto e bem-estar enquanto na Terra. O que apenas se torna imprescindível é que cada qual peça aquilo de que necessitar, devendo fazer isso em seguida à sua oração noturna. A Divindade sente particular alegria em atender aos pedidos dos filhos que se encontram na Terra, pela satisfação de vê-los felizes e satisfeitos também.

Se da Divindade unicamente dependesse a tranqüilidade e bem-estar das almas encarnadas, o mundo terreno seria certamente aquele mar de rosas tão desejado por vós, e sua duração não teria fim. É necessário, porém, que os filhos da Terra emitam suas próprias vibrações mentais ao fazerem seus pedidos à Divindade, vibrações estas que possuem o poder de movimentar os elementos invisíveis que devem materializar seus pedidos. Tomem boa nota disto os estimados leitores.