Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

terça-feira, 7 de maio de 2013

71ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus - Vol I



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 13-2-1971
Rio de Janeiro-Brasil

CARAVANAS SOCORRISTAS ATUANDO POR TODA PARTE – TERREMOTOS DEVIDOS A CAUSAS NATURAIS SEM INTERFERÊNCIA DAS FORÇAS SUPERIORES – A REENCARNAÇÃO É UMA GRAÇA DA DIVINDADE – NECESSIDADE DA ORAÇÃO E MEDITAÇÃO DOS GOVERNANTES TERRENOS

ACONTECIMENTOS de grande magnitude se estão registrando na superfície terrena, produzidos pelos elementos colocados na profundidade do solo, na continuidade do processo transformatório da estrutura terrena.

Já foi dito e repetido que tais acontecimentos obedecem a um planejamento efetuado há mais de quatro séculos, para se positivar na Terra. Tem-se verificado alguns desses acontecimentos em locais densamente habitados, atingindo populações citadinas, aí provocando desmoronamentos e mortes em número avultado. Em parte esse fato se deve à localização de cidades sobre o raio de atividade vulcânica na profundidade do solo, não tendo assim nenhuma relação com o plano elaborado pelas Forças Superiores para modificar a estrutura física da Terra. Em todos os lugares, porém, em que esse fato se verifica, lá se encontram várias caravanas socorristas atendendo as almas que desencarnam, recolhendo-as e conduzindo-as ao respectivo plano espiritual. Tais fenômenos telúricos devem ser catalogados entre os fatos naturais que se verificam por toda a superfície terrena, não devendo ser considerados como resultado do planejamento espiritual das Forças Superiores.

Certamente que modificações substanciais devem ocorrer em várias regiões do solo terreno, mas principalmente em lugares pouco ou não habitados, onde os efeitos não causem grandes prejuízos de vidas. Outros fatos ocorrerão entretanto, em locais habitados, como decorrência daqueles. No final se há de verificar que tudo contribuiu para melhorar as condições gerais da vida terrena, que é o objetivo primordial de todos esses fatos. 

As Forças Superiores do mundo espiritual mantêm-se numa atividade constante, permanente, auscultando os fatos verificados na Terra e providenciando o atendimento necessário onde quer que haja o que atender. Como as Forças Espirituais não necessitam de repouso, porque não há necessidade de dormir, elas se mantém em plena atividade as vinte e quatro horas do dia, inteiramente voltadas para a tranqüilidade e bem-estar das almas encarnadas. Estas tudo ignoram porque se encontram envolvidas pelo corpo de carne, o qual necessita de repouso noturno, tanto quanto do alimento duas, três, e mais vezes ao dia. Ignoram por conseguinte as almas encarnadas, o trabalho e cuidados das Forças Superiores para assisti-las e protegê-las durante a sua estada no corpo.

O Senhor Jesus deseja esclarecer as almas encarnadas a respeito do valor que todas devem atribuir ao fato de se encontrarem mais uma vez na Terra. Esclarece o Senhor Jesus que a concessão, no Alto, a uma alma para que desça novamente à Terra, representa uma graça, e assim deve ser entendida, visto haverem todas quantas se encontram na Terra, esperado pacientemente, aproximadamente um século para que pudessem reencarnar. 

Vários milhões de outras almas permanecem no Alto à espera de sua oportunidade para reencarnar também, na ânsia que as envolve de virem ao solo terreno em busca de novos focos de luz para o seu diadema. Deseja o Senhor Jesus esclarecer ainda que pensamentos emitidos pelas almas que no Alto aguardam oportunidade de reencarnar são os mais puros e santos, chegando quase todas a prometer a si mesmas que uma vez na Terra, hão de trilhar os melhores caminhos, hão de praticar os atos mais corretos em relação às leis morais, e, ainda, que se tornarão na Terra autênticos servidores do Senhor Jesus, num devotado amor aos semelhantes.

Estes são realmente os pensamentos e projetos elaborados pelas almas desejosas de voltar à Terra numa nova encarnação. Sucede, porém, ao se sentirem envoltas por um corpo de carne, cujas vibrações instintivas costumam superar as vibrações emitidas pelas almas, estas passam a ceder às vibrações da matéria que as envolve e quantas delas regressam ao Espaço com as mãos inteiramente vazias de bens espirituais. Praticamente são encarnações perdidas para aquelas almas, o que é para lamentar em face do pouco ou nada que lograram acrescentar ao seu nível espiritual. 

Esclarecendo este particular em benefício de todas as almas que se encontram na Terra, o Senhor Jesus espera que uma reação salutar se origine contra as vibrações e exigências do corpo físico, que deve ser submetido e governado pela alma. É provável que muitas almas encarnadas, desejosas de pôr em prática o que o Senhor Jesus acaba de esclarecer, sintam grande dificuldade em fazê-lo, em vista do domínio dos sentidos exercidos pelo instinto carnal. As almas que isto comprovarem, o Senhor Jesus lhes declara que podem e devem exercer elas próprias o seu domínio sobre o corpo, e de uma maneira muito fácil. Habituem- se a orar todas as noites à Divindade, como o filho que deseja conversar com o pai, e peçam à Divindade a ajuda e força necessárias para governar o próprio corpo como veículo que é, e apenas isto, de sua estada na Terra, e cedo se sentirão no exercício desse domínio.

Sabendo-se que o corpo é constituído de matéria mais bruta, alimentado, aquecido e dirigido pela alma, cabe a esta o inteiro domínio sobre sua matéria, somente a utilizando segundo os preceitos divinos. O domínio das almas sobre o seu veículo físico pode e deve ser exercido de maneira integral em todas as circunstâncias, inclusive no que respeita à alimentação. É à alma que incumbe determinar as horas das refeições e bem assim a escolha dos alimentos. O corpo manifesta por vezes certa vontade em relação a determinados alimentos, mas cumpre à alma ajuizar de sua conveniência ou não. As vontades manifestadas pela carne são reações da própria carne, as quais nem sempre devem ser atendidas, pelo volume de reações negativas que poderiam originar. A alma é, portanto, senhora absoluta do seu corpo, o qual ela própria construiu desde o ventre materno e vem alimentando ao longo de sua vida terrena. 

Se se decidir, portanto, a invocar o apoio da Divindade numa regularidade diária, pode estar certa de poder conduzir o seu veículo físico da maneira mais conveniente à saúde e longevidade do mesmo.

Isto que o Senhor Jesus vem esclarecer pode ser considerado noções primárias em relação à vida terrena, e todas as almas desencarnadas o sabem de sobra no mundo espiritual. Sucede, porém, que o fato de uma alma mergulhar no seio materno e aí construir o seu próximo veículo físico, retira-lhe da mente espiritual os conselhos e experiências nela arquivados. O meio então de conseguir recordá-los, o melhor senão mesmo o único meio, é entrar a alma no estado de meditação diária após a sua oração à Divindade. A meditação representa o vôo da alma ao encontro de quanto desejar no plano espiritual, tanto podendo visitar parentes e amigos desencarnados, como buscar nos arquivos de sua memória espiritual os conhecimentos e experiências nela arquivados de suas encarnações anteriores. 

Quando todos os Guias Espirituais insistem em recomendar as almas encarnadas o hábito da oração e meditação diárias, principalmente na hora de deitar, estão todos eles cumprindo determinações das Forças Superiores
em benefício exclusivo das almas encarnadas.

Uma imagem bastante simples pode esclarecer devidamente este ponto da maior importância para as almas encarnadas. Imaginai que empreendestes uma viagem algo distante, e de repente vos encontrais envolvidos em denso nevoeiro que vos priva inteiramente da visão do local e do caminho que desejais seguir. Não podendo prosseguir na densa nuvem que vos impede completamente a visão, ocorre-vos esta idéia feliz: dirigir uma oração à Divindade e rogar uma orientação, uma luz que vos permita prosseguir com segurança em vossa jornada. Por milagre que pareça, o milagre se faz. Uma bela claridade se faz em torno de vós rompendo ou diluindo o denso nevoeiro, logo vos sentindo senhor de vós mesmos para avançar com toda a segurança no caminho que vinheis seguindo. 

Vede, estimados leitores, o resultado da oração à Divindade. Assim como pode clarear o caminho ao viajante envolvido pela forte cerração, também clareia e ilumina os caminhos da vida de quantos se dispõem a orar diariamente à Divindade de todo o coração.

Foi perguntado certa vez ao Senhor Jesus por um grupo de almas desejosas de se esclarecerem, se as orações proferidas na Terra pelas almas encarnadas beneficiavam de algum modo à Divindade. O Senhor Jesus esclareceu então àquele grupo de almas que a Divindade não recebe nenhum benefício das orações que lhe são dirigidas, quer da Terra quer dos planos espirituais porque tais orações revertem em exclusivo benefício das almas que as proferem. Esclareceu mais o Senhor Jesus: se todas as almas soubessem disto, elas não orariam à Divindade uma única vez ao dia, mas duas e mais vezes, pelo bem que daí lhes resultará.

O domínio sobre o seu veículo físico pode e deve ser de maneira integral.

As reações ou desejos da carne nem sempre devem ser atendidos.

Com apoio da Divindade numa regularidade diária conduzireis o corpo de maneira conveniente à saúde e longevidade do mesmo.

A oração, seguida da meditação, clareia e ilumina os caminhos da vida e da “morte”.

Quando os Guias Espirituais insistem numa recomendação, dêem-Lhes maior atenção.

Percebendo que a reencarnação é uma graça da Divindade, aproveite o tempo para agradecê-La.