Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

CAPÍTULO LXI - ADEUS - Livro: Derradeira Chamada. Psicografado por Diamantino Coelho Fernandes. Ditado pelo Irmão Thomé.




As dores do mundo, assim designadas no Alto as várias espécies de sofrimento que atinge em maior ou menor grau a todos os Espíritos encarnados, estão em vias de passar também por substancial transformação, de maneira a se reduzirem ao mínimo.

As dores do mundo são originadas a rigor no próprio modo de pensar, de agir e viver dos seres humanos de todos os tempos de todas as épocas, atingindo proporcionalmente a cada geração segundo a sua maneira de pensar, agir e viver. Sabido como é que não pode existir efeito sem causa, está ai explicada a razão pela qual a humanidade tanto tem padecido ao longo de tantos milênios de existência da Terra como planeta habitado. À proporção em que o viver das gerações se aperfeiçoa no sentido moral de sua existência, também os sofrimentos se modificam, sempre para melhor, reduzindo-se assim gradualmente os padecimentos de geração em geração. 

Assentado como se encontra perante os Dirigentes Espirituais da humanidade encarnada, que uma nova civilização se instale na Terra a partir do ano 2001, mister se faz despertar a consciência de todos os homens e mulheres, para que se capacitem das realidades que se aproximam, e tratem de submeter seus pensamentos e ações a uma reforma a mais completa e profunda que lhes seja possível, a fim de não só se tornarem merecedores da promoção em grau espiritual que Nosso Senhor deseja conceder a todos, como também de se precaverem contra alguma provável transferência planetária, à qual eu não desejo referir-me novamente. 

A realidade, por conseguinte, para quantos se encontram encarnados nesta hora decisiva que todos estão vivendo na Terra, é que não existe meio termo possível entre as duas pontas do dilema: ou fazer por merecer a necessária promoção espiritual, para a qual esgotados se encontram desde muito todos os prazos concedidos pelos Dirigentes Espirituais da Terra, ou se prepararem para empreender  uma longa viagem a mundo algo diferente deste, no qual deverão estagiar, nem eu sei por quanto tempo. 

Mas então, conversemos um pouco a sós com cada um dos meus queridos leitores de ambos os sexos. Você, irmão ou irmã querida, que bem não sabe nesta altura o número de vezes que aqui esteve, sempre em busca de luz espiritual, consumindo nesse elevado propósito quantas e quantas encarnações; você, irmão ou irmã querida, que tanto se empenhou em conseguir das Forças do Bem a necessária permissão para reencarnar, e sinceramente se comprometeu perante aquelas Forças em cumprir sua bela promessa; você, irmão ou irmã querida, que tem faltado seguidamente ao cumprimento de suas belas promessas, seja em virtude do esquecimento delas em face de sua instalação na carne, seja pela sua integração consciente no comum da vida terrena ornada de frivolidades, ilusões e prejuízos morais; você, irmão ou irmã querida, tem do Nosso Senhor, através do presente volume, a graça de receber a visita de um amigo e conselheiro devidamente autorizado pelo Divino Mestre, que lhe vem dizer ao coração espiritual, que tempo mais não resta para crer ou descrer em tudo quanto vim dizer à Terra, mas unicamente para o “salve-se quem puder”; você, irmão ou irmã querida, estou bem certo de que não irá aguardar o ribombar do trovão para cuidar de sua viagem de regresso, mas tratará desde hoje, desde o instante presente se o não houver feito antes, de por toda a sua bagagem em ordem para que possa partir com o coração tranquilo de que parte em segurança pelo caminho do Senhor Jesus. 

Perdoai-me, eu vos suplico, esta tirada final de meus conselhos, visto como esgotado se encontra o prazo que o Senhor me concedeu para vir entre vós no cumprimento de minha honrosa missão. Agora é tempo de partir porque outros trabalhos me aguardam no Alto, em mãos do Senhor Jesus. Regressarei então na convicção de ter deixado em cada um dos meus leitores um amigo sincero, realmente desejoso de pôr em prática quantos ensinamentos e conselhos tive a felicidade de enfeixar nos dois livros que se destinam a percorrer os cinco continentes da Terra. Desejo ardentemente que assim aconteça meus queridos, não por mim propriamente porque nada me falta junto ao Divino Salvador de todos nós, mas por vós todos e cada um de per si, que eu desejo rever oportunamente naquele luminoso plano de vida em que tenho a fortuna de poder viver. 

Nesta altura já não necessito de repetir quantas fórmulas enunciei ao longo dos meus livros, porque eles aí ficam para serem lidos e relidos, quanto maior número de vezes melhor para todos vós. Todo o meu empenho é, por conseguinte, em que nenhum de vós se descuide de seu próprio futuro espiritual, que tanto poderá tornar-se indizivelmente feliz, de uma felicidade sem paralelo até nos próprios contos que conheceis em torno de reinos encantados, como poderá surpreender aos que entenderem de menosprezar quanto aqui lhes deixo, seja por sua radical incredulidade desde muito incrustado em seu Espírito de gozadores da vida, seja por displicência ou preguiça mental em se preparar espiritualmente para o que deve acontecer.

Aqui, então, as minhas despedidas por não sei quanto tempo meus queridos. Sejam elas por meses ou anos, não importa, porque encerram uma fase inesquecível de um Espírito de Deus designado pelo Senhor para se dirigir a outros Espíritos de Deus em peregrinação terrena, na tentativa de os despertar para a luz espiritual e o amor de Jesus. Ficam em vossas mãos verdadeiros pedaços de mim mesmo, simbolizados nos conselhos que empenhadamente preparei no Alto e grafei na Terra com a inteira aprovação do Senhor Jesus. E sendo realmente pedaços de mim mesmo como soem ser todos os conselhos que vos trouxe e os ensinamentos transmitidos, desejo que me considereis presente todas as vezes em que abrirdes os meus livros e vos dispuserdes a reler quanto deles consta.

Isto que eu vos digo não é absolutamente uma figura de retórica, amigos meus. Todas as vezes em que vossos olhos espirituais pousarem nas páginas dos meus livros, meu nome automaticamente ocorrerá em vossa lembrança, e eu imediatamente receberei essa agradável vibração de vossas mentes, esteja eu onde estiver. Isto ocorre, aliás, com todos os autores na Terra; apenas estando seus Espíritos ainda envoltos pela matéria, eles não distinguem, e as mais das vezes nem sentem, a vibração mental de seus leitores. No espaço porém, onde não existe a matéria densa, nós recebemos pronta e claramente quaisquer vibrações emitidas na Terra em nossa direção. Esta felicidade vós todos a possuireis a seu tempo, quando houverdes encerrado vossa  presente encarnação, que eu desejo se prolongue na medida dos desejos de cada um, para que bem aproveitem as lições recebidas a cada momento de vossa presente existência.

Recebei, pois, irmãos e irmãs de minh'alma, o testemunho que nestas páginas eu vos deixo de minha imorredoura amizade, quer durante a vossa encarnação atual, quer após da Terra vos despedirdes para regressar ao plano em que eu me empenharei em receber-vos. Coloco-me de todo o meu coração à disposição de quantos se lembrem de me chamar, ou de mim possam vir a precisar em quaisquer circunstâncias ou oportunidades. Vosso irmão Thomé, que por mercê divina veio ao vosso meio trazer os conselhos que Nosso Senhor julgou necessário e urgente trazer-vos, fica à vossa disposição, repito, para o que dele necessitardes. Ficai, pois, na santa paz do Senhor; irmãos e irmãs queridos de minh'alma. Sede bons e pacientes com os que possuírem menos do que vós. Orai pelos necessitados de todas as categorias. Se uma fórmula desejardes para isso, eu vo-la deixo na página final. Orai ao Senhor por vós mesmos também, para que Ele saiba que d’Ele vos lembrais. Adeus. Vosso dedicado - Irmão Thomé.   

PRECE  
Agradeço a Jesus Nosso Senhor, a proteção, auxílio e graças recebidas no dia de hoje e rogo me conceda a graça maior, de poder concluir na vida presente o aprendizado de que careço, para alcançar a luz espiritual que me elevará à categoria de Espírito de Deus.
Rogo a Jesus Nosso Senhor, que abençoe os meus passos, e me ilumine os caminhos da Terra com sua divina luz, para que eu possa percorrê-los em perfeita harmonia e segurança.
Rogo a Jesus Nosso Senhor, o perdão das faltas cometidas, assim como das ofensas com que houver ferido os meus companheiros de jornada terrena. Rogo a Jesus Nosso Senhor, paz e luz para o meu Espírito, assim como para todos os que me são caros, e também para os meus inimigos, a fim de poder tê-los um dia como amigos, e reunidos elevarmos o nosso agradecimento ao Senhor.
Rogo a Jesus Nosso Senhor, proteção e amparo para os meus irmãos necessitados; para os ceguinhos do mundo; para os enfermos que se encontram nos hospitais, nas casas de saúde e em seus lares; para os doentes mentais onde quer que se encontrem; para as crianças pobres, para que possam encontrar mãos amigas que as conduzam ao seu caminho.
Rogo finalmente a Jesus Nosso Senhor, proteção e amparo para todos os meus irmãos encarnados, e também para mim e todos os meus. Assim seja.