Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Capítulo XV - Livro: Elucidário – pelo espírito de Paulo de Tarso através do médium: Diamantino Coelho Fernandes. Impacto no interior do globo terrestre - Fato de há muito previsto - Grandes transformações de estrutura – Previstas desencarnações em massa - O trabalho no Além: música, pintura, artes - Modelares organizações hospitalares - Cumprida uma grande missão terrena


Se acontecer que dentro de anos ou meses todo o globo terrestre se agite em conseqüência de algum impacto recebido no seu interior, tratar-se-á apenas de um fato de há muito previsto e jamais de um acontecimento de origem desconhecida. Para prevenir os habitantes da Terra do que possa surgir de um momento para outro, é que se deslocaram dos planos espirituais alguns milhares de servidores de Jesus, os quais não têm cessado de anunciar os fatos previstos e dizer aos encarnados terrenos o que lhes cumpre fazer para a sua própria felicidade.

Este Espírito que vos fala é um daqueles servidores de Jesus de quase dois milênios, que não podia conservar-se à margem do trabalho empreendido por tantos outros, cujo objetivo principal não é o de adquirir mais luz, mas sim, e exclusivamente o de contribuir para que todos os Espíritos encarnados se preparem sem perda de tempo para a eventualidade de terem de partir do solo terreno sem prévio aviso. E isto acontecendo, é de prever-se o estado em que poderão encontrar-se os despreparados, que serão aqueles a quem estes conselhos não tenham chegado ou não tenham sido levados em conta por esses irmãos. Bem certo é que em todos os tempos têm ocorrido desencarnações absolutamente imprevistas, partindo da Terra irmãos em aparente estado de boa saúde. Isto tem acontecido realmente e continuará a acontecer pelos séculos em fora, como fatos naturais verificados na vida humana. Na presente conjuntura, entretanto, em que a Terra sofrerá grandes transformações de estrutura, está previsto o que se tem designado por desencarnações em massa, e em várias regiões possivelmente ao mesmo tempo, o que torna mais difícil o socorro espiritual aos assim desencarnados. Para prevenir a dificuldade prevista, é que se torna imprescindível a preparação espiritual dos homens e mulheres, mantendo seus Espíritos em ligação constante com as Forças Superiores pela maneira já de todos conhecida porque amplamente divulgada. Com a preparação espiritual necessária, cada alma receberá no momento exato de sua partida, seja em que circunstância for, a direção a que tiver feito jus pela sua ligação com as Forças Superiores, também designadas Forças do Bem. Essa direção conduzirá a alma instintivamente ao seu plano de vida espiritual, onde encontrará as necessárias condições de conforto e bem-estar. Ao passo que as almas despreparadas não encontrarão a mesma facilidade por não haverem construído em vida a indispensável ligação espiritual.

Vedes por estas palavras quão grande tem sido o empenho de Jesus em procurar preservar todos vós, irmãos encarnados, de situações temerárias ou dolorosas em face dos acontecimentos programados para a Terra. Possivelmente muitas almas se defrontarão com situações tais; mas todos nós acreditamos que nenhum dos encarnados que tiver passado os olhos por estas linhas, se encontrará jamais naquela dificuldade. Conhecendo Jesus como conhece a soma de bondade que existe em todos os corações humanos, tem o Divino Mestre a certeza de que estes conselhos se propagarão rapidamente a todos os seres humanos, em conseqüência da bondade dos leitores para com os seus amigos e conhecidos, a fim de que se preparem também.

Este livro está sendo redigido desde o segundo semestre de 1966, e deverá estar concluído provavelmente até o fim do primeiro de 1967. Deverá estar, pois, em mãos dos leitores talvez mesmo em 67, para que possa antecipar-se aos acontecimentos mais importantes prestes a desencadear-se. Quando eles chegarem, porém, encontrarão o mundo devidamente prevenido e os Espíritos preparados para o que vier a acontecer. Eu bem sei que o fenômeno da morte ainda é encarado na Terra assim como uma espécie de desgraça quando sucede inesperadamente, sendo, entretanto, acalentado e desejado por quantos Espíritos já se sentem demasiado cansados para manter o corpo. A morte só pode ser encarada como desgraça por quantos não tenham tido oportunidade de travar relações com os seus queridos que partiram com a paz de Deus no coração. Destes se ouvem constantemente na Terra, em cujos lares haja condições para isso, as referências mais gratas à vida espiritual que todos vivem no Alto, não encontrando muitos deles expressões capazes de traduzir esse estado de vida. Esses Espíritos que assim se manifestam, são os que cumpriram na Terra deveres materiais a que estavam sujeitos, a par de deveres espirituais necessários à sua paz e tranqüilidade espiritual. Pena é, sem dúvida, que o intercâmbio espiritual ainda esteja tão pouco disseminado nos lares terrenos, privados estes das confortadoras relações com os seus entes queridos do Além.

Os tempos que se aproximam, entretanto, trarão grandes progressos também neste particular, para maior alegria e felicidade dos que ficaram na Terra. Jamais alguém terá ouvido de parentes ou amigos desencarnados, referências constrangedoras à sua vivência espiritual, sejam elas relativas por exemplo, ao encarecimento do custo de vida nos planos em que vivem, sejam a dificuldade de transporte ou desemprego. Nada disto ouvireis jamais dos vossos amigos ou parentes que, partiram da Terra, pela simples razão de que tais problemas lá não existem. Encarecimento do custo de vida, desemprego, problemas educacionais, econômicos ou financeiros, só existem entre vós estimados leitores.

No Alto encontrareis todos vós, os mais belos ambientes, habitações condignas com o máximo conforto, trabalho e alimentação segundo as necessidades de cada um. Encontrareis lá também Espíritos que nada desejam em matéria de trabalho, porque a indisposição para trabalhar é-lhes congênita, mas nem por isso deixam de participar de tudo quanto existe para os que se empenham em fazer alguma coisa. Estou a adivinhar a vossa curiosidade em saber que espécie de trabalho existe no Alto ou Além, como quiserdes designar o mundo espiritual. Existe ali toda espécie de trabalho que conheceis na Terra, mas em sentido muito mais refinado. Por exemplo: no campo assistencial que é imenso, há para quantos desejem ajudar, uma tarefa imensa em assistir as almas que chegam da Terra carregadas de sofrimento físico e moral, na persuasão de que não desencarnaram. Essas almas, que são milhares cada dia, necessitam de assistência dedicada, carinhosa, até que consigam convencer-se de que morreram na Terra, onde terão deixado os sofrimentos físicos sepultados juntamente com a matéria. Necessitam apenas de tratar o sofrimento moral para adquirirem a tranqüilidade espiritual. Esta espécie de sofrimento é bem mais difícil de curar pelas próprias implicações de origem. Contudo, ante a assistência que recebem, estas almas vão conseguindo também a sua relativa felicidade no plano em que se encontram, até que elas próprias se transformam por sua vez em assistentes espirituais de outras almas recém-desencarnadas.

Esta é uma das espécies de trabalho existentes no Além para quantos desejem desempenhá-lo. Mas há outras muitas, à escolha de cada um. Há, por exemplo, a pintura, a música, as artes na sua infindável categoria, ocupando numerosos Espíritos que nelas encontram a sua verdadeira alegria. Há as numerosas áreas de cultivo de alimentos, flores, frutos, vinhedos e muitas outras, desempenhadas por Entidades especializadas que operam maravilhas de produção. Existem ainda numerosos outros setores de trabalho a cargo de entidades dedicadas, em cuja atividade se sentem verdadeiramente felizes, direi mesmo duplamente felizes: encontram em que empregar utilmente o seu tempo, e recebem em recompensa luzes novas e constantes para acrescentar o brilho do seu belo diadema. Mas não é só: lá ireis encontrar hospitais e casas hospitalares irrepreensíveis, onde se recuperam almas desencarnadas portadoras de enfermidades que é necessário eliminar por não terem podido ficar nos despojos. Há nessa espécie de enfermidades regular número de vícios que atingiram o Espírito, sendo necessário tratá-las de maneira completa e para sempre. Estas organizações ocupam centenas e até milhares de funcionários, dada a extensão dos serviços que devem desempenhar, funcionários estes que ali vivem alegres e felizes a sua vida de Espíritos livres da matéria pesada do ambiente terreno. Estas organizações podem ser chamadas com toda a propriedade de modelares. É um espetáculo bem interessante assistir-se à visitação que recebem em determinadas horas do dia, de Entidades que comparecem, nem sempre para ver parentes ou amigos, mas principalmente para irradiar vibrações de saúde, amor e bem-estar sobre quantos ali estão internados. Teria de escrever um volume inteiro só para descrever para vós muitos outros detalhes destas organizações hospitalares, onde ireis encontrar um dia vários médicos e cirurgiões vossos conhecidos, dando sua grata cooperação no tratamento das almas enfermas.

Desejava dizer-vos que o belo fichário de um dos maiores e mais belos hospitais do plano a que me refiro, está entregue há mais de vinte anos a um belo Espírito partido do lar deste meu querido intermediário, onde se constituíra na maior fonte de alegrias. Esta informação, entretanto, eu vo-la transmito confidencialmente, porque eu não pedi licença ao meu intermediário para vo-la dar. Peço-vos por isto as necessárias reservas. Acrescentarei que esse Espírito recebera de Jesus uma importante incumbência e a realizou integralmente. Incumbira-o Jesus de captar a fundo a afeição de seus progenitores em sua última encarnação, que seria breve. E assim fizera. Tendo nascido em corpo feminino, cumprira alegremente todos os seus deveres de filha, tornando-se, como disse, uma fonte de alegrias no lar em que vivia. A certa altura, quando o Senhor determinou, aquela filha despediu-se tranqüilamente dos seus e partiu, deixando a todos imersos na mais profunda saudade, como fora previsto. Levava, porém, em seu coração, a ligação maravilhosa que havia de produzir desde então, a ligação necessária entre o lar que deixara na Terra e o coração magnânimo do Senhor Jesus, da qual resultaria, como efetivamente resultou, o engajamento deste meu querido amigo de velhos tempos, nesta Cruzada de Esclarecimento em franco desenvolvimento na Terra. O fato que ora vos relato, à parte a relação sentimental que envolve no caso presente, serve para explicar várias desencarnações chamadas prematuras, porque obedecem em regra a motivos semelhantes. Eu vejo lágrimas nos olhos deste meu querido amigo ao tocar em corda tão sensível do seu coração. Ele sabe, entretanto, e tem disto grande alegria, que aquela que encheu de alegrias o seu lar durante vinte e três anos, é hoje um dos funcionários categorizados do grande hospital mencionado, como competente encarregada do fichário e de parte da contabilidade, em cuja especialidade se diplomara na Terra.

Sejam quais forem, pois, as atividades desempenhadas no Alto pelos desencarnados, todos estarão presentes nas horas de render graças a Deus, que são as horas da oração. Constitui grande alegria para todos, assistir a esse belíssimo espetáculo proporcionado pela reunião de milhares de almas elevando louvores a Deus e a Jesus ao cair das tardes. Uma intensa luminosidade então se projeta para o alto, a qual é dali irradiada a todos os lares da Terra como contribuição das almas do Além para ajudar cada ser encarnado a carregar a sua cruz. Isto que ora vos descrevo em largos traços, vós tereis oportunidade de testemunhar algum dia, como o fizestes no passado, entre uma e outra das vossas várias encarnações. São traços apenas de quadros belíssimos que a todos vos aguardam quando isto ocorrer, diante dos quais jamais tereis vontade de mergulhar novamente na carne, a não ser para prestar novos serviços a Jesus. Guardai bem isto.


Nota do médium — Ao terminar o ditado do capítulo acima, o Espírito de Paulo de Tarso teve a cativante gentileza de ditar o seguinte bilhete: — Querido amigo: tomei a liberdade de grafar o assunto relacionado com aquele Espírito querido, a quem todos nós também queremos muito no Alto, e o fiz como uma demonstração necessária a muitos outros pais que permanecem inconsoláveis ante a perda de seus entes queridos ainda na infância ou juventude. Peço-te desculpas pela emoção que te causei, e também que deixes o capítulo como está. Abraça-te - Paulo de Tarso