Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

9ª mensagem de ensinamentos espirituais Livro: Nova Ordem de Jesus




Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 11-7-1970
Rio de Janeiro - Brasil

MOTIVOS DA VINDA DO SENHOR – O MUNDO NECESSITA DE PAZ – AS CONSEQÜÊNCIAS – O MUNDO TERRENO NÃO PERTENCE AOS HOMENS – UM APELO DO SENHOR JESUS – A TERRA NÃO É DE NINGUÉM

A DELIBERAÇÃO DO SENHOR JESUS de vir instalar-se no solo terreno para melhor acompanhar e dirigir os trabalhos da engenharia espiritual nas modificações necessárias da estrutura deste planeta, não foi tomada agora nem recentemente, visto como as deliberações do mundo espiritual obedecem a planos longamente estudados. Nada se executa em relação à vida planetária que não seja meticulosamente estudado pelas Forças Superiores do mundo espiritual, para que as deliberações a serem tomadas se ajustem inteiramente as necessidades previstas.

A vinda, por conseguinte, do Senhor Jesus ao plano terreno, acompanhado de Sua luminosa equipe de assessores, obedeceu aquele planejamento que data de mais de quatro séculos. O volume de almas vivendo atualmente no ciclo espiritual da Terra vem crescendo de século em século em face do ingresso neste ciclo de alguns milhares de almas oriundas de planetas inferiores, nos quais completaram o seu aprendizado, merecendo a promoção a esta escola terrena.

Desta maneira se amplia constantemente o número de almas necessitadas de encarnar na Terra para o prosseguimento do seu progresso espiritual. Daí a urgente modificação da topografia terrestre, onde muito há o que fazer para se obter uma reforma capaz de receber um volume de seres humanos igual ou superior ao atual.

Isto sucede em grande parte em conseqüência da lentidão observada em torno dos níveis evolutivos alcançados pelas almas que tem vindo à Terra nestes últimos milênios. É bastante reduzido, infelizmente, o número de almas que alcançaram na Terra os últimos degraus de sua escala evolutiva, adquirindo condições de promoção
a planetas superiores.

Muitas daquelas que tais condições alcançaram, de tal modo se afeiçoaram ao Senhor, que preferiram continuar a serví-lo no mundo espiritual, onde se conservam há séculos a serviço do Senhor. Está, portanto, o Senhor Jesus instalado no solo terreno, tendo dado preferência a determinado local da terra brasileira, de onde facilmente se transporta diariamente a outros países onde Sua presença se faz necessária, objetivando esclarecer os responsáveis pelo governo de várias nações, para que reflitam maduramente em suas atitudes bélicas.

Está o Senhor empenhado em evitar um novo e grande conflito mundial, do qual nenhuma nação lucraria e todas perderiam. O mundo terreno necessita de muita paz no momento em que grandes acontecimentos se aproximam, e o Senhor está seriamente empenhado em tal objetivo.

Para isso a Sua numerosa equipe de assessores espirituais se encontra distribuída junto aos governantes das nações mais poderosas da Terra, dizendo ao ouvido espiritual dos seus governantes que muito terão de sofrer durante os séculos porvindouros, se, podendo assegurar a paz entre as nações, deliberarem incendiá-las com o poder bélico de que dispõem. Um dos argumentos usados pelos assessores espirituais do Senhor junto aos governantes das nações poderosas, é que ninguém se deve julgar invulnerável ao tomar as suas decisões. O mais poderoso governante da Terra, aquele que no seu entender se julgue em condições de humilhar pela derrota uma nação mais fraca, está por sua vez sujeito a ser retirado do corpo de um momento para outro, se assim o deliberarem as Forças Superiores que superintendem a vida da humanidade terrena.

Um grande número de almas que foram grandes na Terra, após assumirem a direção de várias nações e dessa posição se valeram para humilhar e conquistar territórios, mediante os horrores da guerra e do sofrimento impostos a terceiros, encontram-se no mundo espiritual em estado de profundas lamentações e arrependimento. O Senhor Jesus está, pois, seriamente empenhado em evitar a repetição desses fatos, em que um novo adiantamento espiritual se encaminha para os seres humanos que vivem na Terra.

É necessário que os homens se capacitem de que o mundo não lhes pertence, e que eles aqui aportaram com o objetivo de se engrandecerem espiritualmente, e jamais para se tornarem donos do mundo. Aqueles que tiverem por missão assumir o governo dos seus concidadãos em qualquer parte do planeta, devem meditar profundamente nas suas responsabilidades para com a Divina Providência e medir todos os seus atos, para não se excederem contra a felicidade e bem-estar dos seus governados.

Devem ter presente todos os governantes da Terra, a circunstância de que uma película espiritual os acompanha em todos os momentos, com o fim de registrar atos e palavras para a posteridade. Ao regressarem ao mundo espiritual todos os homens a quem tiver sido confiada uma função de governo na Terra, terão de presenciar o desenrolar da película de suas vidas, nela apreciando ou lamentando o que de bom ou de mau houverem praticado. 

E são, infelizmente, muito poucas as almas de governantes que exultam no mundo espiritual ao contemplarem a sua película. O maior número ainda consiste de almas a lamentarem desmandos, violências e humilhações em que seus governos se tornaram férteis.

E ei-las a orar agora por suas vítimas inocentes, como a melhor maneira de com elas se reconciliarem. Eis porque o Senhor Jesus agora no solo terreno, tanto se empenha no esclarecimento dos governantes ocasionais do mundo, desejoso de que o equilíbrio seja mantido em favor da harmonia e felicidade da família humana. Para isso será suficiente que os governantes das nações poderosas meditem um pouco mais
em torno de suas responsabilidades perante a Divina Providência, considerando que o mundo não lhes pertence, e que só eventualmente foram eles elevados à posição em que ora se encontram.

Nenhum interesse superior pode justificar a deflagração de um conflito armado, no qual perecerão milhares de vidas humanas necessitadas de viver. Embora essas vidas sacrificadas sejam compensadas no mundo espiritual com a promoção das respectivas almas, elas vieram à Terra para viver, aprender, trabalhar e evoluir, e jamais para pegar em armas contra seus irmãos das outras nações.

É, por conseguinte, muito grande a responsabilidade dos dirigentes das nações terrenas perante a Divina Providência. Vidas e vidas de sofrimento e resgate lhes estão reservadas neste mesmo solo terreno, até que se purifiquem do sofrimento causado a terceiros com suas determinações.

Eis aqui um apelo do Senhor Jesus aos governantes terrenos:

- Ponham de parte os interesses contrários aos princípios espirituais que aconselham a amar o seu próximo, e convoquem reuniões de Conferências em que todos se irmanem no elevado princípio de cessar de vez os conflitos armados. Procurem entender-se fraternalmente à mesa dessas reuniões de Conferências, afirmando-se, isso sim, enviados pela Divina Providência para estabelecer a paz e a harmonia entre os povos da Terra.

Façam isso os governantes ocasionais das nações terrenas, e contem com a inteira aprovação das Forças Superiores na condução destes objetivos. Certos estejam ademais, de que, se porventura algum deles isso prometer hipócrita ou cavilosamente, seus ocultos propósitos não lograrão positivar-se porque a eles se oporão as Forças Superiores, desmontando provavelmente a sua hipocrisia.

Fazei isso, governantes ocasionais de meras frações do mundo terreno, e a Divina Providência vos abençoará os passos em favor da paz e da harmonia da família humana, toda ela constituída de almas que aqui vieram em busca de luz espiritual.

Reparai, estimados irmãos que ora dirigis parcelas substanciais da humanidade encarnada; reparai no que outros fizeram no passado, lançando populações no desespero mediante a deflagração de sangrentos conflitos. Reparai no que registram as páginas da História, e procurai informar-vos através dos vossos Guias espirituais o que lhes terá acontecido em seu regresso ao mundo espiritual.

Alguns há que desempenharam missão necessária, despertando almas adormecidas, necessitadas de retomar práticas esquecidas em relação à vida espiritual. Esses homens devem ser considerados missionários, e como tal foram recebidos e tratados
em seu regresso ao seu plano no Alto. 

Outros houve, porém, que só a ambição e o orgulho os moveram em suas deliberações guerreiras, levando o pranto e o luto às nações mais fracas, com o que atraíram para suas almas o negrume do sofrimento espiritual ao defrontarem no Alto a película que seus atos registrou.

Muitos desses homens, hoje Espíritos estagiários no mundo espiritual bendiriam a possibilidade de tudo apagarem, se tal lhes fosse concedido, para tudo empreenderem em novas bases. A alguns desses Espíritos essa oportunidade já lhes foi concedida, e eles voltaram à Terra armados do único desejo de procederem de maneira absolutamente contrária aquela que no passado os movera. Alguns deles, novamente elevados ao governo de outras parcelas da humanidade terrena, souberam dar boas demonstrações d eum espírito pacífico, inteiramente voltados para o bem e a felicidade dos seus governados.

Firmados neste relato do Senhor, voltem-se os governantes ocasionais para a construção da harmonia entre todas as nações da Terra, e procurem entender-se sob a égide da Divina Providência, assumindo cada qual o solene compromisso de resolver pacificamente quaisquer problemas políticos ou administrativos.

Afinal, a Terra não pertence a ninguém senão à Divina Providência, como escola evolutiva das almas que nela vivem, devendo por isso entenderem-se os homens como almas que aqui se encontram também em busca de progresso espiritual. É neste sentido o propósito do Senhor Jesus ao deliberar instalar-se no solo terreno, onde atualmente se encontra.

Instalado no solo terreno, o Senhor Jesus receberá com alegria os pensamentos que Lhe dirigirem os governantes ocasionais das nações terrenas, e prontamente providenciarão socorro, a ajuda ou inspiração de que porventura careçam esses homens, a quem a Divina Providência resolveu provar, colocando-os à frente das diversas nações da Terra.

É realmente uma prova o posto que ora ocupam esses governantes, da qual poderá resultar, ou a sua elevação aos planos superiores, ou, lamentavelmente, um estágio secular de sofrimento e meditação...

Só a ignorância espiritual conduz às desavenças !. . .