Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Capítulo XXII - Livro: Elucidário – pelo espírito de Paulo de Tarso através do médium: Diamantino Coelho Fernandes. Acontecimentos meticulosamente previstos – Transformação da Terra em planeta espiritualizado - Novidades que são maravilhas autênticas nos domínios da física e da química -Uma instrução de grande utilidade para todos - Onde existe o tribunal da própria consciência



O mundo terreno, um dos menores do Universo em que vivem e progridem seres humanos, vem necessitando há já alguns séculos de receber certas transformações em sua estrutura, com repercussão também no interior, com a finalidade de proporcionar melhores condições de vida aos seus bilhões de habitantes. Essas transformações de há muito planificadas estão sendo agora iniciadas e se farão sentir em todas as regiões geográficas do planeta. Os trabalhos já foram iniciados pelas legiões de operários a quem foram confiadas; e os efeitos já começaram a surgir em vários pontos do globo terrestre. Nada, entretanto, acontecerá que não tenha sido meticulosamente previsto, havendo também soluções e medidas previamente estudadas para atender da melhor maneira a todas as situações. Podem estar tranqüilos os habitantes da Terra em qualquer latitude em que se encontrem, porque nenhum caso surgirá em meio à população terrena que não tenha sido previsto, para ser devidamente atendido.

As minhas palavras a este respeito não são novas, visto já terem sido grafadas ou pronunciadas por outros luminosos mensageiros de Jesus e se encontram enfeixadas em livros que certamente conheceis. O Senhor nos recomenda, entretanto, como início e fundamento de cada uma de nossas tarefas, insistir no fato histórico que representa para a Terra a sua transformação em planeta espiritualizado, para que fique bem gravada na memória de todos a idéia de que poderão partir do solo terreno a qualquer momento numerosos seres humanos por efeito das operações transformatórias já iniciadas. Nunca será demais insistir, pois, neste particular, para que bem viva fique em vossa memória a idéia de que podereis partir a qualquer momento, sem tempo para pordes em ordem as vossas coisas terrenas. Nenhum receio devem ter, porém, os leitores, quanto ao que possa vir a suceder aos entes queridos que ficarem, porque o Senhor Jesus também providenciou atendimento e proteção a todos, e em todas as circunstâncias. A maior preocupação de cada um deve consistir quanto a si próprio no momento de regressar ao plano espiritual, uma vez que para isso é necessário encontrar-se devidamente preparado, já estais fartos de saber.

Se possível fosse mostrar-vos em detalhe o que está sendo preparado no Alto para implantar na Terra após as transformações em curso, bem poderia dar-se que nem todos o acreditariam, por lhes parecer mais um sonho do que realidade o que se apresta para trazer ao vosso pequeno planeta ao longo dos próximos cem anos. Há novidades tão interessantes a implantar na vida terrena a partir de agora que as podereis considerar maravilhas autênticas. No setor, por exemplo, da física, há um grande número de processos novos a caminho da Terra, que hão de revolucionar quanto hoje existe em funcionamento. Aviação, navegação e transportes mecanizados receberão tais melhoramentos pela aplicação de novos processos, que muito deverão contribuir para a maior comodidade de quantos se utilizarem desses meios. A química igualmente será objeto de grandes inovações, tanto no campo industrial como no da alimentação, produzindo novos meios de vida e progresso para todos os viventes.

Não me alongarei neste tema em obediência à recomendação do Senhor Jesus, por serem outros os objetivos da minha vinda ao vosso meio terreno. Esses objetivos consistem principalmente em despertar no âmago de cada leitor o interesse pela vida no Além após a morte do corpo, no sentido de evitar o que vem sucedendo há milênios à maioria dos desencarnados que partem do solo terreno inteiramente despreparados para a vida espiritual, seja por falta de escolas espiritualistas onde pudessem receber os necessários ensinamentos a respeito, seja por desídia em relação a esses ensinamentos. O que tem sucedido geralmente, para sofrimento moral de quantos têm partido nessas condições, é ficarem os desencarnados por longo tempo estacionados nos planos de recuperação existentes no Alto, no aprendizado das coisas mais elementares à vivencia no Além. Para tentar pôr termo a tão grande inconveniente para quantos partem da Terra na absoluta ignorância da vida espiritual, é que o Senhor Jesus nos enviou a conversar convosco, estimados leitores, esclarecendo-vos acerca do grande problema para muitos, que é a sua partida de regresso ao seu plano de vida espiritual.

Se me fosse permitido, eu vos conduziria individualmente enquanto na carne aonde pudésseis testemunhar a realidade do que vos refiro nestas linhas, o que entretanto, não posso fazer. Contudo, prometo fazê-lo durante o sono do corpo, embora a recordação do que virdes se apresente bastante deformada em vossa memória física. Nessas visitas havereis de encontrar Espíritos desencarnados há bastante tempo, afirmando, convencidos, que ainda estão no corpo, rogando de maneira às vezes comovente que os conduzam ao lar que deixaram na Terra a fim de prosseguirem nas atividades de que viviam. Esses irmãos sofrem demasiados em tal situação, em parte por falta de ensinamentos quanto à finalidade da vida terrena, e em parte ao próprio endurecimento espiritual que lhes não permite distinguir entre a vida física e a vida espiritual.

Somente após muito tempo de haverem desencarnado essas almas começam a compreender a realidade da própria situação e passam a iniciar-se na vida espiritual. Um tempo verdadeiramente precioso ao progresso de cada alma assim se perde em tais circunstâncias, que nosso Senhor deseja aproveitar melhor. Para isso determinou a vinda de numerosos emissários à Terra para dizer ao ouvido espiritual dos seres humanos, que a vida verdadeira não é esta que ora vivem na Terra, mas a vida espiritual em que a alegria e felicidade são condições peculiares a todos. A vida terrena torna-se necessária a todos os seres espirituais pelos ensinamentos e experiências que recolhem em cada uma de suas existências na carne. Concluído, porém, o aprendizado, todos voltarão a viver no Alto a vida de Espíritos livres, segundo os méritos que hajam adquirido ao longo de suas numerosas passagens pela escola terrena.

A seguir eu quero ministrar-vos uma instrução de grande utilidade para quantos desejarem utilizá-la ainda em sua vida presente. Sua prática muito contribuirá para a melhoria de sua situação espiritual quando tiverem de encerrar na Terra a sua presente existência. Refiro-me à maneira de cada um poder encaminhar os seus passos em meio à coletividade de que faz parte. A instrução que desejo ministrar nestas linhas relaciona-se com o hábito generalizado entre os encarnados, de se ocuparem freqüentemente de assuntos que só dizem respeito a terceiros, mas que, à falta de melhor ocupação, quase todos se põem a comentar, emitindo juízos próprios, em pura perda, está visto, porque em nada podem influir a respeito. Minha instrução é no sentido de que os mais avisados se abstenham de penetrar na seara que a outrem pertença, evitando com isso verem-se envolvidos, embora não o sintam, em vibrações que possam trazer-lhes sofrimento ou serem-lhes prejudiciais. Manda a sabedoria ocupar-se cada um dos assuntos de seu próprio interesse, não tentando penetrar ou apresentar soluções em assuntos de terceiros que não lhes digam respeito. Esta prática evitará o envolvimento do homem ou da mulher em vibrações possivelmente contrárias ou prejudiciais à sua felicidade e bem-estar.

No Alto costumamos fechar os ouvidos a tudo quanto não nos diga respeito, somente intervindo, seja no que for, quando solicitados, e sempre no sentido construtivo, da paz e da harmonia geral. Esta instrução vem a propósito da observação que do Alto fazemos do empenho constante e continuado dos irmãos encarnados se envolverem freqüentemente em discussões absolutamente fora dos seus interesses, das quais nada de positivo lhes poderá advir, ao passo que de negativo algo ou muito poderão colher dessas discussões. A política, por exemplo, é um assunto que empolga geralmente a maioria dos seres humanos por toda a parte, a muitos deles mais pelo prazer da discussão do que por outro qualquer interesse. É este um dos assuntos que mais empolgam a mente humana, na qual não raro abrem brechas pelas quais se infiltram idéias contrárias ao bem-estar de cada um. A política, definida como a arte de governar os povos no sentido de lhes proporcionar paz, tranqüilidade e bem-estar, tem sido muito deturpada nesta finalidade, transformando-se em inúmeros casos na maneira de viver cada um à custa do trabalho alheio. Eu vos declaro, porém, estimados leitores, que este importante setor da vida terrena também vai sofrer profundas modificações a partir dos dias presentes. Para governar e dirigir massas populares constituídas por Espíritos de Deus, vão ser exigidos dos homens elevados a essa posição, virtudes e predicados especiais para nela se manterem. Cessaram já os tempos em que a prática do livre arbítrio era facultada aos governantes para que estes se locupletassem do apoio e boa vontade da maioria dos seus irmãos, para o simples gozo da elevada posição transitoriamente alcançada.

Tudo foi entretanto preparado para que somente possam manter-se nas posições de governo, os homens que se mostrarem possuidores de um sólido caráter moral, como também das qualidades e virtudes indispensáveis ao governo das nações da Terra. Os casos conhecidos de nações cujos povos sofrem de longa data ou recentemente o jugo de governantes que somente pela violência têm conseguido manter-se, utilizando os seus governados como se propriedade sua fossem, esses casos estão para ser solucionados sem mais demora, restituindo aos respectivos governados a faculdade de escolherem livremente os mais capazes para o exercício dessa função.

O Senhor Jesus sofre dolorosamente em seu coração o que vem sucedendo em várias nações da Terra aos filhos que nelas encarnaram em busca de progresso, e se encontram à mercê do arbítrio e da violência de irmãos que conseguiram empalmar o bastão de mando. Estes que assim conseguiram submeter irmãos tão dignos e merecedores como eles próprios, de uma vivência tranqüila na Terra, receberão a seu tempo, no seu plano espiritual, aquilo que houverem construído de bem ou de mal durante o período em que mandaram em seus semelhantes.

Evidenciado ficará uma vez mais, por conseguinte, que, assim como nenhum ato bom praticado na Terra pelo ser humano ficará sem a devida recompensa, também não ficará impune nenhuma medida violenta ou desumana praticada pelos governantes ocasionais contra os seus governados. Para isso existe no Alto a prestação de contas de cada um perante o Tribunal da própria consciência, em que os feitos são apresentados inteiramente desnudos à vista dos próprios julgados, cuja pena ou recompensa é sempre de acordo com o merecimento de cada um. A sentença proferida no luminoso Tribunal que julgará no Alto os atos praticados na Terra pelos Espíritos encarnados, tanto pode ser, e tem sido felizmente em maioria, a promoção do julgado a mais elevado grau espiritual, como pode ser a volta ao plano físico, o que também tem acontecido a um regular número de seres humanos, em condições de vida que eu não me atrevo sequer a descrever.


Vós todos que perlustrais os caminhos da Terra, podereis conhecer não poucos irmãos nossos suportando bem pesado fardo em sua vida terrena, como resultado de sentença proferida por algum daqueles tribunais a cujo julgamento necessitou de submeter-se. Numerosos irmãos nossos se encontram na Terra cumprindo a sua sentença, e permita Nosso Bom Deus que em seu regresso se encontrem completamente redimidos. Eis aí, estimados irmãos, uma pequena digressão a propósito da minha recomendação ou instrução no sentido de que vos abstenhais de ocupar a vossa mente e o vosso tempo com assuntos que em nada possam ajudar a vossa felicidade e bem-estar na Terra. Que minhas palavras tão simples quanto sinceras e amigas possam encontrar guarida nos vossos corações, é o meu grande desejo ao grafá-las para vós.