Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Capítulo XXV - Livro: Elucidário – pelo espírito de Paulo de Tarso através do médium: Diamantino Coelho Fernandes. Nada ocorrerá para o vosso mal - Um surto de felicidade – O fenômeno da morte: não há o que temer - A faculdade psicográfica - Nosso Senhor necessita de mais obreiros na Terra - Deixai brilhar a luz interna



A graça e a misericórdia divina envolvem  toda a superfície do globo terrestre, cercando-o da proteção que se faz necessária em face dos trabalhos que nele se processam, com vistas à implantação das modificações em curso. Envolvidos estão igualmente pela graça e misericórdia divinas todos os homens e mulheres viventes na Terra, para que nada lhes aconteça fora do que foi previsto pelas Forças Superiores, em conseqüência do andamento dos trabalhos transformatórios do solo terreno.

O trabalho que de outra parte está sendo realizado pelos mensageiros de Jesus, através da pregação que todos estamos desenvolvendo por meio da palavra escrita e falada, constitui em verdade uma parte muito importante do plano já em plena execução, porque destinado a implantar no coração dos encarnados a idéia de que nada ocorrerá para o mal ou sofrimento de cada um, mas para a sua felicidade. Poderão alguns leitores argumentar que os homens e as mulheres, viventes na Terra, prefeririam não ser incomodados pela ação transformatória do planeta, e prosseguirem fruindo cada um a sua existência na carne até ao esgotamento da vitalidade orgânica, como acontece a milênios de milênios talvez, em vez de serem arrancados à vida terrena pelos acontecimentos anunciados.

Eu responderia a esse argumento aprovando-o inteiramente se fossem normais as condições da vida terrena, no prosseguimento de um passado multimilenar. Sucede entretanto, conforme vem sendo longamente explicado pelos mensageiros de Jesus, que os tempos que se aproximam foram preparados para operar transformações profundas na estrutura do planeta, visando adequá-lo às necessidades da nova e mais adiantada civilização que já se encaminha para a Terra. Essa nova civilização é constituída de Espíritos bastante adiantados, que virão implantar no meio terreno certas descobertas que hão de contribuir para tornar a vida terrena menos dolorosa do que a atual, com o que se implantará também na Terra um surto de felicidade e bem-estar ainda desconhecido pelos viventes atuais.

Esclarecerei ainda aos meus estimados irmãos leitores, que a circunstância de virem a ser conduzidos para o Alto numerosos irmãos que desejariam permanecer por mais tempo no solo terreno, não deve ser absolutamente recebida como infelicidade para nenhum deles, porque em verdade o não é. Todos nós temos a mais firme certeza de que, ao contrário disso, todos os irmãos que vierem a interromper sua vivência na Terra por efeito dos trabalhos em curso, irão verificar pessoalmente ao reingressarem no seu plano de vida espiritual, que cumpriram integralmente a sua existência terrena, tal como a encontrarão anotada em seus registros espirituais. E para alegria sua verificarão também que a vida espiritual na qual reingressaram, é muitas vezes mais tranqüila e feliz do que aquela que viviam na Terra.

Já foi dito por outras Entidades como eu a serviço do Senhor, que a Terra pode ser comparada a um velho edifício que necessita de reparos urgentes, a fim de nele se poderem instalar inquilinos possuidores de determinadas condições para sua permanência na Terra. Tornou-se então necessária a introdução de reformas e melhoramentos de vulto nesse edifício, sem que se possa desocupá-lo inteiramente, como sucede em regra aos vossos edifícios terrenos.

Executar-se-á porém a obra por partes, de maneira a desalojar o menor número de moradores. Estes, que vierem a ser desalojados em virtude dos trabalhos em curso, serão, figuradamente, os que virão a ser conduzidos para o Alto e lá instalados em meio ao maior conforto pelos servidores do Senhor, de há muito destacados para esse serviço. Não há, pois, motivos para temor nem pânico, meus queridos irmãos encarnados. Apenas se recomenda a todos os viventes terrenos que cooperem no seu próprio bem-estar, preparando-se espiritualmente, elevando o pensamento diariamente ao Senhor Jesus, para que Ele saiba onde se encontram os seus guiados terrenos sinceramente preocupados com a sua felicidade espiritual.

Porque os demais, os irmãos encarnados que entenderem desprezar este conselho, seja por que motivo for, esses, quando o seu momento chegar, poderão ser conduzidos como autênticos objetos materiais, uma vez que seu Espírito se recusou a receber as instruções que a todos foram dadas pelos mensageiros de Jesus. Esses irmãos rebeldes ou desleixados, se me permitem o termo, serão conduzidos como se objetos fossem, portanto inconscientemente, o que lhes tornará menos agradável a viagem.

Porque, estimados leitores, é preciso que todos entendam esta grande verdade: a morte só tem sido um fato desagradável para aqueles que se entregaram de corpo e alma, por assim dizer, aos prazeres materiais da vida, descurando inteiramente o seu lado espiritual. A morte, direi ainda com toda a verdade, é muito mais triste e desagradável para os que ficam do que para aqueles que partem. Para os que ficam cerra-se uma espécie de cortina atrás do ente que partiu, o qual só poderá ser visto por aqueles que forem partindo a seu tempo. Mas para quem parte, se levar em seu coração o sentimento nele cultivado durante os anos em que permaneceu na carne, da fé na misericórdia divina e do amor ao semelhante, apoiado numa consciência límpida, tranqüila, de que nenhum débito moral haja contraído em sua vivência terrena, para estes, a morte é uma espécie de prêmio do maior valor, que esse irmão verá transformado em claridades para o seu Espírito. Não há pois que temer a respeito da morte, meus caros irmãos leitores.

Com o andar dos tempos, com o progresso dos conhecimentos que estão sendo difundidos na Terra a respeito da vida espiritual, todos hão de verificar que este fenômeno que tanto impressiona ainda os terrenos, se transformará num fato simples, natural, assim numa espécie de viagem que em nada poderá causar tristeza aos que ficarem. Estes já saberão bem claramente que o seu ente querido que desencarnou, o fez por haver cumprido o prazo de sua permanência na carne, e foi continuar o seu trabalho evolutivo num plano em que o corpo físico não é necessário por não ter nenhuma utilidade.

Ao demais, desenvolver-se-á também na Terra o conhecimento peculiar a todos os encarnados, da maneira de se comunicarem com os seus parentes e amigos do plano espiritual. Esta faculdade a todos concedida, já nos tempos presentes, possibilita aos que partiram comunicar-se com os que ficaram, se isto desejarem, tornando a vivência terrena bastante mais agradável que atualmente, para quantos ainda ignoram os meios destas comunicações.

Para exemplificar eu vos apresentarei o caso deste meu intermediário, bastante elucidativo. Graças à faculdade psicográfica que soube cultivar e desenvolver, e também ao merecimento decorrente de sua dedicação a este grande serviço que nos presta, a mim que dele me utilizo para escrever este livro, e a outras Entidades que fizeram o mesmo, este estimado irmão está perfeitamente informado a respeito dos seus entes queridos que se encontram no plano espiritual, assim como de um certo número de irmãos que se tornaram amigos em sua presente existência terrena.

O Senhor Jesus, sempre desejoso de recompensar da melhor maneira a todos os seus servidores, tem determinado a vinda freqüentemente ao lar deste irmão que me serve de intermediário, dos seus entes mais queridos, sucedendo mesmo já ter mandado consultá-lo acerca de quem desejaria ele receber em determinado dia de suas concentrações mentais semanais. Isto sucedeu bem recentemente, tendo o aparelho optado pela vinda de sua progenitora. Ela compareceu, redigiu sua mensagem de amor e agradecimento ao Senhor, inteiramente feliz por mais essa bela oportunidade que o Senhor lhe concedia. Acompanhando aquela Entidade compareceram também os demais familiares do mundo espiritual, transformando o lar deste meu querido irmão e amigo, no radioso prolongamento do plano espiritual em que ora vivem no Alto.

Este fato pode repetir-se no lar de cada um de vós, leitores meus, já nos dias que correm, se assim o desejardes. Bastará para isso que vos determineis a tanto, começando por vos dirigirdes de coração a Jesus, pedindo-lhe a inspiração que vos conduzirá à prática deste intercâmbio espiritual. Isto pode ser conseguido de qualquer destas duas maneiras: o desenvolvimento da mediunidade psicográfica, que todos possuem, ou da mediunidade incorporativa também muito fácil de desenvolver quando o Senhor o determinar.

Ficai certos, entretanto, que Nosso Senhor jamais recusará atender pedidos de qualquer de vós, desde que formulados com sinceridade e não por espírito de curiosidade ou especulação. Nosso Senhor necessita de mais obreiros na Terra, que serão novos apóstolos, para seus intermediários na transmissão de conselhos da maior utilidade para todos. Se vos sentirdes possuidores da elevação espiritual necessária ao desempenho de tão elevada função, qual seja a de vos tornardes um autêntico canal cósmico a serviço do Senhor, se assim vos sentirdes no íntimo dos vossos corações, colocai então vossos joelhos em terra, elevai o vosso pensamento ao Senhor Jesus e dizei-lhe com toda a unção:- “Senhor Jesus: estou aqui desejoso de ingressar no teu serviço; utiliza os meus préstimos da maneira que eu possa melhor servir; faze de mim um obreiro da tua seara, que eu desejo servir-te até ao fim da minha vida!”

Este oferecimento feito de coração puro, eu vos afirmo, será recebido pelo Senhor Jesus com demonstrações do maior agrado em seu magnânimo coração. O Senhor que procura atentamente descobrir dedicações em meio de todos os viventes na Terra, exultará ao receber oferecimentos deste tipo, partidos espontaneamente de quantos assim se manifestem. Este tem sido em todos os tempos o primeiro passo de seus servidores terrenos, conduzindo-os à situação em que todos hoje se encontram de verdadeiros luminares da espiritualidade. Um oferecimento feito ao Senhor Jesus nos termos do que aí fica ou semelhantes, denota imediatamente aos olhares do Divino Mestre a existência de uma luz interna em quem o faça, a qual se esforça em brilhar e crescer para vencer a treva em que se encontra mergulhada, que são as vibrações materiais do corpo físico. Um oferecimento deste tipo coloca essa luz interna em plena ligação com as Forças Superiores, as quais se incumbirão de tratar de desenvolvê-la, com o mesmo carinho com que alguém se empenharia em aproveitar a chama de seu último fósforo, numa ilha deserta ou local desprovido de recursos. Esse alguém trataria de resguardar das correntes aéreas a luzinha do seu último fósforo, de maneira a conservar aceso o fogo indispensável ao preparo de alimentos que de outra maneira não poderia ingerir. Semelhantemente, em outro sentido, é claro, procedem as Forças Superiores quando uma luzinha se lhes depara tentando brilhar no íntimo de cada ser humano. Cuidados especiais são dedicados a esse ser humano no sentido de que essa luzinha se desenvolva, se amplie, com estes dois objetivos: a sua utilização em favor de muitos milhares de outros irmãos que necessitam de despertar também a sua própria luz, e a redenção de uma alma encarnada pelo seu ingresso definitivo no serviço divino.


Eis porque eu aqui vos afirmo, estimados leitores, que um oferecimento feito de todo o coração ao Senhor Jesus para serdes recebidos como dedicados obreiros de sua seara, será recebido com especial agrado em seu coração, e quem o fizer terá imediatamente a prova disto. Um passo neste sentido, dado por qualquer de vós, irmãos leitores, qualquer que seja a condição social, idade, sexo ou cor, equivalerá a vos inscreverdes desde logo numa categoria especial de filhos de Deus na Terra, constituída pelo que poderei denominar Espíritos amadurecidos para o serviço divino. As Forças Superiores regozijam-se com a descoberta de almas desta categoria onde quer que se encontrem, e se desvelam em assisti-las e ajudá-las em seu luminoso objetivo. E eu vos felicitarei por isso, quando algum dia nos encontrarmos no Alto.