Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

7. SALVE-SE QUEM PUDER – Livro: As Forças do Bem



O Senhor do Mundo desfere cintilações magníficas de luz e amor sobre os homens e mulheres da era presente, na tentativa de lhes tocar, mesmo de leve, o coração ainda resistente aos divinos chamamentos.

Luzes e luzes são derramadas em profusão por todos os recantos da Terra, tocando de modo mais direto e persistente aqueles sobre cujos ombros repousam, nesta hora, as responsabilidades de governo em todos os países. Resultados ainda bastante débeis é o que no momento colhe o Divino Salvador dessa magnífica sementeira de luz e amor, esperando confiante em que o decorrer dos dias e dos meses apresente resultados mais compensadores.

Dos planos preparados na espiritualidade constam as hipóteses, até por assim dizer, imprevisíveis, para o êxito da campanha já em pleno desenvolvimento na Terra, junto ao coração dos Espíritos ora reencarnados, para que uma pausa se faça no afã dos interesses materiais e olhem todos para o porvir de seus Espíritos em fase de perfeccionamento.

Entre as hipóteses alinhadas nos planos acima, há uma pelo menos, que somente com o maior constrangimento virá a ser utilizada pelo Senhor do Mundo: é a que prevê a necessidade de ser promovida a partida em massa dos Espíritos ora reencarnados, por meios violentos, maiores e mais terríveis do que os já verificados neste século. Sim, meus irmãos; o coração de Nosso Senhor Jesus Cristo sangrará, assim como o dos seus enviados à Terra, se tal recurso tiver de ser empregado para despertar no homem o sentimento de amor e bondade para com seus semelhantes.

Então, no que diz respeito aos responsáveis pelo governo das nações, a ação espiritual está nesta hora procurando introduzir sentimentos de tal preponderância, que somente depois de esgotados todos os nossos esforços serão eles, governantes, entregues à própria sorte.

Os homens e mulheres presentemente na Terra estão sendo despertados, como já foi dito, para a compreensão e a prática de seus deveres para com Deus. Neste sentido milhares e milhares de Entidades de grande luminosidade, isto é, de grande evolução, trabalham com afinco em todos os recantos habitados, auxiliadas por milhões de outras que, como dedicados auxiliares das Forças do Bem, secundam dia e noite o trabalho dos primeiros.

Se, malgrado esse esforço inusitado, os homens persistirem em seus propósitos de acumular apenas bens materiais, ou patrimoniais segundo a moda, então meus queridos: muitas lágrimas hão de certamente brotar em catadupas, em face dos meios a serem empregados para conduzir a pobre humanidade terrena ao seu caminho, o caminho do bem e do amor ao próximo.

É preciso frisar que nenhum ser humano se encontra pela primeira vez na Terra. Absolutamente. Aqui têm vindo seguidamente, pelo menos uma vez em cada século, todos quantos atualmente perlustram os ínvios caminhos terrenos.

Os progressos já alcançados ainda são infelizmente diminutos em face daqueles que já deviam ter alcançado. Como, entretanto, tudo na vida tem o seu limite, tanto aqui como nos demais planos do Universo, soou a hora por assim dizer, do “salve-se quem puder”, porque o temporal está assaz próximo a desabar.

Quem isto escreve recebeu ordem para isso, emanada do coração magnânimo do Nosso Divino Mestre e Senhor Jesus Cristo. “Salve-se quem puder”, pois, deve ser a legenda de quantos resolverem tomar estes conselhos na devida conta e dar começo ao trabalho de sua elevação moral, pela prática somente de atos dignificantes do Espírito, e atendimento à Divina Ordem que neste momento ressoa em todos os pontos da Terra.

Que os homens releguem definitivamente as bombas atômicas ao esquecimento, e preparem conversações e entendimentos frutíferos para a paz entre todas as nações, e breve estarão em condições de verificar o quanto de merecimento alcançaram, não apenas em benefício de seus governados, como especialmente em benefício próprio.


Perguntar-vos-eis certamente, onde a minha autoridade para falar desta maneira concludente com que ora vos falo. A resposta que um dia vos chegará, é que não sou senão um daqueles milhares de milhares de enviados do Senhor do Mundo, com tarefa predeterminada que eu procuro cumprir da melhor maneira. Ouvi-me pois, amigos meus. Todo o meu salário por este trabalho, eu já o ofereci previamente em favor de quantos resolvam ouvir minhas palavras e pôr em prática os meus conselhos. Cada um receberá pois, com a máxima alegria para mim, a parte que lhe couber por este dedicado esforço de quem se ufana de ser, sempre, o vosso — Irmão Tomé.