Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

CAPÍTULO XII - Livro: Corolarium – ditado pelo Espírito de Maria de Nazareth ao médium Diamantino Coelho Fernandes. Modificações no sistema alimentar. — Os alimentos naturais e o prolongamento da existência. — O fumo como fator de várias enfermidades — Nocividade das bebidas alcoólicas. — A ação corrosiva do álcool perdura nas almas desencarnadas. — O grande papel da mulher no mundo — Representante da Divindade na Terra, a mulher não deve fumar.


 


O mundo terreno dos dias que correm prepara-se para  ingressar numa nova fase de vida planetária, tal como tem sucedido a todos os demais planetas do Universo infinito. A fase que se aproxima deve caracterizar-se por um sentido de aprimoramento de condições de vida desta e das próximas humanidades, às quais incumbe por sua vez elevar o nível vibratório do planeta em que vêm habitar. 

Têm de ocorrer modificações bastante sensíveis em quase todos os setores da vida terrena, com a introdução de novos métodos, novas técnicas, trazidas à Terra pelas almas que estão chegando e pelas que virão depois. Um dos setores em que devem operar-se modificações substanciais na vivência das almas encarnadas é o da alimentação. As almas que devem constituir a humanidade encarnada vão dar preferência a um tipo de alimentação isenta de carne, para usar alimentos frescos, naturais, puros, de acordo com as suas necessidades vibratórias. A alimentação carnívora que tem predominado na Terra desde a sua constituição até agora apresenta o inconveniente de animalizar os sentimentos das criaturas, e levá-las à emissão de vibrações bastante grosseiras com a consequente preponderância nos pensamentos e atos dos seres humanos. Ao passo que a alimentação constituída pelos produtos da natureza, como os cereais, os legumes e as frutas tornar-se-á muito mais leve ao aparelho digestivo, livrando-o do enorme volume de toxinas provenientes da carne.  Esta modificação operada no sistema alimentar será altamente benéfica à saúde das pessoas humanas, contribuindo para que suas vidas se prolonguem bastante, podendo verificar-se a vivência de muitas delas até às imediações dos cem anos. 

Prolongado assim o período da vida terrena, as almas que lograrem reencarnar terão maior lapso de tempo para se desenvolverem moral e tecnicamente, o que não acontece atualmente, quando a média da vida humana ainda se encontra em nível bastante inferior.

Para que uma alma encarnada possa dar fiel cumprimento ao programa de vida elaborado por ela própria no Alto, necessita de utilizar eficientemente as aptidões de ordem psíquica de que for portadora, e para que tal possa suceder é da maior valia que todas as suas células se encontrem bem dispostas, e isentas das toxinas provenientes da alimentação carnívora. Já na era atual, conforme o podem testemunhar muitos de vós, existe um regular número de pessoas que de há muito se libertaram da carne como alimento, e por isso se sentem imensamente felizes. Isto acontece em face da extrema facilidade com que se desempenha de sua função o aparelho digestivo, o que lhes permite conservar um permanente bom humor e ótima disposição para o cumprimento dos seus misteres. Este tipo de alimentação favorece grandemente a inteligência, visto manter o cérebro aliviado do peso enorme dos alimentos grosseiros provenientes da alimentação em que a carne  prepondera. 

De um modo geral, pois, as modificações a serem operadas na Terra devem ampliar-se a todos os setores da vida humana, como disse, para que a vivência de cada alma aqui encarnada se torne também um prazer, em vez de, como sucede há milênios, uma vilegiatura de sofrimento. Outro elemento que precisa de ser banido dos hábitos das almas encarnadas, pelo prejuízo enorme que causa aos seus veículos físicos, é o fumo, por ser um dos fatores positivos de várias enfermidades. Bem examinadas as coisas, dificilmente se compreende como tanto se apegam ao uso do fumo criaturas inteligentes, que estão fartas de saber do quanto de nocivo se encontra nesse hábito. Pode dizer-se sem receio de erro que mais de cinquenta por cento das enfermidades que tanto encurtam as vidas humanas se devem ao fumo. Sendo como é, uma planta portadora de um grau bastante elevado de substâncias tóxicas e entorpecentes, não se compreende como encontra ainda neste século tão grande número de consumidores. A extinção total desta planta está sendo objeto de estudos no Alto, com o propósito de ajudar os homens a livrar-se desse poderoso inimigo da saúde e, por conseguinte, o responsável direto pelo encurtamento da vida.

Mas há ainda outros elementos nocivos a combater e extirpar do solo terreno. As bebidas, por exemplo, são responsáveis por sua vez por grande número de males que afetam as criaturas, degradando muitas delas de uma maneira que todos lamentamos. O excesso do elemento alcoólico contido nas bebidas em uso na Terra é o responsável por dois tipos de enfermidades: a do corpo pela corrosão das artérias e dos órgãos, fonte de todos os males do organismo, e também da quase totalidade das doenças mentais, que a medicina não tem meios de curar. E é tão grave a enfermidade mental produzida pelo uso imoderado das bebidas alcoólicas, que mesmo após deixarem na Terra o organismo corroído, as almas permanecem por muitos anos ainda sob os efeitos produzidos pelo álcool. Encontramos em grande número nos planos inferiores do mundo invisível, almas que na Terra se entregaram ao uso imoderado das bebidas alcoólicas, agora inteiramente vencidas por seus efeitos no próprio corpo espiritual. Estas almas causam-nos muita pena pelo fato de se encontrarem privadas de participarem do progresso das demais, importando isto na perda de um lapso enorme e precioso tempo, que pode atingir a séculos de estagnação. Não podendo voltar à Terra por lhes faltarem condições morais para dirigir um novo corpo, estas almas purgam dolorosamente a situação em que mergulharam na vida terrena, até que, com o perpassar dos tempos, consigam eliminar do corpo fluídico todos os vestígios nele deixados pelas irradiações alcoólicas.  Se as almas encarnadas pudessem apreciar nos planos próximos à Terra o quadro que acabo de descrever, estou certa de que ao levantarem do leito o corpo físico pela manhã, já o fariam com a decisão inabalável de jamais levarem aos lábios uma única gota de álcool. Este é um dos grandes inimigos das almas encarnadas — o álcool — infelizmente ainda tão apreciado em todas as regiões. Que não possa ser banido assim rapidamente, concordo; que seja, porém, diluído noutro veículo em que sua ação corrosiva se reduza ao mínimo, em benefício da saúde o do bem-estar humano. Uma vez reduzido substancialmente o teor alcoólico nas bebidas à disposição do público, reduzidas estarão igualmente as incidências desse perigoso corrosivo, e, segundo creio, a indústria de bebidas só teria a lucrar em face de um consequente incremento do consumo. Que se usem bebidas, é humano e é lógico; mas que na sua confecção se eliminem todos os riscos decorrentes do fator alcoólico, pela redução substancial da sua interferência na confecção da bebida. Eis uma idéia que eu apresento aos químicos da Terra, cuja aceitação há de acarretar, certamente, as bênçãos de Deus e do Senhor Jesus, em face da eliminação dos prejuízos morais decorrentes do uso atual desse corrosivo, que melhor aplicação terá noutras utilidades do vosso mundo. 

Em seguida quero conversar um pouco com as minhas queridas filhas, a respeito da sua importante tarefa no que diz respeito à extinção dos hábitos de que me venho ocupando. É principalmente à mulher que incumbe na Terra o grande papel de zelar pelo cumprimento das leis divinas, exatamente por ser a mulher o ser mais diretamente ligado ao Mundo Superior. A mulher tem sido dotada, em todos os tempos, de uma grande parcela de influência sobre o homem, capaz de a fazer uma verdadeira rainha do lar, como sabeis. Se tal não tem acontecido em numerosos casos em que a mulher se decide a participar dos mesmos hábitos (entendamos vícios) dos homens, o resultado é o seu nivelamento neste plano inferior, com grave prejuízo para si e para a coletividade. À mulher são concedidos certos poderes psíquicos que a podem elevar a um grau admirável no seu meio social, assim ela possa descobrir-se a si mesma, por assim dizer. Para tal situação conseguir, deve a mulher ter sempre presente em sua mente, possuir um sentido a mais do que o homem, que é o de poder receber diretamente dos planos superiores idéias, sugestões e também poderes capazes de lhe entregarem o próprio governo do mundo terreno. O que todos notamos que falta por vezes na Terra à mulher, para que ela possa ocupar o seu verdadeiro lugar no mundo, é o princípio educacional doméstico nesse sentido. Por falta desse princípio é certamente que vemos as mulheres participarem de hábitos dos homens, notadamente o de fumar, o qual de maneira nenhuma deverá ser aceito pelas minhas estimadas filhas terrenas.

Que isso aconteça em regiões menos evoluídas, onde os primores da civilização ainda não penetraram, é de admitir-se em face do obscurantismo em que ainda vivem os povos dessas regiões. Mas que isso aconteça nos meios civilizados, onde os ensinamentos espirituais já penetraram para dizer a todos os viventes que o hábito de fumar, pelos inconvenientes que envolve, deve ser completamente banido, que isso ainda aconteça é que é para entristecer a todos os emissários do Senhor. O uso do fumo pela mulher representa, sem nenhum exagero de minha  parte, o primeiro ato de sua degradação como verdadeira representante da Divindade na Terra. Efetivamente, não é possível entender-se, por exemplo, a mulher mãe conduzindo o filhinho ao colo numa atitude que sobremaneira a eleva e dignifica, portando entre os dedos o cigarro que jamais deveria sequer experimentar. Um quadro desta natureza retira da mulher-mãe boa parte do seu merecimento espiritual, reduzindo-a a uma expressão demasiado vulgar, por causa de um quase nada que em nada a beneficia. 

Vamos, pois, minhas filhas queridas! Vamos compenetrar-nos todas da nossa invejável situação de representantes autênticas da Divindade na Terra, e eliminar dos nossos hábitos aquilo que não esteja na mais perfeita harmonia com a elevada categoria que a Divina Providência nos concedeu. Falo desta maneira porque faço questão de me irmanar a todas vós, minhas queridas, porque apenas uma condição nos distingue: é que eu me encontro no momento falando-vos em Espírito, enquanto que vós vos encontrais encarnadas. Em tudo o mais somos perfeitamente iguais tanto nos sentimentos como nos poderes; e amanhã quando nos reunirmos no Alto, vereis com alegria que a nossa condição se tornou perfeitamente idêntica. Aceitai então este conselho verdadeiramente maternal que aqui vos deixo: abandonai para sempre o fumo que tanto vos desmerece aos olhos do Senhor, e preparai-vos para ocupardes a vossa real situação de filhas, irmãs e mães dos homens, a quem tratareis de transmitir a palavra divina que possuís, no sentido de que se voltem por sua vez para o lado espiritual da vida. Vereis nesse passo como crescerá e se aprimorará o vosso poder divino de criar, educar e conduzir os homens ao longo de toda a existência terrena, segundo as idéias inspiradas em vossa alma pelas Almas Superiores que constantemente vos assistem, aconselham, guiam e protegem para que bem possais dar fiel cumprimento às vossas nobres tarefas.

Fazei isso, minhas queridas! Integrai-vos na vossa divina missão de aconselhar e assistir aos homens para que cumpram por sua vez a sua, que é buscar no trabalho honrado e no amor aos semelhantes a luz espiritual de que carecem e lhes cumpre construir na presente existência terrena. Eu me reservo então a grande alegria de poder um dia comentar convosco estas idéias que aqui ficam quando  cada uma de vós, por sua vez, se despedir do corpo e a mim se dirigir no meu plano de vida atual. Eu bem sei que algumas de vós hão de achar porventura impossível ou difícil realizar as idéias que aí ficam. Eu vos asseguro, porém, que nenhuma dificuldade pode resistir ao poder da vossa vontade. Fareis então o seguinte para chegardes ao resultado completo: — Primeiramente emitireis o pensamento de isto realizardes. A seguir ao pensamento se formará o desejo de realizar; em consequência deste desejo sincero, todas as vossas células se preparam para agir na direção desejada, e em breve vereis como, quase sem o sentirdes, chegastes à completa realização da vossa vontade. Nesta altura, minhas queridas, eu sei de antemão que receberei no Alto os vossos pensamentos de regozijo comigo pela grande vitória que soubestes alcançar sobre vós mesmas. E eu vos enviarei de retorno, bênçãos e mais bênçãos pelo muito que soubestes conseguir em vossa presente existência. 

Deixo-vos aqui a bênção que o Senhor vos envia por meu intermédio, e a minha própria que eu vos ofereço de todo o coração.