Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quinta-feira, 14 de março de 2013

32ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus




Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 27-9-1970
Rio de Janeiro – Brasil

PLANETA DE VIDA TRANQÜILA E FELIZ – MILHARES DE ALMAS AFASTADAS DA TERRA – O CASO DOS MARGINALIZADOS E O DIREITO DIVINO – DEVOLUÇÃO AO MUNDO DE ORIGEM – POR QUE ESTÃO CHEIAS AS PRISÕES – UM PEDIDO DO SENHOR JESUS 

CONFORME TEM SIDO DIVULGADO em Mensagens anteriores os acontecimentos que se estão verificando em várias regiões do planeta, tem a finalidade de melhorar as condições de vida da população terrena.

Estão sendo preparadas novas e extensas áreas de produção de alimentos capazes de atender e satisfazer, não apenas a população atual, como também aos vários milhões de almas que estão descendo à Terra.

O Senhor Jesus está seriamente empenhado em transformar a Terra num planeta de vida tranqüila e feliz para todos os seus habitantes, para que todos eles possam dedicar-se com empenho ao seu progresso espiritual.

Isto vai ser possível a partir de agora, com o afastamento do mundo terreno de todas as almas perturbadoras que aqui se entregavam às atividades condenadas pelas leis sociais da harmonia e entendimento.

Muitos milhares de almas já foram afastadas do ambiente terreno, onde tanto perturbaram a tranqüilidade de suas irmãs encarnadas, e a muitas causaram sofrimento.

Tratava-se de almas que estagiaram por longos anos no mundo espiritual, onde se ocupavam na elaboração de planos relacionados com o progresso do mundo terreno. Uma vez conseguida a necessária permissão para reencarnarem, aquelas almas trataram desde a juventude de pôr em prática os seus projetos. Aconteceu, porém, encontrarem o ambiente terreno bastante intoxicado de idéias subversivas, e nelas se deixaram envolver a ponto de serem forçadas a se marginalizarem da sociedade pacífica, passando a cometer toda sorte de desatinos.

As Forças Superiores, a quem cabe dirigir e preservar a vida terrena, tiveram de entrar em ação com o fim de pôr um ponto nas atividades marginais daquelas almas, o que foi finalmente conseguido com o seu afastamento do ambiente terreno.

Numerosas daquelas almas estão sendo encaminhadas a outro planeta de nível inferior à Terra, onde as mesmas terão oportunidade de se reconciliar consigo mesmas em face do nível de vida que ali encontrarão.

A Terra acaba de iniciar o seu ingresso num tipo vibratório a que tem incontestável direito como planeta habitado por uma população de almas de elevado nível espiritual, não podendo por isso abrigar em seu solo uma categoria vibratória prejudicial à tranqüilidade e harmonia da sua população. 

Assim é que desde a metade do século XX vem sendo retiradas do ciclo terreno todas as almas que, uma vez reencarnadas, mostraram a sua inadequação à vida de paz e entendimento reinante em quase todas as regiões da Terra.

E como não tenha sido possível conter os desvios daquelas almas mergulhadas na subversão e turbulência, o recurso foi retirá-las da Terra e encaminhá-las de volta ao seu planeta de origem.

Isto, contudo, não pode ser feito de chofre, devendo-se aguardar a desencarnação de cada uma daquelas almas, num reconhecimento do direito a vida no corpo que elas próprias construíram. Uma, vez, porém, desencarnadas, aquela categoria de almas vai sendo recebida no Alto e encaminhada ao seu destino, como ficou dito.

Poderá parecer a alguém menos esclarecido que a Divina Providência deveria intervir freqüentemente para retirar da Terra as almas faltosas, principalmente as autoras ou responsáveis por um sem número de atos condenados pelas vossas leis penais. Assim não pode proceder, contudo, a Divina Providência, em face do reconhecimento do direito que assiste a todas as almas de usar do seu livre arbítrio para cometerem toda sorte de infrações e maldades contra as leis divinas e humanas.

É que, conseguida por uma alma no Além a permissão das Forças Superiores para voltar à Terra, essa alma recebeu todas as noções acerca de como deverá proceder em contato com todas as demais que formam o conjunto da população terrena. Pode suceder então, que, ou por deficiência de educação doméstica, ou por efeito de más companhias, a alma se desvie do bom caminho, o caminho do trabalho honesto, por exemplo, para ingressar na prática de atos contrários às leis divinas.

Neste desvio do bom caminho é que a alma corre o maior perigo de se desviar para sempre e incidir na prática de todos os erros. Um exemplo disso vós o tendes no alto número de registro de entradas nas prisões, de pessoas que infelizmente se desviaram definitivamente do caminho certo para se marginalizarem.

A Divina Providência também anota esses registros mas não pode impedi-los em face do direito que assiste a todas as almas encarnadas de viverem a seu modo. Este é realmente um direito divino que lhes assiste e que tem de ser respeitado.

Se acontece, porém, verificar-se a desencarnação dessas almas por efeito de suas próprias turbulências ou infrações, são elas prontamente recolhidas e selecionadas para próxima devolução ao seu planeta de origem.

Desta maneira vai o mundo terreno sendo aliviado dos elementos inferiores que o Senhor não considera maus elementos, por serem apenas ainda mal preparados para viver na Terra, nesta fase em que se inicia um novo avanço do planeta em sua escala espiritual. 

Não estando ainda em condições de viver na Terra as almas em referência, são elas devolvidas ao seu mundo de origem, um mundo muitos graus inferior ao nível espiritual da Terra, onde as mesmas reentrarão em contato com outras em tudo semelhantes, onde, ao fim de alguns séculos de atrito lograrão polir as arestas que as impediram de permanecer na Terra.

Uma imagem bem simples vos elucidará melhor a respeito. Pegai de um pequeno número de crianças que concluíram o curso primário e inscrevei-as numa escola de engenharia, por exemplo, e cedo verificareis que nada de bom conseguistes, dada a falta de bases a essas crianças. O melhor a fazer então, é retorná-las ao nível primário ou secundário para que se preparem devidamente.

Se essas crianças não puderam progredir no programa de matemáticas da escola de engenharia não foi certamente porque fossem más, mas unicamente pela falta de preparo para entender o curso. O mesmo se dá com esse número avultado de seres humanos que enchem as prisões da Terra. Eles faliram perante a sociedade, não por efeito de sua maldade, que é conseqüência da ignorância. Eles faliram uma, duas ou muitas vezes, em conseqüência do seu fraco desenvolvimento espiritual, isto é, por falta de esclarecimento em relação à vida universal. São, pois, crianças que devem retornar ao curso primário ou secundário para melhor se prepararem.

Neste ponto dos Seus esclarecimentos o Senhor Jesus deseja fazer um pedido endereçado a todos os filhos em condições de atendê-lo, que é o seguinte: - Os filhos que isto puderem fazer, acertem com as direções dos presídios em suas localidades, uma ou duas visitas por semana aos detentos, e leiam para eles as páginas que lhes parecerem mais úteis ao conhecimento desses irmãos ainda tão necessitados de esclarecimento. 

Firmem bem este ponto: o esclarecimento espiritual de qualquer ser humano tem mais força para o livrar da prática do mal, do que todos os artigos do vosso código penal. Enquanto o código penal age a posteriori, ou seja depois de praticado o mal, o esclarecimento espiritual, iluminando a alma do indivíduo, é capaz de o impedir de incidir na infração das leis divinas e humanas, tornando assim desnecessário o código penal. 

Todos os homens e mulheres que se encontram nas prisões terrenas, devem ser considerados crianças no sentido do seu esclarecimento e jamais tidos como seres maus ou impregnados de maldades. Podeis todos estar certos de que entre essas criaturas de hoje se encontram grandes e belos Espíritos a caminho do seu desenvolvimento, os quais a seu tempo poderão brilhar intensamente como vós hoje o fazeis.

Tomai então a iniciativa de visitar os irmãos recolhidos nas prisões terrenas, e conversai espiritualmente com eles; levai-lhes os livros que vos parecerem mais apropriados, entre os quais os que formam a Grande Cruzada de Esclarecimento trazidos à Terra por emissários do Senhor.

Bastará oferecer uma coleção desses livros a cada grupo de detentos. porque eles os devorarão de coração e alma, pelo bem que sua leitura lhes fará. A Divina Providencia agradecerá e recompensará generosamente a quem tal e tão grande bem proporcionar aos pobres irmãos encarcerados. 

Imaginai um cômodo da vossa residência inteiramente às escuras por falta de uma lâmpada que se queimou. Vós colocastes nova lâmpada no pendente, e eis que tudo mudou, tudo se tornou perfeitamente claro à vossa vista. Podeis considerar então, como cômodos às escuras, todos os homens e mulheres que cumprem sentença nas prisões terrenas. Se lhes acenderdes a lâmpada do esclarecimento espiritual, lá implantareis a luz que jamais se apaga, proporcionando a todos um esclarecimento que é da alma e lhes iluminará devidamente o raciocínio para que jamais falhem na vida. 

E não lhes queirais mal por suas faltas passadas; dizei-lhes a vossa palavra amiga, na certeza de que estareis prestando um grande serviço à Divina Providência e a Jesus, que vos recompensarão.