Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

20ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus




Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 16-8-1970 Rio de Janeiro - Brasil

A CRIAÇÃO DESTA NOVA ORDEM DE JESUS –  BASTARÃO TRINTA MINUTOS – IMPORTANTE PONTO DOUTRINÁRIO – DEPARTAMENTOS RELIGIOSOS NA TERRA –  UMA REVELAÇÃO DO SENHOR JESUS –  OS ENSINAMENTOS ESPIRITUALISTAS

PARA ESCLARECER devidamente a população terrena acerca dos seus compromissos para consigo mesma como almas encarnadas que estão em busca de maior índice de progresso espiritual, criou o Senhor Jesus esta NOVA ORDEM que deverá estender-se a todo o planeta. 

Bem sabe o Senhor que muito grande é o número de almas que se sentem mais ou menos felizes na sua vivência terrena, não tendo sentido ainda a necessidade da oração a Divindade, à qual talvez atribuam uma importância secundária. 

As almas em tais circunstâncias deseja dizer o Senhor que os tempos estão para mudar, e poderá dar-se que a vivência tranqüila de agora se modifique, e estas almas poderão encontrar-se em situação diferente.

Quando essa oportunidade chegar, porque costuma chegar sempre a todos os seres humanos, recorram sinceramente a oração à Divindade a fim de receberem a Sua divina assistência e proteção.

As situações peculiares a todas as almas que vivem na Terra tendem a modificar-se em períodos maiores ou menores, segundo a carta-de-vida de cada alma, acontecendo freqüentemente a não pequeno número sentirem-se projetadas numa depressão algo profunda, após haverem vivido fases tranqüilas mais ou menos prósperas.

Estas mudanças são peculiares a todas as almas encarnadas e tem por finalidade em muitos casos, despertá-las da anestesia em que vivem em relação à vida espiritual. A Divina Providência, que acompanha de perto a situação de todas as almas encarnadas, sabe quando se torna necessário despertá-las para a espiritualidade, em proveito exclusivo delas próprias. O quadro que aí fica faz parte da vivência das almas encarnadas, e seu estudo é da maior importância para todas.

Sabendo-se quão difíceis e demoradas são, no Além, as permissões das Forças  Superiores para as almas poderem voltar à Terra, e sabendo-se inclusive quão grande é o número de almas desejosas e necessitadas de reencarnar em busca de novos índices de  progresso, fácil será compreender a razão das repetidas recomendações do Senhor Jesus e de Seus emissários, no sentido de que todos os homens e mulheres estabeleçam em suas vinte e quatro horas, trinta minutos que sejam para orar e meditar, o que equivalerá para cada um as duas principais refeições para alimento do corpo.

Senão vejamos todo o fenômeno em si. As almas encarnadas sentem  necessidades de alimentar o corpo para o manterem forte e sadio, o que é perfeitamente justo. E para que serve o corpo às almas nele encarnadas?  Será unicamente para trabalhar e acumular bens de fortuna que as engrandeçam?

O Senhor Jesus responde a essa questão esclarecendo que a finalidade do corpo físico é exclusivamente a de permitir as almas viverem na Terra o mais longo período possível, durante o qual irão acumulando experiências e conhecimentos de que necessitam para o seu maior nível espiritual. 

Daí então a necessidade de se manterem em contato diário com as Forças Superiores do mundo espiritual  por meio da oração à Divindade, do que resultará receberem a inspiração, proteção e ajuda nos seus empreendimentos.

Claro deve ficar, por conseguinte, esta dualidade de objetivos das almas que receberam permissão para voltar à Terra: as possibilidades de contribuírem para o progresso do planeta com seus estudos e pesquisas, mas também a necessidade de alcançarem novas luzes por meio das obras meritórias em favor dos semelhantes, e a ampliação daquelas que trouxeram do Alto, através de suas orações diárias à Divindade.

Claro ficará, outrossim, que nenhuma alma parte para a Terra com o único objetivo de trabalhar e reunir fortuna para legar aos seus. O objetivo principal, aquele que predominou na concessão obtida pelas almas junto as Forças Superiores do mundo espiritual, foi o de ampliar cada uma o foco que construíram em vidas anteriores, através da oração e das boas obras.

E sabem, acaso, as almas encarnadas, o quanto lhes custou esta sua presente encarnação em período de espera no mundo espiritual? O Senhor Jesus lhes informa que cada alma regressada da Terra no tempo próprio, terá de aguardar no Alto nunca menos de um século até que possa receber permissão para reencarnar. Durante esse período as almas procuram assimilar quanto aprenderam na Terra, que se encontra em seu arquivo espiritual.

Nessa operação de assimilação as almas se empenham em separar as boas das más ações que praticaram, uma espécie de separação do joio do trigo. Muitas almas procedem a essa operação com tal critério e sentido moral, que esse trabalho logo se reflete em sua aura, onde apenas aparecem os seus bons atos.

Mas como um século oferece margem para outros estudos e atividades, as almas estagiárias que desejam aprimorar-se pelo estudo durante o período de seu estágio, ingressam no curso que lhes aprouver, dentre os inúmeros existentes no plano espiritual.

Considerem então as almas encarnadas do presente, as delongas vencidas no seu último estágio no mundo espiritual, e digam se lhes será ou não conveniente seguirem as recomendações do Senhor Jesus para que se mantenham em contato permanente com a Divindade por meio da oração.

Hão de certamente concordar com o Senhor Jesus em que realmente se torna indispensável esse contato para o melhor aproveitamento de sua encarnação atual. Há um ponto doutrinário que o Senhor Jesus deseja esclarecer principalmente as almas encarnadas no Ocidente, a fim de eliminar algumas dúvidas que possam surgir. É quanto a autoridade do Senhor Jesus para falar à população de todo o planeta, em face da existência de outros princípios religiosos noutros países ou regiões da Terra.

Esse ponto é muito fácil de esclarecer, dizendo o Senhor Jesus que todos aqueles princípios, embora subordinados no meio terreno a Entidades diversas, obedecem no mundo espiritual a uma única chefia que é a do Senhor Jesus.

É ao Senhor Jesus que esta afeta a evolução espiritual de todas as almas pertencentes ao ciclo terreno, e que somam atualmente cerca de dez bilhões, entre as encarnadas na Terra e as desencarnadas no Alto à espera de novas oportunidades.

Poderemos então considerar os diversos credos ou princípios religiosos praticados em outros países do mundo, como de- partamentos religiosos com suas sedes no mundo espiritual, com um chefe eleito e venerado pelas respectivas populações.

A cúpula, porém, de todos esses departamentos religiosos, é exercida pelo Senhor Jesus, tendo por assessores os chefes de cada um daqueles departamentos. Uma pesquisa que alguém se proponha a fazer em qualquer país do Oriente próximo ou distante, irá apontar a existência de uma profunda veneração pelo Senhor Jesus por parte dos principais sacerdotes ou mentores de cada um daqueles princípios religiosos não cristãos.

Muito grato seria, pois, ao coração do Senhor Jesus, que estas Mensagens pudessem chegar aos povos orientais devidamente vertidas para os respectivos idiomas, na certeza de que muito apreciadas seriam.

O fato de estarem sendo estas Mensagens redigidas no Brasil, deve-se a duas circunstâncias principais, a saber: a primeira delas é a de ser o Brasil uma nação fundamentalmente pacífica, povoada por um conjunto de almas escolhidas para nela reencarnarem desde a sua descoberta há perto de quinhentos anos; e a segunda é encontrar-se vivendo no Brasil o único instrumento que por uma circunstância especial, está em condições de prestar este grande serviço ao Senhor Jesus.

O Senhor Jesus aproveita a oportunidade para fazer uma re- velação importante: esta é que o médium que estas Mensagens está psicografando, não é outro senão o seu irmão Thiago de há dois mil anos, o qual desde então vem servindo ao Senhor em diversas encarnações. 

Esta é uma das razões pelas quais o Senhor Jesus veio instalar-se de preferência no solo brasileiro, e aqui ditar estas Mensagens no desenvolvimento dos ensinamentos da Sua NOVA ORDEM.

Em seguida o Senhor Jesus deseja abordar outro tema da maior importância para todas as almas em peregrinação pela Terra no momento que passa. Refere-se o Senhor ao fato de numerosas almas se mostrarem refratárias aos ensinamentos espiritualistas. 

Sabe o Senhor perfeitamente que isso se deve em grande parte à oposição das religiões terrenas ao estudo destes belos ensinamentos, porém isso tem duas explicações que no fundo se completam.

A primeira delas reside no fato de o espiritualismo pregar, com todo o acerto, a sobrevivência e reencarnação das almas em vidas sucessivas; e a segunda explicação reside no temor das religiões opositoras, de verem desertos os templos, uma vez aceito pela generalidade da população terrena o princípio reencarnacionista, que é verdadeiro e absolutamente indestrutível.

Não  obstante os temores aqui apontados, é chegado o tempo de todas as almas se agarrarem com determinação ao espiritualismo que representa a existência da própria alma e explica logicamente a sua estada novamente na Terra. Não admira, contudo, a oposição e até o combate ao princípio espiritualista por parte de alguns credos religiosos existentes na Terra, porque, por extraordinário e incrível que pareça, existe no mundo espiritual quem se mantenha na corrente negativa, não obstante reconhecer-se como alma desencarnada, isto é, Espírito.

O fato é explicável por meio de uma imagem bastante simples, que é a seguinte: - Se impregnardes de algum colorante de rígida fixidez algum objeto material, esse colorante aderirá de tal maneira a superfície do objeto, que nenhum tipo de detergente poderá limpar-lhe a superfície.

Para eliminar de todo a ação do colorante existem apenas duas maneiras; ou deixar que a ação do tempo disso se encarregue, e poderão decorrer meses e anos para  isso, ou proceder-se a uma raspagem para esse fim.

Com as almas desencarnadas que se conservam irredutíveis na aceitação do espiritualismo, sendo embora Espíritos, há que esperar que o decorrer do tempo lhes transmita a convicção da existência do espiritualismo que no momento contestam. Isto terá de ocorrer lentamente e em conseqüência da própria observação, uma vez que a ninguém pode interessar o emprego da ação mecânica da hipótese acima apresentada.

Na lei espiritualista não existe nenhuma espécie de violência, já foi dito pelo Senhor Jesus em Mensagens anteriores. Compete a cada alma apreender individualmente dos fatos ao seu alcance, a convicção da existência da lei das reencarnações, conjugada em seu perfeito funcionamento com a sobrevivência de todas as almas existentes no Universo.

As religiões são como Departamentos de uma só Chefia Espiritual no Espaço.