Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 10 de maio de 2017

CAPÍTULO XLIII – Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. As civilizações extintas. — O trabalho e responsabilidades do Senhor Jesus. — Considerai-me presente ao vosso lado. — Do atendimento aos vossos pedidos. — Muitas vezes tenho de recorrer ao Meu Amado Filho Jesus juntando meu próprio pedido.





A Terra encontra-se presentemente em seus preparativos finais para ingressar num nível bem mais elevado do que o atual, que já conta para mais de oito milênios, durante os quais várias civilizações aqui se desenvolveram. As almas participantes dessas civilizações extintas atingiram, em sua grande maioria, estados evolutivos notáveis, o que lhes permitiu ingressar em mundos mais adiantados. Uma parte delas, porém, preferiu permanecer no círculo espiritual da Terra, prestando sua cooperação ao Senhor Jesus na direção do planeta, formando hoje o luminoso grupo de assessores do Senhor. Nenhum de vós que vos encontrais presentemente encarnados pode sequer avaliar o volume de trabalho e responsabilidade do Senhor Jesus na direção deste pequeno mundo e dos planos espirituais que o circundam. O trabalho e as responsabilidades são efetivamente muito grandes e de todo o gênero; e não fosse a ajuda e cooperação dos milhares de Entidades assessoras do Senhor, bem difícil seria ao Divino Pastor dar conta deste grande rebanho de almas. Para alegria, porém, do Senhor, estão regressando constantemente da Terra outras almas já em condições de ingressar em seu círculo de assessores, em face do empenho com que procuraram preparar-se em sua estada neste plano físico.

Com o ingresso muito próximo num nível bastante mais elevado de vida planetária, serão modificadas diversas condições relacionadas com a vida dos seres humanos a começar pelo ambiente vibratório que envolve o planeta. Operar-se-á uma ligeira rarefação atmosférica, com uma consequente diminuição da pressão atual sobre o organismo humano, de maneira a tornar mais suave a incidência desses fatores sobre os órgãos físicos. As almas encarnadas serão grandemente beneficiadas por essas modificações em perspectiva, devendo sentir-se menos subjugadas ao peso do corpo, do que vos sentis todos vós no presente. Tais modificações permitirão às almas encarnadas manterem-se em maior contato com o mundo invisível do que as atuais, a fim de poderem usar as faculdades psíquicas de que são portadoras. As almas que virão à Terra muito proximamente, assim como várias das que já estão encarnando, possuirão a faculdade de ver e ouvir os seus amigos desencarnados, e de tal maneira que o fenômeno da morte perderá de todo o seu aspecto atual. As faculdades supramencionadas permitirão outrossim às almas encarnadas, ver e ouvirem os seus Protetores espirituais, de quem receberão as sugestões e conselhos de que necessitarem. Desta maneira é de esperar que aquelas almas saibam aproveitar melhor a existência terrena, errando menos do que as atuais, e podendo então alcançar em sua encarnação um índice extraordinário de progresso.

Pelo que acabo de escrever já podereis formar uma idéia aproximada do que será a Terra e a vida terrena dentro de breves anos, para as almas que tiverem a ventura de aqui reencarnar. Devo assinalar que algumas das almas assim afortunadas podem ser inclusive as que aqui se encontram, se isto estiver nas suas cogitações. As que tal ventura aspirarem, terão apenas que estabelecer uma norma de vida que as conduza à realização dessa aspiração, isto é, eliminando do seu viver atual tudo aquilo que a seu próprio juízo não contribua para tal. Há um número de pequenas coisas na vida das almas encarnadas, que podem e devem ser eliminadas com real vantagem para o seu progresso. Essas coisas que podem ser designadas de várias maneiras podem ser facilmente identificadas pelos seres humanos a seu próprio juízo do modo seguinte: todo e qualquer ato que a juízo próprio não devesse ser concretizado em presença duma Entidade respeitável, o Senhor, por exemplo, pela certeza prévia de que o Senhor o condenaria, não deve absolutamente ser concretizado. Isto pode ser a regra a ser utilizada pelas almas encarnadas, como norma de poderem saber quando tal ou qual ato é correto ou não. Imaginando o Senhor presente em todos esses momentos, deixarão de concretizar os atos que a seu próprio juízo o Senhor condenaria, ou se afastaria para os não presenciar. Quem isto fizer daqui para o fim de sua vida atual poderá alimentar a certeza de alcançar a graça imensa de ingressar no circulo de assessores do Senhor Jesus, ao fim de sua vida presente, ou então de poder voltar à Terra em condições excepcionais. Isto que aqui vos deixo pode servir de regra para todos vós, se vos sentirdes com a disposição de galgar os degraus finais que vos conferirão a desejada redenção espiritual já ao término da vossa presente vida terrena. E eu acredito piamente que todas as minhas filhas e filhos queridos que estas páginas estudarem hão de empenhar-se seriamente neste grande e luminoso objetivo que há milênios perseguem. Posso assegurar-vos a todas e a todos, filhas e filhos queridos, que um pequeno esforço de cada qual, ou a simples determinação do vosso Espírito, em concluir nesta encarnação tudo o que vos falta para galgardes o último degrau da longa escada que vindes subindo há mais de doze a quinze milênios, podeis efetivamente consegui-lo. Repetirei que o acredito piamente, meus queridos, se considerardes devidamente a categoria de quem veio dizer-vos estas coisas. Sim, minhas filhas e filhos que eu muito amo; se considerardes devidamente que foi a própria mãe do Senhor Jesus, aquela Entidade tão carinhosamente venerada nos vossos corações, quem se abalou do elevado plano espiritual em que vive há dois mil anos, para vir ao vosso meio com este objetivo, o exclusivo objetivo de despertar em vossas almas o desejo ardente de galgardes os degraus finais da longa escada que vindes subindo há tantos séculos e milênios, se considerardes devidamente este fato, então eu terei a certeza de receber-vos em breves anos no meu plano de vida e para sempre, minhas almas queridas. Pois eu assim espero que aconteça. Ainda desejo fazer-vos outra sugestão que é a seguinte: considerai-me presente ao vosso lado a partir de agora e em todos os momentos, acompanhando-vos em todos os vossos passos, e eu me responsabilizarei pela correção e acerto dos vossos atos. Considerai-me presente então, como se reencarnada eu estivesse, mas fazei isso com firmeza, e eu me responsabilizarei por tudo o que fizerdes de agora em diante. Não importa que sejais milhares ou milhões, minhas almas queridas; o pensamento de cada uma de vós a mim dirigido em todos os momentos possibilitar-me-á estar instantaneamente presente, por maior que seja a distância que no momento nos separe. Eu esclarecerei a seguir o processo desta minha presença, para vossa elucidação.

Imaginai, então, um determinado ponto no alto duma folha de papel bastante larga. Assinalai nesse ponto no alto da folha um pequeno círculo, representando a minha personalidade espiritual. Em seguida traçai tantas linhas retas partindo daquele ponto no alto, dirigidas para os lados e para baixo, na aludida folha de papel, tão alta e larga quanto quiserdes. Se puderdes traçai até milhões daquelas linhas retas partindo do mesmo ponto no alto da folha de papel. Em seguida figurai-vos como colocados na extremidade inferior de qualquer das linhas que traçastes. Nessa posição, e qualquer que seja a distância, eu estarei presente junto a vós em qualquer momento em que penseis em mim, por efeito do recebimento instantâneo do vosso pensamento, através daquela linha imaginária. E como certo é que onde o nosso pensamento estiver, aí nós estaremos, eu estarei ao vosso lado tantas vezes quantas me envieis o vosso pensamento neste sentido.

A imagem acima pode dar uma idéia bem aproximada de como procedem as Entidades elevadas para com as almas encarnadas que delas necessitam. Um pensamento emitido da Terra segue uma linha reta em direção ao alvo, no caso uma Entidade cuja proteção é invocada, ou simplesmente lembrada. Sendo o percurso instantâneo em direção ao alvo, a Entidade recebe o pensamento, o que sempre sucede. Da mesma maneira que nenhuma prece até hoje se perdeu desde que o Universo existe, o que é uma autêntica verdade, também nenhum pensamento dirigido da Terra a uma Entidade no Alto, já deixou de ser recebido e atendido. É bem de ver, não obstante, que nem todos os pedidos dirigidos em pensamento às Entidades protetoras têm sido prontamente atendidos, isto é, de forma visível ou apenas sensível para vós. Casos existem de pedidos dirigidos às Entidades protetoras, que necessitam de determinado prazo para se positivarem neste plano físico. Tais pedidos, se julgados convenientes a quem os faz, têm de sofrer alguma demora no chamado mundo das causas, antes de se materializar neste mundo dos efeitos. Essa a razão pela qual certos pedidos se materializam após decorrido o necessário período de sua construção mental no mundo das causas. Pedidos têm sido feitos, igualmente por pessoas para as quais a sua materialização, ou seja, o atendimento tal qual, ser-lhes-ia inconveniente ou até prejudicial, segundo o respectivo plano de vida, e nesses casos tais pedidos deixam de ser atendidos, sendo, porém, compensados por outro atendimento. Ficai certas todas vós, almas queridas, que se dependesse exclusivamente das boas disposições do Alto, vós teríeis atendido tudo quanto entendêsseis de solicitar dos vossos amigos e Protetores espirituais. Há que atender, porém, a circunstâncias ponderáveis na vida de cada uma de vós, sempre que entenderdes de vos dirigir ao Alto. Pode dar-se que o atendimento a um pedido feito hoje com todo o fervor por uma alma encarnada, possa resultar em sofrimento para a mesma no futuro, e assim, ponderada tal circunstância, o pedido não será atendido no momento, podendo sê-lo, em determinados casos, futuramente, como acontece muito frequentemente. Figuremos a propósito o pedido feito da Terra a alguma Entidade luz, protetor, um santo, por exemplo, solicitando ajuda para aquisição de um lar, aspiração ardente da alma encarnada. A Entidade a quem o pedido foi endereçado, registrou-o, e trata logo de examinar as circunstâncias relacionadas com a vida da alma encarnada que emitiu o pedido. Ao mesmo tempo a Entidade passa a estudar o que se tornará necessário ao atendimento do pedido que lhe foi endereçado. Verificando, por hipótese, que a situação econômica da alma dificilmente permitirá a aquisição do lar desejado, a Entidade procura influenciar uma melhora de situação, ou modificá-la, com sua ajuda. O certo, porém, é que a alma que pediu com fervor a ajuda duma Entidade no sentido de conseguir um lar para morar, terá a ajuda decidida da Entidade escolhida, e com algum tempo também o lar. Desta maneira é que são atendidos os pedidos dirigidos pelas almas encarnadas às Entidades da sua devoção. Nenhum pedido é, assim, jamais recusado ou sequer subestimado pelos Espíritos de Luz. Quando o pedido for superior ao merecimento de quem o fez, ainda assim ele será atendido na justa medida, mas jamais recusado. Estes esclarecimentos tornam-se necessários para que as almas encarnadas fiquem a par do processo de atendimento dos seus pedidos ou de suas necessidades, por parte das Entidades de sua preferência. Por vontade das referidas Entidades, todos os pedidos seriam atendidos prontamente, no mesmo dia até, se tal fosse permitido pelas leis que regem a vida espiritual. Há, porém, certos detalhes a estudar previamente, em relação à vida e merecimento de quem pede, sendo necessário, inclusive, perscrutar o futuro da alma, não vá o atendimento a um determinado pedido de hoje resultar em sofrimento para a alma no futuro. Vedes pelo que aí fica como tudo no Alto é estudado, analisado, pesado e medido, com vistas exclusivamente ao vosso próprio interesse e felicidade. E acontece também muitas de vós, minhas almas queridas, endereçardes pedidos aos vossos Protetores no Alto, cujo atendimento algumas vezes escapa à sua capacidade ou autoridade. Eu mesma já os tenho recebido — e quantos! — de natureza inteiramente fora e acima das minhas atribuições. É, porém, tão intenso o meu desejo de atender ao que da Terra me pedem, minhas filhas e filhos que me distinguem com sua veneração, que eu procuro então o único meio ao meu alcance de poder atendê-los: dirijo-me ao palácio do Meu Amado Filho Jesus, e Lhe transmito com o vosso, o meu próprio pedido de atendimento. Nessas ocasiões, que têm sido muitas, o meu coração de mãe exulta de puro contentamento, ao verificar a alegria com que o Meu Amado Filho, após examinar o pedido que Lhe transferi, fita-me com Seu olhar tão meigo, tão belo, tão sereno, e me pergunta:
— Desejas atendê-lo, Mãe Querida?
Ao que eu invariavelmente respondo:
— Se for da Tua Vontade, Filho Amado.
Eis a Sua decisão também invariável:
— Será atendido.

Filhas e filhos queridos! Poderá talvez parecer-vos que uma Entidade da mais elevada categoria como eu me considero hoje, após as dezenas de milênios que como vós eu percorri através de reencarnações quase incontáveis, poderá talvez parecer-vos que essa Entidade não viva seus momentos de ansiedade no plano de luz em que ora vive. Eu vos direi, porém, de todo o coração, que os meus grandes momentos de ansiedade, durante os quais o meu coração eleva o ritmo de suas vibrações, é precisamente naqueles momentos em que eu me dirijo ao palácio do Meu Amado Filho, no desempenho da carinhosa missão de advogada das minhas filhas e filhos terrenos, em busca da ordem de atendimento aos vossos pedidos, que eu recebo envoltos nas mais carinhosas vibrações de ternura dos vossos belos corações. Minha alegria é, então, imensurável, ao receber aquelas duas significativas palavras dos santos lábios do Meu Amado Filho — será atendido —. Meu coração parece então incontrolável pela alegria que dele se apodera, e por quê? Por este grande motivo: um pedido vosso que excedia as minhas possibilidades foi atendido pelo Senhor Jesus! Eis um dos meus grandes momentos de alegria, minhas almas queridas.

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio; e a minha própria que eu vos ofereço de todo o coração.