Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

domingo, 5 de maio de 2013

70ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus - Vol I




Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 7-2-1971
Rio de Janeiro - Brasil

CAUSAS DO SACRIFÍCIO DO SENHOR NO ALTO DO CALVÁRIO – UM TRABALHO ÁRDUO REALIZADO PELO MUNDO ESPIRITUAL NOS ÚLTIMOS VINTE SÉCULOS – A DOUTRINA DO AMOR FRATERNAL PROGREDIU POR TODA A PARTE BENEFICIANDO O PANORAMA DO MUNDO

QUANDO O SENHOR JESUS esteve na Terra em corpo físico há mais de  dois milênios, e aqui divulgou o princípio do amor ao próximo como o meio da humanidade se entender fraternalmente, desejava já então o Senhor Jesus acelerar o progresso espiritual de todas as almas encarnadas. Havia entre os povos de todas as regiões do planeta o pensamento só de enriquecimento de bens terrenos com a ausência total dos motivos determinantes das reencarnações, que consistem na aquisição de maiores luzes espirituais.

De tal situação foi que resultou o sacrifício do Senhor no alto do Calvário, fato que todos conheceis. O Senhor regressou então ao Alto dominado por uma grande melancolia resultante da incompreensão dos homens que Ele tanto desejou despertar para os seus verdadeiros objetivos. Começou desde então o Senhor Jesus a pensar na maneira de poder despertar as almas encarnadas, imersas como se encontravam no sono produzido pelo corpo de carne, e que era necessário atrair para a luz da espiritualidade.

Os séculos decorreram e muitas lutas se travaram, entre os homens, com sofrimento enorme para todas as populações. Os homens de então, por falta de esclarecimento adequado, imaginavam uma vida terrena única, após a qual só existia o nada para sempre. A sobrevivência da alma e a sua reencarnação periódica, se não eram totalmente desconhecidas na Terra, também não eram aceitas pela maioria.

A vida de todas as criaturas humanas decorria sob a égide da matéria, sentindo-se cada um empenhado em realizar-se materialmente de todas as maneiras. Foi, pois, um trabalho árduo para o mundo espiritual o que teve de ser realizado nestes últimos vinte séculos junto à população terrena, no sentido de convencê-la de que os objetivos da vida terrena baseiam-se principalmente na evolução espiritual das almas encarnadas, e jamais no engrandecimento material pelo acúmulo de bens terrenos. 

Nesta importante tarefa estiveram empenhadas Entidades de escol que aceitaram reencarnar em várias regiões do mundo ocidental, aqui se empenhando na pregação da doutrina do Senhor, que é a doutrina da fraternidade e do amor ao próximo. Tais Entidades não trilharam, porém, caminhos suaves em suas atividades santas, porque tiveram de defrontar a treva da ignorância, de um lado, e de outro a reação dos interesses contra-riados. 

A doutrina do amor fraternal, entretanto, progrediu por toda a parte através dos séculos, sendo hoje o panorama espiritual do mundo já bastante modificado com a aceitação geral da sobrevivência das almas à morte do corpo, as quais regressam aos seus respectivos planos de vida espiritual para aguardar novas oportunidades de voltar à Terra em novos corpos. 

Isto vem acontecendo há milênios numa seqüência de reencarnações, durante as quais as almas devem empenhar-se na prática de ações benéficas para com os semelhantes e para si próprias, das quais colherão algumas onças de luz para o seu diadema espiritual.

Não se admirem, pois, os leitores destas Mensagens se o Senhor lhes disser que a quase totalidade das almas que se encontravam encarnadas há dois milênios por ocasião de Sua estada na Terra, aqui se encontrarem novamente neste século com os mesmos objetivos de então. Soou porém a hora decisiva para as almas presentemente encarnadas, para que se previnam quanto ao seu próximo destino.

Aquelas que se firmarem no princípio de que a vida terrena deve ser uma colheita permanente de prazeres, bem-estar e nada mais, o Senhor as convida a meditarem seriamente nessa idéia completamente errada, na qual persistem há mais de vinte séculos, e procurarem entender estas palavras do Senhor Jesus, as palavras de Suas Mensagens, antes de se defrontarem com determinados fatos que podem surpreendê-las em sua vida de conforto e bem-estar material. 

O Senhor Jesus esclarece que chegados são os tempos do Sim e do Não para todas as almas encarnadas, e todas elas estão sendo convidadas a optar por uma destas condições. As almas que optarem pela condição do Sim serão aquelas que já compreenderam a transitoriedade da vida terrena, e que tudo o que à Terra pertence aqui terá de ficar.

E compreendendo esta transitoriedade, as almas se convencerão da necessidade de uma ligação permanente com a Divindade por meio da oração, numa preparação necessária à sua tranqüilidade e felicidade por ocasião da sua partida de regresso ao mundo espiritual. 

Muitos milhões de almas que na Terra se encontravam há vinte séculos, aqui se encontram novamente neste fim de século, sendo de esperar que uma grande maioria delas se decida pela condição do Sim no seu grande, inexcedível interesse.

Mas existe igualmente uma pequena minoria imbuída de idéias esdrúxulas a respeito da organização da vida espiritual, embora se trate também de almas que tem freqüentado a Terra nestes vinte séculos, mas que, infelizmente para elas, ainda se firmam no errado princípio da vida única e daí o seu desinteresse pelo conhecimento das leis espirituais. 

Esta categoria que ainda se situa na condição do Não está fadada a deixar a Terra talvez para sempre, se não conseguir abrir o entendimento à compreensão das leis espirituais, que são também as leis divinas.

Já foi dito e repetido pelo Senhor Jesus que a Terra está em vésperas de alcançar um novo e importante degrau em sua escala evolutiva, à qual estão subordinados todos os mundos do Universo. Em seu novo estágio, o qual se verificará no século XXI, somente virão à Terra, de um modo geral as almas que contarem com um determinado grau evolutivo, compatível com o grau ostentado por este planeta.

Por conseguinte as almas presentemente encarnadas em desarmonia com os pensamentos da maioria, terão de, ou permanecer para sempre no mundo espiritual em busca de maiores conhecimentos acerca das leis espirituais, ou serem encaminhadas a uma escola inferior à escola terrena, na qual possam rever os seus conhecimentos. 

É muito fácil compreender a razão desta operação. Elevado o nível didático de uma escola, é claro que os alunos de nível retardado não estarão aptos a prosseguir no curso por falta da necessária substância. Em tal conjuntura o remédio é enviar esses alunos a outra escola mais de acordo com as suas possibilidades.

Este é o quadro geral dos acontecimentos que podem ocorrer em relação as almas radicadas no falso princípio de uma vida única, e por isso se desinteressarem do estudo das leis que regem a vida universal, que são as leis espirituais ou divinas. 

O Senhor Jesus, porém, na Sua qualidade de Governador do planeta, e desejoso de conduzir intacto o rebanho de almas que o Pai Celestial Lhe entregou para desenvolver e aprimorar na Terra, o Senhor Jesus deseja ardentemente despertar para a espiritualidade todas aquelas que desconhecem esse verdadeiro caminho evolutivo. 

Não se admira o Senhor que haja na Terra numerosas almas que assim pensem em conseqüência do seu desconhecimento das leis espirituais, porque também se encontram no Espaço - bem poucas - almas que negam firmemente que o sejam, perseverando na afirmativa de permanecerem encarnadas. 

Percebe-se nessa atitude a pobreza de conhecimentos espirituais das almas em referência, não obstante a seqüência de encarnações vividas na Terra. Pesquisando-se, entretanto, a causa desse atraso espiritual, chega-se a conclusão de terem vivido essas almas estreitamente ligadas a princípios religiosos que se empenhavam em pregar a existência de uma única vida humana, e após a morte do corpo, o nirvana. 

Eis a causa principal de assim se encontrarem almas no mundo espiritual. Não admira, pois, que outras com as mesmas convicções também se encontrem na Terra, e se recusarem, por exemplo, a acreditar não só nestas Mensagens do Senhor, como ainda a aceitar a presença do Senhor Jesus no solo terreno. 

Por isso não se as deve condenar na sinceridade com que assim se manifestam, mas deve-se orar à Divindade para que as esclareça no que for possível a fim de que esta categoria de almas possa acompanhar a onda de vida em que ingressaram há mais de dois milênios.

Circunstâncias compreensíveis desviaram estas almas do caminho do seu maior progresso espiritual, mas a oração e a solidariedade hão de ajudá-las a retomar o caminho certo, que é o estudo e a prática das leis espirituais.

Na população atual da Terra se encontram pessoas que  estiveram encarnadas na mesma ocasião em que o Senhor Jesus aqui se encontrou há dois milênios 

Não se mantenha parado no banco de aprendizagem terrena, prossiga firme!

O nível didático desta escola planetária vai elevar-se – o exame final já está à sua frente.

A Terra alcança um novo degrau evolutivo, dentro do concerto Universal.