Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

131ª MENSAGEM DE ENSINAMENTOS ESPIRITUAIS Livro: Nova Ordem de Jesus Vol II Ditada pelo Apóstolo Thomé Em 11-9-1971 Rio de Janeiro - Brasil DIFICULDADES OPOSTAS À IDÉIA ESPIRITUALISTA – A CONCESSÃO DA FACULDADE PSICOGRÁFICA - GRANDE PROBLEMA PARA O ALTO – DAS TRÊS ALMAS ENVIADAS APENAS UMA FOI APROVEITADA COMO INTERMEDIÁRIA – ABOLIÇÃO DA INDUMENTÁRIA ECLESIÁSTICA


OS CONSELHOS E ENSINAMENTOS que o Senhor Jesus está difundindo na Terra através destas Mensagens, pode dizer-se que estão atrasados de dois a três séculos, e isto pela dificuldade encontrada no mundo espiritual para descobrir entre as almas encarnadas algumas em condições de poderem servir de intermediárias das Forças Superiores. Efetivamente, só no século XIX se iniciaram as comunicações da Terra com o mundo espiritual, através das quais foi possível difundir entre os seres humanos os primeiros ensinamentos de ordem espiritual. É certo que estiveram na Terra várias personalidades espiritualmente desenvolvidas, cuja missão era captar as vibrações espirituais acerca dos ensinamentos a serem difundidos entre as almas encarnadas visando também ao seu desenvolvimento espiritual. Isto, porém, não logrou o êxito desejado pelas Forças Superiores, em face do ambiente impregnado das idéias materiais contrárias à espiritualização da humanidade terrena. Algumas obras, contudo, chegaram a surgir com tal objetivo, escritas por homens impregnados da idéia espiritualista, as quais, entretanto, não atingiram o objetivo, ficando confinadas num pequeno círculo de leitores. Estudou-se então no Alto a melhor maneira de trazer ao meio terreno os conselhos e ensinamentos capazes de ajudar o progresso espiritual das almas encarnadas, para que elas possam aproveitar devidamente o seu estágio neste mundo terreno. Do estudo realizado chegou-se à conclusão da necessidade de conferir certas aptidões às almas que reencarnarem para que pudessem usá-las no sentido de estabelecer ligações eficientes com o mundo espiritual. Uma dessas aptidões foi a faculdade psicográfica, conferida desde o século XIX com maior evidência a várias almas que desceram à Terra armadas do desejo de aqui poderem servir às Forças Superiores. Verificou-se, porém, que as condições peculiares à vivência das almas na Terra não permitia o desejado êxito a numerosas almas que reencarnaram com a faculdade psicográfica. À umas faltava a preparação indispensável para receber e grafar no papel as idéias inspiradas pelo Alto, em face de que muitas desistiram da tarefa. À outras faltou a necessária disposição para o exercício desta faculdade, preocupadas com os seus interesses naturais da vida terrena. De maneira que se tornou bastante difícil iniciar a divulgação de quanto as Forças Superiores desejavam trazer ao conhecimento das almas encarnadas com a finalidade de as ajudar no seu progresso espiritual, objetivo número um da sua vinda à Terra em todas as encarnações.

Surgiram então no mundo espiritual algumas almas categorizadas que se ofereceram para ajudar a solucionar o grave problema de intermediárias das Forças Superiores na Terra. Três almas nestas condições baixaram ao solo terreno em fins do século XIX e aqui se desenvolveram fisicamente sob a proteção e assistência das Forças Superiores, com este grande objetivo: receber a seu tempo, mediunicamente, os conselhos e ensinamentos tão necessários ao progresso da humanidade terrena. Das três almas preparadas no mundo espiritual entretanto, apenas esta que está servindo ao
Senhor Jesus foi possível aproveitar porque as demais se perderam nas dobras dos acontecimentos da vida terrena. Esta, porém, afeiçoada desde a infância ao Senhor Jesus, pode ser conduzida e inspirada pelas Forças Superiores ao exercício e desenvolvimento de sua faculdade psicográfica, agora utilizada para receber e grafar estas Mensagens do Senhor, inclusive as obras que constituem a Grande Cruzada de Esclarecimento que é a primeira série de obras de conselhos e ensinamentos enviados à Terra pelas Forças Superiores. A partir de agora, por conseguinte, dispõem as almas encarnadas dos conselhos e ensinamentos do mundo espiritual capazes de ajudá-las a tornar sua presente vilegiatura terrena verdadeiramente útil ao seu progresso evolutivo ou seja à sua grande luminosidade. Isto terá de ser levado em linha de conta no regresso das almas ao mundo espiritual, visto como não mais poderá ser alegado o desconhecimento destes conselhos e ensinamentos trazidos à Terra pelo Senhor Jesus e Seus emissários.

O Senhor Jesus deseja deixar aqui um convite e um apelo aos dirigentes das numerosas religiões terrenas no sentido de reverem cuidadosamente os respectivos princípios, vários deles evidentemente ultrapassados no tempo e no espaço. Há necessidade de transformar os ensinamentos religiosos ministrados desde a infância a todas as almas encarnadas, em ensinamentos espirituais destinados a prepará-las para a vida espiritual que é a verdadeira vida de todas as almas. É necessário ensinar desde a infância a todas as almas encarnadas, que sua vinda uma vez mais à Terra tem o objetivo principal de adquirirem novas luzes espirituais através da prática de boas obras e do hábito da oração diária à Divindade. Este sentido espiritual deve acompanhar as crianças e os jovens em todos os graus de sua preparação intelectual, para que bem se possam firmar na grande verdade da sua origem do mundo espiritual, para onde regressarão ao encerrarem a sua vida terrena. Preparadas desta maneira, as criaturas humanas saberão orientar convenientemente a sua vida na Terra, convictas de que a mesma não vai além de poucos decênios, quando deverão regressar ao seu plano de origem no mundo espiritual. 

O Senhor Jesus convida os dirigentes das religiões terrenas a meditarem no que aí fica, para em seguida introduzirem nos seus cânones as modificações que a vida terrena de todas as almas está a exigir nesta adiantada fase do progresso espiritual que está sendo implantada na Terra.

O Senhor Jesus está certo de que a Sua palavra será tomada na devida consideração pelos dirigentes de todas as religiões existentes na Terra, até como meio de sobrevivência. Porque, com o esclarecimento das almas encarnadas, somente os ensinamentos que lhes falarem da vida espiritual poderão despertar sua atenção e fidelidade às respectivas religiões.

Uma pergunta que poderá surgir na mente de alguns leitores desta Mensagem, poderá referir-se à existência e continuação dos atuais sacerdotes como mentores e administradores dos ensinamentos religiosos do mundo terreno. A esta pergunta imaginária o Senhor Jesus esclarece que algumas modificações estão para surgir neste particular, sendo uma delas a total abolição da atual indumentária eclesiástica, justificada nos templos passados para identificar os sacerdotes em meio da população. Hoje em dia, porém, com o progresso adquirido pelas populações terrenas e o seu relativo desenvolvimento espiritual, o profissionalismo religioso tende a desaparecer, podendo os eclesiásticos dedicarem-se ao exercício de uma profissão para se manterem, como homens que são. O ensino religioso será ministrado nos templos por homens devidamente preparados espiritualmente como o vão exigir em breve os adeptos de todas as religiões, não aceitando jamais que se lhes fale em purgatório, céu e inferno como até agora. Estão chegando à Terra desde alguns anos numerosas almas portadoras de certa evolução espiritual, com a missão de contribuírem para as modificações a serem implantadas na base de todas as religiões existentes na Terra. É necessário que as religiões do futuro se constituam autênticos porta vozes das Forças Superiores no encaminhamento das almas encarnadas na verdadeira senda que devem trilhar em sua vivência terrena. Entidades evoluídas do mundo espiritual terão oportunidade de se apresentar visíveis em alguns templos religiosos e aí dirigirem a sua palavra aos presentes, ministrando-lhes de viva voz interessantes ensinamentos espirituais. Este fato esperado para muito breve na Terra deverá dar um novo e grande impulso ao desenvolvimento da fé em todos os corações pela luz que virá derramar em todas as almas encarnadas, ávidas de novos conhecimentos espirituais. Há necessidade igualmente, de que as diversas religiões se unam no mesmo princípio de ordem espiritual de considerarem a vida terrena de cada criatura um estágio a mais no seu aprendizado como aluno desta escola, considerando todos os demais alunos como verdadeiros irmãos em busca dos mesmos objetivos de progresso espiritual. A difusão do ensino religioso baseado neste principio terá a virtude de irmanar as almas encarnadas num sentimento de fraternidade tal, que noventa por cento das infrações atuais às leis divinas tendem a desaparecer.

O Senhor Jesus lamenta profundamente o que está acontecendo de grave em certo país da Europa em que duas correntes religiosas que se dizem cristãs se guerreiam sob o fundamento de estar cada uma mais certa do que a outra. Isto é profundamente lamentável no século atual em que a humanidade já venceu dolorosos percalços do passado. O Senhor Jesus só tem uma palavra a dizer a cada uma daquelas correntes religiosas, e é que nenhuma delas pode contar com o Seu apoio para guerrear a outra. Sendo a Doutrina do Senhor Jesus de amor e fraternidade, como podem aquelas duas correntes religiosas que se dizem cristãs, levar a morte e a destruição recíproca, pretendendo fazê-lo em nome do Senhor? Absolutamente, protesta por este meio o Senhor Jesus, fazendo ver aos dirigentes das referidas correntes, que não concede o Seu apoio a nenhuma delas, mas antes as convida à paz e à fraternidade se desejarem o apoio do Senhor. 

Guerra religiosa, absolutamente! Amor, Paz e Fraternidade, recomenda o Senhor Jesus.

As guerras ou sérios conflitos traduzem ignorância das leis divinas.

Os religiosos que não estiverem certos da vivência no Além, devem comprová-la com os “olhos e ouvidos espirituais” aclarados nestas Mensagens.

Saber não é o suficiente! Fique certo de que a vida continua no plano espiritual.

Não caberá a nenhuma Alma encarnada a alegação de ignorar as atividades
do plano espiritual, considerando os meios de comunicação em todos os níveis.

A palavra do Senhor é Luz suficiente para que “não se percam nas dobras

dos acontecimentos”.