Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 16 de agosto de 2016

CAPÍTULO XXIII - OS DIAS MINGUAM ACELERADAMENTE - Livro: Derradeira Chamada. Psicografado por Diamantino Coelho Fernandes. Ditado pelo Irmão Thomé.




Um dos maiores serviços que as Forças invisíveis do Bem podem prestar aos homens e mulheres do presente, é precisamente este que vem prosseguindo na Terra há muitos meses, em que um enviado de Nosso Divino Salvador mergulha semanalmente na perturbada atmosfera terrena, para grafar os conselhos e sugestões que formam já dois pequenos volumes da literatura espiritualista.

Este serviço é tanto mais importante quanto sabermos todos nós Espíritos iluminados, que os dias mínguam aceleradamente, em face dos acontecimentos que nenhuma força psíquica poderá impedir que se aproximem do plano em que viveis tão despreocupadamente. Vossa despreocupação é de tal modo impressionante, meus queridos irmãos, que Nosso Senhor acaba de determinar a partida para a Terra de todas as legiões socorristas disponíveis, ou as em condições de poderem atender com a maior presteza, a todos os filhos que vierem a desencarnar em meio à tempestade prestes a desabar sobre toda a face da Terra. 

Há, entretanto, uma condição para que esses filhos possam agarrar-se ao socorro a ser-lhes prestado: é necessário que possuam ligação espiritual em seu coração, assim como ao naufrago necessário é que possua mãos para segurar o salva-vidas que venha a ser-lhe atirado. Imaginai por um momento, um ou mais seres encarnados despejados em pleno mar, desprovidos de braços para nadar e mãos para segurar o salva-vidas o que a esses filhos sucederia, seria nada menos que afundar nos elementos sem possibilidades de salvamento. Em nosso caso, todo o meu empenho tem sido e continua a ser no sentido de despertar em todos os corações o princípio espiritual que os há de pôr em contato com o Divino Salvador, para que na hora de perigo todos estejam providos da indispensável ligação com as Forças do Bem, a fim de serem por elas socorridos, e eu acredito sinceramente que o serão.

 Desdobram-se presentemente no Alto esforços muito poderosos no sentido do treinamento das numerosas legiões socorristas que se preparam para operar na face deste vosso conturbado planeta, e um dos exercícios que ali se fazem, consiste na maneira de se aproximarem os socorristas dos desencarnados necessitados de socorro. Assim como deve ser observado certo principio por aqueles que intentam salvar um náufrago ou um irmão em perigo no mar, há também que observar o mesmo princípio na maneira de tentar um Espírito de Deus aproximar-se de um recém- desencarnado, para que no auge da aflição deste, não venha o socorrista a ser por ele agarrado de forma a impedir o socorro. Isto se torna especialmente necessário nos momentos de hecatombe ou de tragédia coletiva, em que muitas desencarnações se verificam a um tempo, partindo os desencarnados na maioria das vezes na inteira incompreensão do que lhes sucedeu, e tentando alcançar terreno sólido num estado tal de exacerbação, que não conseguem ouvir as palavras amorosas e tranquilizadoras que lhes são ditas aos ouvidos espirituais. Isto sucede principalmente àquelas criaturas que levaram vida despreocupada na Terra, ocupadas exclusivamente com seu próprio bem-estar material, sem tempo para praticarem a oração a Nosso Senhor ao menos uma vez ao dia, conservando-se na ilusão de que a vida deve ser vivida unicamente em função dos sentidos.

Como, entretanto, todos os encarnados são acompanhados muito de perto, nos passos que dão em toda existência terrena, e seus atos e pensamentos registrados e devidamente classificados, é fácil às Forças do Bem ajuizarem com segurança o que poderá acontecer a este ou àquele em tal ou qual emergência. Daí a preocupação que todos temos no Alto, em relação ao que sem dúvida poderá suceder nos momentos psicológicos que a Terra em breve viverá, e por isso a preparação das legiões socorristas cuidadosamente adestradas para as suas tarefas.

É claro que os meus queridos irmãos encarnados, que desde muito ou mesmo desde agora, se preparam para viver aqueles momentos decisivos em sua vida evolutiva, esses terão no devido momento, as intuições que devem conduzi-los a salvamento, sem outra dificuldade além da sua fé viva e sincera de que Nosso Divino Salvador será Ele próprio o seu socorrista. Isto acontecerá muito fácil e compreensivelmente. 

Todo Espírito encarnado que houver praticado a oração diária ao Senhor, recebeu em seu coração todas as luzes necessárias à iluminação do caminho a seguir, após a separação de seu Espírito da matéria perecível. Essas luzes assim adquiridas através da prece sincera e da meditação, de tal maneira se incorporaram ao Espírito encarnado, que passaram a rodeá-lo por toda a parte, e servem para dirigir-lhe os passos “post mortem” do corpo, ao plano cuja luminosidade se identifique com a sua. Esta classe de Espíritos ao desencarnarem nenhum trabalho nos dão para conduzi-los, porque eles próprios recebem intuitivamente as informações de que porventura careçam para atingir seu habitat no Espaço. Podem ser comparados estes Espíritos ao viajante que conhece perfeitamente de memória a planta da cidade ou caminho a alcançar, não necessitando de nenhuma informação a respeito. Sucede, aliás, muito frequentemente em casos de desencarnações em massa, como na guerra, naufrágios ou tragédias coletivas, que muitos Espíritos atingidos pela fatalidade, se ocupam em assistir, confortar e até conduzir os menos preparados ao lugar de seu destino. 

Agora outro assunto para encerrar o presente capítulo. Quero falar-vos de um assunto talvez desconhecido inteiramente dos encarnados da atualidade, embora o tenha sido de gerações cuja história de todo se apagou. Sempre houve na Terra, assim como nos demais planetas do Universo em que evoluem Espíritos de Deus, locais especialmente destinados à concentração vibratória emanada do Alto, formando-se nesses lugares uma autêntica reserva de energia mental para suprir possíveis deficiências momentâneas, muito especialmente durante os conflitos que tão frequentemente rebentam por toda a parte. Essa reserva de energia mental destina-se a reforçar o sistema vibratório do planeta naqueles momentos de conflitos humanos, em que todas as mentes passaram a vibrar unicamente no sentido da destruição do lado oposto. Quando, por conseguinte, a tragédia que esses conflitos representam, excede todos os limites permissíveis pelo Alto, e se torna imprescindível a utilização de maior potencial vibratório para impedir a vitória do mal sobre o bem, as Forças do Bem recorrem a essa concentração vibratória, como se na realidade se tratasse de gigantesca bateria, e jogam paulatinamente o seu potencial sobre o lado do conflito que mereceu ou deve merecer a vitória, e isso faz com que o lado contrário passe a sentir-se impossibilitado de alcança-la, e em breve tudo se resolverá. Onde, porventura, esse local privilegiado? - perguntareis vós, meus queridos irmãos e amigos. Eu vos responderei que até há pouco mais de um século esse local ficava em terras do Oriente. Necessário se tornou porém, transferi-lo para outras regiões, onde sua localização pudesse estar a salvo de incursões perturbadoras, e por isso se encontra presentemente em terras deste grande e belo país, para felicidade dos seus habitantes. Foi daqui que já partiram poderosas vibrações destinadas a por termo aos dois últimos grandes conflitos mundiais, evitando que todo o Planeta se transformasse num imenso campo de escravos em trabalhos forçados. Terão sido os últimos, esses dois grandes conflitos mundiais que tantos Espíritos devolveram aos planos do Além? Necessário será voltar o mundo a eles?  Voltarei ao assunto noutra oportunidade meus queridos irmãos e amigos.