Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

CAPÍTULO IX - Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. As Forças invisíveis movimentam-se infatigavelmente. — Minha grande preocupação. — A Casa Assistencial. — Como funciona o serviço de atendimento aos pedidos das almas encarnadas. — A burocracia não existe no Alto. — Há pedidos que só o Senhor pode atender. — Não peçais o que possa prejudicar a outrem. — Percalços das almas desconhecedoras das leis espirituais. — Retidão da Justiça Divina.





As Forças Invisíveis do mundo espiritual ligado à Terra movimentam-se infatigavelmente na direção de todos os serviços a serem executados neste plano físico, e de há muito preparados com todos os detalhes atentamente estudados. É muito grande a responsabilidade daquelas forças em tudo o que deva ser realizado no solo terreno daqui para o fim do século, e por isso, elas se preocupam de maneira incansável para que tudo aconteça como deve acontecer.

A minha parte nesses trabalhos é mínima no que diz respeito à preparação e execução dos serviços a serem realizados neste plano. Eu me preocupo, e muito, com o que se relaciona com a felicidade de minhas queridas filhas terrenas, para o que disponho no Alto de uma perfeita organização assistencial. Para elucidar-vos um pouco acerca de como funciona o serviço que eu superintendo no Alto, eu vos darei em seguida alguns detalhes. Seria praticamente impossível atender eu pessoalmente a todos os chamados que me são endereçados do plano terreno, eu direi mesmo, tão numerosos e diversificados, que dificilmente poderia eu sequer registrá-los todos fielmente em seus objetivos. Então foi criada para esse fim uma organização assistencial por nós denominada Casa Assistencial, onde todos os pedidos que da Terra me são dirigidos pelos milhões de filhas que aqui vivem são registrados com toda a fidelidade nos seus objetivos. Eu direi ainda como funciona esse registro. A organização está amplamente dividida em setores que correspondem a cada país do mundo terreno. Assim, um pedido recebido de qualquer recanto de determinado pais é automaticamente registrado de modo evidente no respectivo setor, ficando aí assinalado por uma luminosidade que só desaparecerá quando atendido. Uma segunda luminosidade indica a natureza do pedido e as características de quem o emitiu no ambiente terreno, tornando bastante fácil a identificação da alma necessitada seja do que for. Uma vez identificada a alma emitente do pedido, nós convocamos prontamente a Entidade incumbida de a acompanhar e proteger na Terra, e esta comparece numa fração de segundos. Esta Entidade protetora deve ser ouvida a respeito do pedido que ali está, pedido que ela própria conhece, uma vez que lhe cumpre acompanhar a alma encarnada, e de registrar quanto com a mesma ocorrer durante a respectiva encarnação. Devo esclarecer que a providência de consultarmos a Entidade protetora da alma encarnada tem o objetivo de colher também o seu parecer, quase sempre decisivo em relação ao pedido ali presente. Decidido, por conseguinte, o atendimento, a Entidade protetora regressa então ao meio terreno com os poderes necessários ao atendimento daquilo que justo seja conceder à alma encarnada. Quando o atendimento dependa da decorrência de algum prazo, por exemplo, quando a alma em causa não deva ou não possa receber imediatamente o que pediu, porém no decorrer de alguns meses ou mesmo anos, a Entidade protetora da mesma regressa ao plano terreno com essa autorização. Todo este processo se resolve muito rapidamente, ao contrário do que fosseis talvez supor, em face da tradicional burocracia terrena. No Alto a burocracia não existe, estimadas filhas. Todos os assuntos recebem pronto e definitivo atendimento, nada ficando de um dia para o outro para ser resolvido. E isto não seria mesmo possível, porque no dia seguinte e durante a noite outros milhões de pedidos devem chegar para serem também prontamente resolvidos.

De uma coisa, contudo, eu desejo que fiqueis absolutamente certas, minhas filhas; é que, mesmo quando me peçais algo de que muito estejais necessitando, e esse algo demorar, não será nunca por não terdes sido ouvidas, mas porque, bem pesadas e medidas as circunstâncias em que vos encontreis, o que houverdes pedido, para o vosso próprio bem só deverá chegar-vos um pouco adiante. Eu dei os detalhes a que estão sujeitos os pedidos chegados da Terra, e a mim dirigidos, cada um deles. E em vos dizendo que esses pedidos se contam por milhões diariamente (nas vinte e quatro horas)  fácil vos será avaliar o número de assessores de que disponho para este serviço.

Chegam, frequentemente, pedidos, e não poucos, cujo atendimento excede os meios de que disponho para os atender. São pedidos emitidos quase sempre por almas inquietas, se não mesmo aflitas, às quais é necessário atender com a urgência necessária, vale isto por dizer, instantaneamente. Em alguns desses casos, e são muitos, eu dirijo-me ao meu amado filho e lhe transfiro o pedido, para que a sua misericórdia se derrame no mesmo instante sobre a alma aflita. Meu gesto em me dirigir ao meu amado filho envolve o meu próprio pedido junto ao recebido da Terra, para o que eu me prostro a seus pés numa demonstração de humildade e respeito em favor da filha ou filho que houverem apelado para mim. Esses pedidos jamais deixaram de ser atendidos pelo Senhor ante o meu decidido empenho em os atender. Deixo-vos aqui estes detalhes, queridas filhas, para que possais avaliar, de certa maneira, o valor do atendimento alcançado por vezes aos pedidos a mim feitos, e que só o foram após os haver levado eu própria ao meu amado filho e por eles me tornar vossa fiadora. Mas graças ao Senhor Jesus, tenho podido atender até hoje a quanto me têm pedido minhas estimadas filhas terrenas.

A seguir eu vos direi algo a respeito da necessidade de cada uma de vós estudar devidamente tudo aquilo que desejeis pedir-me em vossas orações, para que não suceda algo que possa trazer-vos sofrimento por menor que ele seja. É necessário que vos certifiqueis antes de emitir os vossos pedidos de que ninguém virá a sofrer em decorrência da realização dos vossos objetivos. Deveis submeter os vossos pedidos ao crivo da vossa própria consciência, a fim de não me pedirdes seja o que for que possa prejudicar a terceiros. Num caso em que isso aconteça, atendidas que sejais em algo que resulte em dano ou prejuízo para algum dos vossos semelhantes, o que poderá acontecer a seu tempo, será purgardes vós mesmas o sofrimento ou dano provocado a outrem. É necessário pois, muito equilíbrio em tudo quanto tiverdes de rogar aos céus para o vosso conforto e comodidade.

Em seguida, desejo conversar um pouco convosco acerca da vida no plano espiritual das almas que concluem sua vida no corpo, e regressam ao seu plano de origem. Um grande número destas almas partem da Terra na completa ignorância até de sua própria situação pessoal, dado que aqui jamais concordaram em abrir um livro de ensinamentos espirituais. Almas nestas condições, inconscientes muitas delas de que passaram no mundo espiritual, ficam a perambular pelas ruas se viveram numa cidade, ou no meio rural se tiver sido esse o seu campo de trabalho na Terra. Havendo como há, infelizmente, numerosos grupamentos de Entidades desencarnadas interessadas em usufruir vantagens entre os encarnados, correm as almas boas o risco de serem arrebatadas pelos grupamentos de malfeitores e serem por eles subjugadas ao desencarnarem. Se essas almas boas, isentas de maldade contra terceiros, tiverem esgotado sua vivência no corpo inteiramente preocupadas com os interesses da matéria, despregadas da prática da oração ao Senhor, não terão condições de resistir à turba de malfeitores que delas se apossam, podendo ver-se então rebaixadas à condição de escravos e por tempos indeterminados.

Isto já tem acontecido, lamentavelmente, a numerosas almas assim desencarnadas, as quais só após vários anos decorridos conseguiram sua libertação. É por conseguinte do maior interesse para todos os viventes terrenos terem isto presente, e se prepararem convenientemente para uma passagem suave, tranquila, isenta daquele risco. Em contrapartida, temos todos no Alto a alegria de assistir à partida de outras almas, cujo espetáculo muito nos conforta. Temos assistido também frequentemente a partida de almas que aqui cumpriram programas de trabalho e oração, as quais se vêem envolvidas em suaves claridades desde o momento em que se preparam para deixar o corpo. Acontece vermos então, num ambiente já iluminado pela presença de grandes amigos espirituais, a alma ultimar seus preparativos para abandonar o veículo físico que se tornara imprestável, cercada por belas Entidades do mundo espiritual a ministrar-lhe ânimo e conforto nessa última operação. Enquanto os familiares às vezes se mostram inconformados com esse determinismo, a alma passa a antever os planos de luz a que fez jus em sua estada na Terra, e parte então rodeada de Entidades amigas para reingressar no plano de vida espiritual como triunfador. Nesse plano é a alma recebida com sincera alegria pelo seu numeroso grupo de familiares e amigos de várias encarnações, e emite nesse momento pensamentos de agradecimento ao Senhor e a Deus por tão bela acolhida no seu regresso do mundo terreno.

É necessário, entretanto, esclarecer de maneira completa, para não suscitar dúvidas em relação à retidão da Justiça divina, que não existe absolutamente no Alto isto que na Terra denominais proteção a uns e falta de proteção a outros. É preciso então deixar bem claro, que a circunstância de uma alma ser recebida no Alto com efusão de alegria entre as mais belas claridades do mundo espiritual, representa simplesmente o efeito de sua vivência na Terra, donde acaba de sair. Uma alma que houver cumprido na Terra uma existência de trabalho honesto para se manter e aos seus, se for um ser masculino, ou uma vida feminina inteiramente devotada aos seus deveres de filha, de esposa e mãe, e que, em qualquer dos casos, se tenha empenhado em servir da melhor maneira ao seu próximo com Deus e Jesus no coração, para isso praticando a oração diária, essas almas acumularam no Alto um tal volume de bênçãos e luzes, que ao se desprenderem do corpo começam a receber esses divinos dons que tanto se esforçaram em construir.

Este é, aliás, o programa comum a todas as almas que baixam à Terra através dos séculos e milênios. Uma vez reencarnadas, infelizmente, uma grande maioria se esquece do programa por ela mesma elaborado e cede inteiramente às exigências dos interesses materiais. Lamentavelmente assim acontece muito frequentemente, e daí a situação melancólica em que as vemos regressarem ao plano espiritual donde desceram à Terra para aí estacionarem sabe Deus por quanto tempo até que lhes seja concedido um novo mergulho na carne.

Estes esclarecimentos que com a maior alegria eu vos deixo aqui em letra de fôrma, têm o objetivo de acordar em vossos corações de filhas e filhos que eu muito estimo a idéia que trouxestes convosco para a presente viagem terrena, de vos dedicardes inteira e devotadamente aos objetivos do Espírito, e por eles vos empenhardes daqui por diante. Eu sei de experiência prévia que a luta da alma neste sentido é árdua, e às vezes até desalentadora, dado que as sugestões do ambiente terrestre, impregnadas de sentimentos contrários, muito dificultam a realização dos objetivos que vos trouxeram à Terra. Há, porém, o recurso invencível da oração sincera, partida do coração, cujo efeito pode ser comparado ao acendimento de uma lâmpada elétrica numa sala escura. Compararemos a pressão dos interesses materiais, à treva existente na sala escura, e a oração à lâmpada elétrica cujo botão pressionastes por meio de oração elevada aos céus com todo o fervor dos vossos corações. A pressão dos interesses materiais, semelhante à treva que vos rodeava logo se desfaz e passais a gozar de uma tranquilidade que a luz da lâmpada vos proporcionou. Acrescentarei então que a luz que acendestes no vosso dormitório, por exemplo, pressionando o botão da instalação elétrica, vós a apagareis quando quiserdes e a treva também voltará. A luz, entretanto, produzida pela vossa oração, essa vai acumular-se no Alto, e crescerá cada dia em que orardes, formando poderoso foco que vos será entregue por ocasião do vosso regresso. E à proporção em que esse foco for crescendo no Alto, a pressão dos interesses materiais irá desaparecendo por efeito da luminosidade que o vosso Espírito começará a irradiar em torno. Disto se infere, por conseguinte, que toda a vida terrena está relacionada com o comportamento da alma, podendo, segundo este, tornar-se mais ou menos feliz para o ser encarnado. E se assim é, por ser isto o resultado da aplicação dos princípios que regem a vida em todos os planos ou mundos do Universo é claro que o maior interesse das almas na Terra deve consistir em procurar acrescentar mais luz, muita luz ao pequeno foco que deixaram no Alto, e a tal ponto podem fazê-lo que se tornarão em seu regresso autênticos luminares espirituais.

Estas coisas que eu venho dizer-vos, minhas filhas queridas, já não constituem novidade para as vossas almas, bem o sei. Em face, porém, do fenômeno do esquecimento do passado pelas almas que reencarnam, é que se torna necessário o esclarecimento que aí fica para que mediteis sobre ele. Uma verdade é certa, minhas queridas, que é esta: orando ou não orando, os tempos passam com a mesma velocidade e a vida terrena juntamente com os tempos. Ora, se assim é, tudo aconselha a que oreis, que oreis muito, para bem aproveitardes a vossa atual encarnação.

Os chamados prazeres da vida, aqueles que apenas dizem respeito às exigências da matéria, esses nada, nada absolutamente, constroem de útil nem de duradouro para a alma (Espírito) porque sendo de origem puramente material, terrena, desaparecem como vieram e nem o corpo os aproveita. O que é eterno, infinito, porque se incorpora diretamente à alma que também é infinita, é aquilo que se relaciona com a vida espiritual peculiar a todas as almas; é, enfim, tudo quanto possa produzir luz e bem-aventurança para cada uma de vós, minhas filhas do coração. Guardai bem esta verdade e ponde-a em prática em vossa vida diária: orai sempre que puderdes, por vós próprias e também pelos necessitados.

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio e a minha própria que eu vos ofereço de todo o coração.