Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

domingo, 2 de novembro de 2014

38. ESCOLAS ESPIRITUALISTAS – Livro: As Forças do Bem.





Quando os homens e mulheres da era presente houverem terminado sua atual encarnação e regressarem ao plano espiritual a que pertencem, uma grande surpresa ali os aguardará. Muito admirados hão de ficar então, ao contemplarem o que em linguagem terrena se denominaria a sua ficha psicológica, ou psíquica. Nesse dia, cada um dos viventes atuais na Terra poderá verificar, passo por passo, todos os acertos e erros praticados no decorrer de sua última existência terrena. Será esse, por assim dizer, o seu momento decisivo em relação ao destino que lhe será indicado. E como a maioria dos viventes do momento presente terá ensejo de constatar, que a curva de seus erros superará de muito a linha dos acertos, fácil é de prever qual seja. O caminho a seguir daí em diante, não se sabendo para onde, nem por quanto tempo.

Certo é que a falta de escolas filosóficas acentuadamente espiritualistas na Terra, nas quais fossem os homens e mulheres convenientemente orientados em sua passagem transitória pela carne, há de constituir uma atenuante em seu favor, atenuante que a Divina Justiça computará no julgamento dos encarnados. O Espaço reconhece que a maioria dos ensinamentos filosóficos até agora ministrados aos viventes terrenos perde-se num conjunto de filigranas de natureza filosófico-cultural, deixando de abordar com a necessária precisão a realidade do Espírito, o que muitos desses ensinamentos nem sequer admitem. Desenvolvem-se os ensinamentos assim ministrados, preferencialmente em torno da vida de relação da pessoa humana com o meio ambiente, quando melhor fora procurar despertar no íntimo do ser humano a sua relação com o mundo espiritual de onde proveio, e para o qual terá de regressar a qualquer momento.

Há precisamente um século apenas que a existência do Espírito passou a ser investigada pelos homens, e, apesar do volume enorme de provas obtidas por toda parte, evidenciando de mil maneiras sua realidade incontestável, ainda persiste nos meios científicos a dúvida dessa existência, senão até a sua contestação. Imaginai, irmãos queridos, o papel de um homem de ciência, digamos mesmo de ciência positiva, um homem que é, apenas, um Espírito temporariamente revestido de carne, a contestar com argumentos ditos científicos a existência do Espírito! Isto resulta infelizmente da idéia materialista que percorre o mundo terreno desde os seus primórdios, apoiada apenas na circunstância de se não poder pesar nem medir o Espírito!

Chegou porém o momento em que as teorias ditas materialistas cairão por terra, e serão esmagadas todas elas pela evidência de fatos que não tardarão a registrar-se no vosso mundo atual. Os homens de ciência sentir-se-ão impotentes para contrariar a existência do princípio espiritual como origem de toda a vida no Universo, e serão esses irmãos os que mais se hão de surpreender ao chegarem de volta ao seu plano de vida no Além, encontrando-se apenas Espírito e nada mais.

Mister se faz, por conseguinte, que todos os olhos e ouvidos se abram aos conselhos que neste livro se reúnem por determinação do Nosso Divino Salvador, e especialmente à recomendação que tenho feito e repetido, no sentido de que homens e mulheres, ponham de lado por algum tempo suas idéias e convicções de ordem materialista, e entrem em contato diário, urgente, permanente, com Nosso Senhor Jesus Cristo, cuja infinita bondade e amor para com todos, deseja evitar aos seus guiados terrenos, momentos talvez demasiado dolorosos em face das convicções filosóficas de muitos.

Eu me permito, então, irmãos e amigos meus, apresentar uma sugestão a todos os viventes atuais, em qualquer país ou região da Terra. Permito-me apresentar uma sugestão que pode ser pacificamente aceita por gregos e troianos, segundo a frase histórica, com a certeza de que nos haveremos de encontrar em perfeita harmonia e entendimento de idéias. Minha sugestão é a seguinte: — Os acontecimentos quase ciclópicos a se registrarem no solo terreno, pela sua proximidade e natureza, não permitem mais uma polêmica doutrinária entre as diversas teorias e princípios filosóficos, de cujo debate pudesse apurar-se qual delas melhor poderia servir aos interesses da criatura humano-espiritual, a fim de ser adotada urbi et orbi. E não havendo mais tempo para tal, porque a roda do tempo não pode ser detida, eu proponho ou sugiro que os adeptos de todas as crenças, religiões e filosofias disseminadas pelo mundo terreno, suspendam por algum tempo o rigor de suas convicções, e ouçam a palavra autorizada de um mensageiro de Jesus Cristo, para que tratem de entrar em comunicação com o Senhor do Mundo em que vivem, para que Ele, por sua vez, possa incluir a todos esses amados filhos, em o número daqueles que desejam ser preservados da tormenta que pode desabar a qualquer momento. Esta sugestão, irmãos meus, tem o mérito de evitar que uma boa parte dos homens e mulheres da hora que passa venham a ser deixados entregues às suas próprias convicções, assim como sucederia em um naufrágio imaginável, em que boa parte dos náufragos recusasse salvar-se no escaler oferecido, apenas porque a pintura exterior se não harmonizasse com sua cor predileta.

A imagem acima, conquanto pobre, serve para esclarecer melhor o objetivo deste mensageiro do Senhor, que recebeu instruções para oferecer o escaler de Nosso Divino Salvador a todos, todos, sem exceção de um só, dos Espíritos presentemente encarnados na Terra. Depois então, irmãos queridos, terminado com todo o êxito o serviço de salvamento, poderá cada um dos náufragos continuar com suas idéias e convicções, se não preferir entrar definitivamente nas hostes de Nosso Senhor Jesus Cristo, e tornar-se, quem sabe?, um de seus novos Apóstolos.

Percebendo de antemão que algumas mentes desejarão maiores esclarecimentos a respeito desta sugestão, e até de me fazer perguntas individuais sobre outras questões de seu interesse, desejo manifestar desde já o meu propósito de me preparar para dar todos os esclarecimentos desejados por meus leitores, para o que instruirei convenientemente o dedicado irmão que me serve de intermediário, de maneira a poder responder de viva voz a todas as questões que me venham a ser formuladas. No último capítulo deste livro encontrarão os meus leitores e irmãos queridos, as necessárias instruções a respeito. Por agora, e para ganhar tempo, uma vez que o “despertador não tarda a disparar”, como ficou dito em capítulo anterior, o que aconselho então a todos os irmãos, adeptos de todas e de qualquer crença religiosa, é que se ponham diariamente em contato mental com o Divino Salvador, seja proferindo uma prece sincera do coração diretamente ao coração do Senhor, seja para aqueles que não aprenderam a orar, a emissão sistemática de uma vibração mental, inquirindo se quiserem o Divino Mestre acerca do fundamento desta minha sugestão.

De qualquer maneira, é urgente fazerem algo neste sentido, todos quantos perlustram na hora presente os sombrios caminhos deste planeta de sofrimentos, decepções e lágrimas, procurando cobrir-se contra os perigos que podem vir, e certamente virão quando menos se esperarem.
Irmãos meus, amigos meus; quem assim vos fala, quem desta maneira exorta a todos a pôr-se em contato mental diariamente com o Senhor, sabe de sobra o que poderá suceder a quantos não estiverem devidamente preparados para enfrentar e vencer a tormenta que se aproxima. Preparai-vos, pois, é o que vos pede, uma vez mais, este vosso amigo dedicado — Irmão Tomé.