Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 13 de março de 2013

31ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 26-9-1970
Rio de Janeiro – Brasil

MILHARES DE ALMAS REGRESSANDO DA TERRA – OS LARES TERRENOS COMO MEIO DE RECONCILIAÇÃO DAS ALMAS – A CARTA-DE-VIDA DE CADA ALMA – ESTUDO DAS LEIS ESPIRITUAIS – O CONSOLO DA PSICOGRAFIA – AS DUAS FONTES DE LUZ ESPIRITUAL

OS ACONTECIMENTOS PLANIFICADOS estão em plena execução em várias áreas do mundo terreno, e deverão prosseguir ainda por alguns anos até que os objetivos sejam alcançados. Muitos milhares de almas estão regressando ao mundo espiritual, e ali são recebidas com todo o carinho, e acomodadas bem confortavelmente. 

Ao serem recebidas no mundo espiritual essas almas logo verificam que sua partida ocorreu no tempo previsto e anotado em sua carta-de-vida, de maneira que nenhuma interrupção se verificou em sua vivência terrena.

Para as almas que partem da Terra é muito fácil explicar a razão e oportunidade da sua partida, a qual estava prevista desde o momento em que baixaram ao solo terreno. Isto, entretanto, é mais difícil de explicar àquelas que ficam imersas em profunda saudade em face do desaparecimento objetivo dos entes queridos.

As almas que ficam pranteando as que partiram, deseja o Senhor Jesus dizer algumas palavras de conforto espiritual, esclarecendo-as de que a vida de todas as almas consiste nessas diversas fases de encarnações e desencarnações periódicas, porque assim está determinado em benefício de cada uma de per si.

O fato de se reunirem no mesmo lar terreno várias almas encarnadas, é o resultado de entendimentos havidos previamente no mundo espiritual, objetivando essa reunião na Terra como irmãos consanguíneos para melhor se afeiçoarem, compreenderem e aproximarem, nos casos em que alguma divergência ou lutas do passado as hajam separado.

As Forças Superiores usam as encarnações das almas nos mesmos lares em todos os casos em que haja necessidade de as aproximar e harmonizar. Convivendo sob o mesmo teto e tendo nas veias o mesmo sangue, muitos milhares, milhões até, de almas que se desentenderam gravemente no passado, assim se aproximam e reconciliam para sempre.

Cada alma, entretanto, possui a sua carta-de-vida na qual se encontram registrados os passos a dar na Terra, e bem assim a época e maneira do seu regresso ao mundo espiritual. Assim se justifica o fato de partirem da Terra numerosas almas na juventude e mocidade, por efeito de enfermidades contraídas ou vítimas de acontecimentos que as envolveram.

Para as Forças Superiores nenhum imprevisto terá ocorrido, mas apenas se terá cumprido um destino devidamente anotado na carta-de-vida de cada alma.

Sabe o Senhor Jesus que bem grande é a saudade que se apodera dos corações atingidos pelo que se chama a perda de um ente querido. Isto acontece sobretudo às pessoas não espiritualizadas, aquelas que não travaram contato com os ensinamentos exarados nas obras espiritualistas, pelos quais ficarão sabendo que o seu ente querido permanece vivo e atuante no mundo espiritual, onde terá vivido muitos milênios com algumas vindas à Terra.

Lá, no mundo espiritual, as almas acompanham a vida terrena daquelas que deixaram nos lares, e oram diariamente por elas à Divindade, ajudando-as desta maneira a vencer certos obstáculos naturais da vida terrena.

O estudo das leis espirituais proporciona grandes alegrias às almas que permanecem na Terra, facultando-lhes a aproximação daquelas que partiram, com as quais podem travar diálogos através da psicografia ou da incorporação.

O Senhor Jesus recomenda de preferência a psicografia como o melhor processo de receber a palavra dos entes queridos que partiram, pela circunstância de deixarem no papel as palavras que proferirem.

A psicografia consiste na faculdade que todas as pessoas possuem de receber telepaticamente a palavra dos desencarnados, por cujo processo muitas obras importantes continuam chegando à Terra, portadoras de conselhos e ensinamentos do maior valor para todas as almas que vivem na Terra.

Verificareis todos vós, leitores destas Mensagens, que as obras mediúnicas, assim designadas todas aquelas recebidas através da psicografia, só se referem ao progresso espiritual das almas encarnadas, objetivando o seu maior esclarecimento.

Elas não tratam de assuntos materiais, porque o seu objetivo é exclusivamente o esclarecimento espiritual das almas encarnadas.Tal esclarecimento importa na correção dos desvios porventura existentes em alguns seres humanos, cuja correção muito lhes facilitará o cumprimento com êxito da sua encarnação.

Por meio da psicografia, por conseguinte, podem as almas da Terra comunicar-se com as do Espaço, proporcionando-lhes grandes alegrias. As almas que regressam da Terra, com raras exceções, suspiram pela oportunidade de poderem comunicar-se com as que ficaram nos lares, e isto passaria a constituir motivos de alegrias recíprocas. 

É o caso, pois, de se prepararem para isso aqueles que aspirarem receber uma palavra amiga psicografada no papel, para ser lida e relida muitas vezes. Este processo já foi explicado em Mensagem anterior.

Em seguida o Senhor Jesus deseja abordar o assunto relacionado com a vida terrena, no que concerne ao estudo e prática das leis espirituais. Estabelecem as leis espirituais o princípio de que todos os seres humanos são Espíritos revestidos de carne para que possam permanecer e locomover-se no solo terreno.

Nós designamos então de almas os Espíritos encarnados, reservando a denominação de Espíritos para o mundo espiritual, após se haverem desligado do corpo físico deixado na Terra. Estabelecido este princípio, já sabem todos os homens e mulheres que mais cedo ou mais tarde regressarão ao seu plano de vida espiritual de onde vieram à Terra para a sua presente encarnação.

Ficam sabendo, outrossim, que da Terra nada levarão de material de quanto tiverem reunido ao longo de sua vivência terrena, mas apenas levarão consigo o que de bom e de útil tiverem realizado somado às suas orações diárias à Divindade.

As orações proferidas por uma alma encarnada à Divindade, transformam-se em luz para si mesma, ampliando aquelas que logrou conseguir no passado, as quais lhe permitem caminhar com maior ou menor acerto na Terra como também no mundo espiritual, onde não existem geradores elétricos. 

Cada habitante do mundo espiritual deve caminhar iluminado por sua própria luz, adquirida durante suas estadas na Terra. Se, por conseguinte, uma alma que tantos anos esperou a sua oportunidade de reencarnar, se descura dos seus reais objetivos e desperdiça a encarnação, poderá arrepender-se, mas
sem remédio, ao regressar ao seu plano de vida espiritual.

São duas as fontes de luz a disposição das almas encarnadas: uma objetiva e outra subjetiva. A fonte objetiva e a mais eficiente, é sem dúvida a oração à Divindade, seguida de alguns minutos de meditação. A oração transforma-se imediatamente em luz para a alma que ora, adicionando-se automaticamente ao foco que possuir em seu diadema.

A fonte subjetiva de luz espiritual consiste na prática de boas obras em favor dos semelhantes, das quais resulte um bem-estar relativo para eles. Não devem ser entendidas neste sentido de boas obras, a distribuição de dinheiro às pessoas necessitadas, visto como o dinheiro sugere muitas vezes aplicações menos benéficas.

Aquelas pessoas que disponham de recursos e desejem ajudar a outras, devem fazê-lo de preferência por meio do oferecimento de gêneros, sobretudo às instituições que abrigam pessoas idosas, as quais, por sua idade avançada e certos sofrimentos, necessitam da cooperação caridosa das pessoas mais e menos abastadas. 

A doação de gêneros alimentícios a este tipo de instituições, transforma-se em fonte subjetiva de luz, e bem fará quem puder utilizá-la para o engrandecimento do seu diadema espiritual.

Alguém poderá argumentar que os orfanatos são outras instituições igualmente necessitadas, pelo número de órfãos ou não neles abrigados. Isto é verdade, e bem fará quem puder ajudar também essas instituições. Os velhinhos, porém, devem ter preferência, pela circunstância de nada poderem fazer para se alimentarem e vestirem, em face da sua idade avançada.

Será, pois, uma bela obra de caridade ajudar os abrigos da velhice levando-lhes partidas de gêneros para a sua alimentação. As indústrias de tecidos, por exemplo, praticarão boa ação fornecendo algumas peças de tecidos para o vestuário, e as fábricas de calçados completarão sua felicidade doando calçados a esses irmãos abrigados.

lei espiritual das compensações estará atenta para recompensar, o que sempre faz em dobro, as boas almas que assim ajudarem a velhice a vencer os seus últimos dias na Terra. E as leis espirituais jamais falharam.

O Senhor Jesus recomenda de preferência a psicografia. (Exercícios: Mensagens número 19 e outras da Grande Cruzada de Esclarecimento)