Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

123ª MENSAGEM DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS Ditada pelo Apóstolo Thomé Em 14-8-1971 Rio de Janeiro - Brasil ENSINAMENTOS E CONSELHOS DO MAIS ALTO QUILATE – VIDA ESPIRITUALIZADA E VIDA INSTINTIVA – A CONSTRUÇÃO DO PROGRESSO ESPIRITUAL DAS ALMAS – O QUE PODERÁ ACONTECER ÀS ALMAS QUE DESDENHAREM A ORAÇÃO


TUDO QUANTO O SENHOR JESUS está divulgando em Suas Mensagens dirigidas a todas as almas encarnadas, são ensinamentos e conselhos do mais alto quilate para o mais rápido desenvolvimento espiritual de todas elas. 

É tempo de todos os homens e mulheres se voltarem de coração para a sua vida espiritual, que é a continuação desta vida terrena. Encontrando-se as almas na Terra vivendo num corpo de carne e senhoras de seu livre arbítrio, não recordam muitas delas o fato de que amanhã terão de deixar esse corpo e partir de regresso ao mundo espiritual, de onde vieram, para a sua presente encarnação. Em face desta verdade, devem todos os homens e mulheres preparar-se espiritualmente para essa oportunidade, a fim de que possam ser conduzidos pelos seus Guias e Protetores que os assistem em sua vivência terrena.

O que está acontecendo por toda parte não constitui novidade porque se tem verificado pelos séculos e milênios decorridos, em que a maioria das almas encarnadas sempre desperdiçaram encarnações e mais encarnações como a atual. Sucede porém, que este século foi preparado para selecionar as almas encarnadas no sentido de identificar aquelas que se empenham realmente em progredir moral e espiritualmente, e aquelas que preferem viver uma vida muito semelhante à dos irracionais, que é a vida instintiva. Desta identificação em curso, as Forças Superiores devem separar as almas realmente empenhadas em progredir, para, após um estágio mais ou menos longo no mundo espiritual, poderem voltar à Terra quando este planeta já houver galgado novos degraus na sua escala evolutiva, e aqui estará vivendo uma nova civilização. Nessa oportunidade a Terra oferecerá excelentes condições de vida às suas diversas populações, com numerosos adiantamentos que então registrará em vários setores. A reencarnação das almas na Terra passará a constituir um autêntico privilégio para quantas lograrem obtê-la das Forças Superiores, uma vez que se encontrem preparadas para merecê-las. É tempo então de todas se prepararem a partir de agora para poderem gozar proximamente do privilégio apontado e poderem voltar a participar de uma vivência terrena bem mais adiantada e feliz do que a atual.

Quanto às almas encarnadas do momento que passa, cujo tempo mal lhes chega para acumular bens de fortuna material e divertir-se pelas noites adentro, sem se preocuparem com o seu progresso espiritual, essas almas hão de regressar a seu tempo ao mundo espiritual, mas em condições bem pouco agradáveis para elas. Ensinam as leis espirituais que às almas compete a construção do próprio progresso, sem que ninguém mais possa nisso intervir. O progresso espiritual de uma alma deve assinalar o seu próprio esforço em se elevar ao longo de suas encarnações vividas no solo terreno, e jamais a ajuda de outras almas. A única ajuda que pode ser evidenciada no progresso de uma alma é aquela decorrente das suas orações constantes à Divindade, traduzida em luzes e bênçãos incorporadas ao seu diadema espiritual. As leis espirituais estudadas com interesse no Alto pelas almas que se preparam para descer à Terra, dizem-lhes muito claramente que a sua felicidade na Terra está estreitamente relacionada com o nível moral dos seus atos e atitudes. Mas também lhes ensinam as leis espirituais, a maneira de se conduzirem em sua vivência terrena, com o fim de se engrandecerem espiritualmente enquanto na Terra estiverem. A maneira de tal conseguirem consiste na sua ligação diária, permanentemente, com a Divindade, por meio da oração noturna, o que muito tem contribuído para a iluminação de muitos milhões de almas que passaram pela Terra, inclusive para outras muitas que ainda aqui se encontram.

Ora bem; vejamos em seguida o que pode acontecer às almas encarnadas que pensam poder dispensar a oração noturna à Divindade, pelo fato de nada precisarem para a sua tranqüilidade presente. Estas almas deverão deixar o corpo, fortuna e bens terrenos quando a sua hora soar para regressarem ao seu plano de vida espiritual. Como nada procuraram construir enquanto no corpo para a sua tranqüilidade futura no mundo espiritual, quando lá chegarem poderão decepcionar-se ao verificarem que nada conduzem em matéria de luzes espirituais, e por isso estranharão possivelmente o ambiente de trevas que encontrarão ao desembarcarem de regresso da Terra. E como não chegaram a construir um maior ou menor patrimônio espiritual enquanto na Terra, por só haverem cuidado do seu enriquecimento material, ver-se-ão na contingência de aceitar o oferecimento de alguma alma caridosa para que possam locomover-se em meio da treva que as rodeia. Não há nesta simples descrição nenhum exagero com a finalidade de impressionar as almas despreocupadas do seu futuro espiritual. Não, estimados leitores; o Senhor Jesus deseja apenas apresentar o quadro espiritual que as almas poderão encontrar realmente no seu regresso ao plano espiritual, e dizer-lhes ser bastante tarde nesse momento, para tentarem modificá-lo. Disto se deduz que a luz e progresso moral só se conseguem através das encarnações no solo terreno, onde todas as almas dispõem do seu livre arbítrio. Aquelas que não esqueceram de todo os esforços que empregaram junto às Forças Superiores para descerem uma vez mais à Terra, e aqui se esforçaram em acrescentar a sua luminosidade, essas almas retornam ao mundo espiritual com a tranqüilidade do viajante que desembarca em qualquer cidade estranha com a tranqüilidade dos recursos que conduz para nela viver. Sem os recursos necessários o viajante, ou não viajaria, ou se arriscaria a passar dificuldades de toda a sorte. Essa alternativa não existe, porém, em relação às almas encarnadas; não dispõem elas da faculdade de viajar ou não de regresso ao mundo espiritual em dia mês e ano que só a Divindade conhece. Assim, pois, todas darão boa prova de inteligência se se empenharem desde a mocidade em acumular a única moeda que circula no mundo espiritual, que são as luzes e bênçãos que puderem adquirir enquanto na Terra.

Pessoas existem em grande número na Terra, para quem o estudo das leis espirituais é assunto dispensável pensam elas, ou só se interessando por isso bem mais tarde, uma vez que no momento esse estudo as obrigaria a se desprenderem de certos hábitos que as mesmas não desejam abandonar. Pode acontecer entretanto, e tem acontecido em muitos casos, que uma partida absolutamente inesperada do mundo terreno venha surpreender a essas pessoas, cujas almas regressam então ao mundo espiritual completamente desprovidas de luz. Ao comparecerem perante o Tribunal a que todas as almas comparecem no seu regresso da Terra, as almas naquelas condições terão o grande desprazer de ouvir a declaração de haverem perdido a sua viagem à Terra, o que é realmente de lamentar. E se, após haverem esperado um século para receberem a necessária permissão para voltarem à Terra, aquelas almas ouvem das Forças Superiores tão triste declaração, elas logo deduzem que uma nova encarnação lhes será bem difícil de obter, senão mesmo impossível nos próximos dois a três séculos seguintes. Decepção semelhante tem ocorrido a muitos milhares de almas que na Terra apenas trataram das coisas materiais as vinte e quatro horas do dia, nada produzindo em favor da sua maior luminosidade espiritual. 

Sabem as Forças Superiores que a vida terrena se caracteriza por um conjunto de atrações de ordem material a dominar as almas encarnadas desprovidas de uma firme determinação de ordem espiritual. Esse conjunto de atrações não resiste, porém, à determinação das almas que construírem o hábito da sua oração noturna a Divindade, a fim de receberem as luzes e bênçãos dela decorrentes, absolutamente indispensáveis a vida terrena. Se, porém, existirem almas que se julgarem dispensadas desse belo hábito da oração noturna pelo fato de estarem vivendo tranqüilamente a sua vida, ainda assim devem convencer-se dessa necessidade, até para poderem manter a sua tranqüilidade.

Há um ensinamento espiritual de grande força que nos ensina a olhar a vivência terrena como uma estrada bastante ampla que todos percorrem, mas que, imprevistamente pode ceder ou aluir, propiciando surpresas ao viajante. Ensinam ainda as leis espirituais que não existem vidas absolutamente tranquilas no mundo, e que a todas sempre ocorrem situações que só a Divindade pode resolver. Se, portanto, houver criaturas que possam desdenhar a intervenção da Divindade em sua vida nos momentos de verdadeira experimentação, essas criaturas terminarão por se voltar também para a Divindade, a única força espiritual que poderá ajudá-las. E ajudá-las-á seguramente.

Quem tiver vida tranquila tome cuidado!

A luz e o progresso moral só se conseguem através das reencarnações.

As Almas sem luz não poderão locomover-se no mundo espiritual.

Às Almas compete a construção do próprio progresso.


Evite os desvios pela força das orações fervorosas.