Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sábado, 20 de julho de 2013

102ª MENSAGEM DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS Ditada pelo Apóstolo Thomé Em 30-5-1971 Rio de Janeiro - Brasil A GRANDE ESCOLA DA VIDA – ESCOLA DE CULTURA E APRIMORAMENTO ESPIRITUAL – A VINDA DAS ALMAS À TERRA OPERA-SE LENTAMENTE E NÃO DE CHOFRE – UM FATO VERIFICADO HÁ ALGUNS SÉCULOS



OS ACONTECIMENTOS que se estão verificando em determinadas regiões do planeta, não estão surgindo ao acaso como a muitos possa parecer, mas obedecendo a um planejamento elaborado pelas Forças Superiores, como já foi dito noutras Mensagens. O objetivo visado por esses acontecimentos outro não é senão o de preparar o solo terreno para a vinda de novos milhões de almas a Terra em busca de luz e aprimoramento espiritual. Sendo
a Terra a grande escola da vida de todas as almas pertencentes ao ciclo terreno, é necessário que todas elas tenham as suas oportunidades de encarnar seguidamente com a finalidade de se desenvolverem moral e intelectualmente ao longo de sua vivência terrena.

Poderá ocorrer a alguém indagar se no mundo espiritual não haverá condições de aprimoramento das almas sem que elas necessitem de reencarnar. O Senhor Jesus esclarece tal indagação dizendo que no mundo espiritual existem realmente condições para isso, porém o contato das almas com a vida terrena é-lhes indispensável em face das experiências e ensinamentos que a todas proporciona.

O Senhor Jesus esclarece mais o seguinte: - A vida terrena é que proporciona às almas encarnadas a obtenção de conhecimentos gerais em todas as atividades, a fim de que todas possam desenvolver conhecimentos em todos os ramos da ciência, visto como em cada encarnação poderão especializar-se num ramo de atividade. 

Sendo necessário que todas as almas conheçam de experiência própria os diversos ramos de atividades, acontece que numa encarnação podem dedicar-se, por exemplo, à medicina, na encarnação seguinte podem estudar engenharia, mecânica, química, ou um ramo industrial do seu agrado, como diplomar-se no estudo e aplicação das leis terrenas. Isto terá de acontecer a todas as almas do ciclo terreno, presentemente estimadas em 20 bilhões, abrangendo as encarnadas e as desencarnadas. 

Sendo a Terra a grande escola de cultura e aprimoramento espiritual, torna-se necessário que todas as criaturas percorram todo o programa de estudo oferecido pela vida terrena. Desta maneira, uma alma que tenha alcançado determinado grau superior numa especialidade, será encaminhada a outra especialidade diferente na encarnação seguinte, de maneira a desenvolver conhecimentos e experiências em todos os ramos de atividades. 

Como, porém, nem toda a população poderá cursar as escolas superiores ao mesmo tempo, uma boa parcela se destina aos serviços gerais da vida, exercendo atividades que não necessitam de estudo especializado. Estão nesse caso os operários em geral, os servidores do comércio e da indústria, os agricultores, os soldados e marinheiros, os que se dedicam aos serviços de transporte, cujas atividades somadas representam as necessidades da vida terrena.

Sucede, porém, que as almas encarnadas ocupadas em qualquer das categorias acima, podem ter possuído seu diploma de cursos superiores adquirido em vidas anteriores, como acontece a todas as almas, vindo numa ou mais encarnações para se ocupar de outras atividades cuja prática se lhes faz necessária à sua experiência.

Encontrareis, por conseguinte, almas dedicadas a ocupações não diplomadas, que são as classes trabalhadoras em geral, distinguindo-se pela prática de certos trabalhos que só uma alma realmente preparada poderia executar. Trata-se em todos esses casos, de almas possuidoras de conhecimentos especializados obtidos no passado, presentes no subconsciente das mesmas, permitindo-lhes realizações incomuns na sua classe. 

Encontrareis, por exemplo, em meio às classes trabalhadoras, indivíduos prontos a atender os semelhantes em casos de socorro médico, o que executam com tal perícia que logo os distinguem entre os companheiros. Trata-se de almas que em vidas passadas se prepararam na arte de curar e assim se encontram aptas ao atendimento de emergência. Isto é muito comum em todas as classes, dado que em todas elas se encontram vivendo encarnações modestas, almas que terão brilhado no passado como especialistas nesta ou naquela categoria.

É pela razão acima que os vinte bilhões de almas em evolução no ciclo terreno necessitam vir seguidamente à escola terrena em busca dos conhecimentos e experiência que só a vivência na Terra lhes pode proporcionar. Daí a razão dos acontecimentos que se estão verificando em várias regiões do globo terrestre, com a finalidade de preparar a superfície terrena para a produção de alimentos suficientes para alimentar cerca de dez bilhões de bocas que deverão estar na Terra até o fim do século XXI. A vinda de almas a reencarnar não se opera de chofre, mas lentamente por todas as cidades e vilas do planeta, precisamente nas localidades onde se apresentam as necessárias condições alimentares e igualmente de instrução primária, indispensável a todas as almas, como base necessária ao seu desenvolvimento espiritual. A condição de saber ler e escrever é considerada pelas Forças Superiores como básica ao progresso de todas as
almas que descem à Terra, a fim de que possa cada qual desenvolver os seus conhecimentos da maneira que mais lhe convier e também segundo o programa de vida de que for portadora.

alfabetização de toda a população da Terra é fator necessário ao programa de todos os homens e mulheres, a fim de que todos possam cumprir suas tarefas de ordem espiritual. 

Conta-se no mundo espiritual um fato verificado na Terra há alguns séculos e bastante expressivo como fator decisivo na vida de uma alma encarnada. Certo jovem residente numa localidade bastante pobre, desprovida de elementos de instrução suficiente para sua população, nutria um desejo ardente de aprender a ler, o que lhe era difícil dada a sua condição de servidor humilde de bem modesta casa de negócio. Sua ânsia de aprender levava-o a colecionar as folhas de jornal que embrulhavam certos produtos, e ele guardava-as cuidadosamente para estudar no silêncio do seu dormitório.

Estabeleceu então um critério inicial: ia separando as diversas letras das palavras, até que verificou existirem as vinte e cinco letras diferentes. Tinha, por conseguinte, o alfabeto completo. Necessitando de uma explicação a respeito, fácil lhe foi encontrar um jovem que frequentava a escola local, de quem obteve a explicação desejada, o nome de cada letra e sua pronúncia na palavra. Ao fim de três meses o estudioso jovem já conseguiu soletrar as palavras e compreender-lhe o sentido. Sempre assistido do seu amigo, sua compreensão desenvolveu-se a tal ponto que o jovem estudioso transferiu-se para uma localidade maior onde houvesse aulas noturnas, e assim o fez. A conclusão deste fato foi que, possuído de uma tal força de vontade de aprender, o jovem da história transferiu-se mais tarde para uma grande cidade onde conseguiu diplomar-se no curso médico, a cuja atividade tão empenhadamente se dedicou, que o seu nome passara a ser pronunciado com o maior respeito, em face do alto nível de conhecimentos e capacidade profissional a que chegou. É este um caso autêntico da força de vontade de uma alma em se elevar pelo estudo em sua vida terrena.

O Senhor Jesus recomenda com amor a todos os governantes, maiores ou menores, o seu empenho na instalação de escolas para toda a população, com funcionamento diurno e noturno para poderem atender a todas as pessoas que desejarem estudar. Depois do pão e do vestuário, a instrução constitui-se no elemento indispensável a todas as almas encarnadas, visto como da instrução primária é que desabrocha a verdadeira vocação das almas para sua vida terrena. A instrução primária tem o mérito de despertar no cérebro das criaturas todas as células básicas do sabe r,das quais resulta invariavelmente o impulso decisivo do seu futuro.

Muitos milhões de almas têm regressado da Terra desde séculos inteiramente privadas do alfabeto, o que as obrigou a encarnações inteiramente apagadas de novas luzes para o seu progresso espiritual. Tais criaturas vieram à Terra de posse de um programa que lhes prometia novas luzes espirituais; as circunstâncias, porém, em que viveram suas encarnações só conseguiram, quando muito, acrescentar-lhes a fé em face da devoção manifestada ao longo da existência física. Várias dessas almas entretanto, haviam vivido encarnações nas quais conseguiram acumular experiências bastante úteis. Não conseguiram as Forças Superiores proporcionar-lhes oportunidades em que pudessem aplicar eficientemente os seus conhecimentos em face do fraco grau de desenvolvimento predominante em muitas regiões do solo terreno até há bem poucos séculos. Nesta altura entretanto, em que um sentimento novo de progresso e entendimento se desenvolve por toda parte, a instrução se torna cada vez mais necessária para acelerar o progresso das almas encarnadas, e através deste o próprio progresso do mundo terreno.

O Senhor Jesus agradece de todo o coração, por conseguinte, aos administradores de todas as frações, maiores e menores do mundo terreno, os esforços que despenderem na instalação de centros de estudo, como o melhor meio de contribuírem para o progresso espiritual de todas as almas encarnadas. O mundo espiritual, de tão empenhado neste particular, agraciará com um belo galardão de luzes espirituais a todos os administradores que assim contribuírem para a alfabetização das almas encarnadas. A alfabetização de uma alma que se inicia numa nova vida terrena, corresponde a um foco de luz que se lhe ofereça para que possa enxergar devidamente os caminhos que terá de percorrer. Algumas, a maioria, conforma-se e satisfaz-se com este pequeno foco e assim percorre a existência. Outras, porém, tratam de o engrandecer ao máximo, e ei-las a ascender os vários degraus do saber segundo suas possibilidades. Tudo, entretanto, como conseqüência de sua alfabetização na infância.

Depois do pão e do vestuário, a instrução é indispensável a todos.

Peça e conte com o apoio das Forças Superiores para melhor encaminhamento dos seus filhos, a bem do seu futuro.