Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

21. A PAZ E A FELICIDADE - Livro: As Forças do Bem.




Quando a humanidade puder compreender toda a grandeza da misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo, enviando legiões de mensageiros a despertá-la para o seu próprio progresso espiritual, quando isso acontecer, um mundo novo de paz e de felicidade se instalará no coração dos homens e mulheres da era presente.

Legiões e legiões de mensageiros do Senhor se encontram presentemente em contato com os seres humanos, esforçando-se em fazer que recordem em seu cérebro os compromissos solenemente assumidos antes da presente viagem ao solo terráqueo. E isto pela necessidade premente, inadiável mesmo, de aceleramento da evolução deste planeta de sofrimento e decepções, mas também centro de preciosos ensinamentos para os Espíritos nele encarnados.

Lamentavelmente, nossa tarefa não tem sido fácil nem mesmo frutífera como deveria ser, em face da concentração que encontramos, de todos os pensamentos dos homens e mulheres exclusivamente em seus interesses puramente materiais. Contudo, dos nossos esforços continuados, sempre apoiados pela misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo, estamos colhendo alguns resultados positivos, o que verdadeiramente nos anima a prosseguirmos sem desfalecimentos, em nosso trabalho santificante junto aos nossos irmãos terrenos.

Roma não se fez num dia, todos o sabemos, mas através e durante anos e anos de intenso labor; assim consideramos também a necessidade de persistirmos dia por dia, recordando aquele outro adágio terreno da água mole em pedra dura tanto bate até que fura.

Ora bem. Isto posto, conversaremos um pouco a respeito de assunto que muito deve interessar aos viventes da Terra, para os quais duras lições foram ministradas, nos cinco continentes do mundo. As lutas guerreiras, que tanto sangue derramaram desde o princípio do século e ainda continuam, devem ou deveriam ter dado aos homens a idéia de que não será esse o meio de se estabelecer a paz no solo terreno, porque a História nos diz que em tempo algum a vitória alcançada por uma ou mais nações sobre outras, conseguiu implantar a paz e a harmonia no planeta. Absolutamente, irmãos meus; o término de todas as guerras que ensangüentaram o solo terreno foi invariavelmente a preparação de novos conflitos.

Isto, entretanto, tem de acabar, e acabará seguramente com o afastamento da Terra de todos os Espíritos turbulentos, inconformados ou ambiciosos de grandeza e poder à custa do sacrifício dos seus governados ou não. As últimas experiências que conheceis a este respeito já vos convenceram de que os “salvadores” de povos e nações não estão sequer em condições de se salvarem a si próprios. São Espíritos que conseguiram de Nosso Senhor a necessária permissão para uma nova reencarnação, com a promessa solenemente feita de se regenerarem e tratarem de cooperar para a felicidade geral dos povos, e no entanto, o que vemos? Apenas atingirem determinada condição psicológica, enganarem seus semelhantes com promessas ilusórias, com o propósito deliberado de chegarem ao poder no país em que nasceram. Depois... depois, todos vós sabeis o que tem acontecido.

Pois bem; estes Espíritos estão sendo retirados da Terra para que a misericórdia divina possa realizar o vasto plano de assistência espiritual aos homens e mulheres presentemente encarnados, para cujo êxito as legiões de mensageiros do Senhor aqui se encontram trabalhando noite e dia sem cessar.

É mister que todos os encarnados compreendam em seu coração e recordem em seu patrimônio espiritual, que a vinda ao solo terreno em corpo de carne, tem a única finalidade de adquirir luz para o Espírito, e não o acúmulo de haveres, riqueza e poder sobre os seus contemporâneos. É mister, igualmente, que todos, todos sem exceção de um só, se disponham ao cumprimento do sagrado dever de entrarem em contato diário com Nosso Senhor por meio da prece, não apenas para o recebimento da proteção espiritual de que todos necessitam, como também para o provimento de suas necessidades materiais.

Os pais e as mães, sobretudo, pelas responsabilidades que assumiram na constituição do lar e da família, não podem descurar este dever, sem o que dificilmente poderão achar-se em condições de levar a bom termo a tarefa que lhes incumbe, de criar, educar e guiar seus descendentes pelo caminho do bem, como é de seu dever.

Infelizmente para muitos, esse dever tem sido esquecido, com o que foi dada oportunidade à interferência de Espíritos malignos em seu ambiente doméstico. E o resultado aí está no desmoronamento de tantos lares, constituídos com os melhores propósitos e com as bênçãos do Senhor, e hoje desfeitos, com grave prejuízo para aqueles que nesses lares reencarnaram para uma nova peregrinação de aprendizado terreno.

Nem tudo porém, deve ser considerado perdido, ante a infinita misericórdia do Senhor. Ainda é tempo de uns e outros, pais e mães terrenos, se voltarem sinceramente para Jesus, o Divino Mestre, e implorarem inspiração e ajuda para que possam reparar o que ainda possa ser reparado. Não será de surpreender a ninguém, que um pai ou uma mãe sinceramente desejosos de cooperar para o encaminhamento daqueles que lhes foram confiados na presente encarnação, possam reatar ou reajustar entendimentos cujos beneficiários serão eles próprios.

Quando alguém se dispuser a agir no sentido construtivo do bem, surgem sempre emissários invisíveis dispostos a cooperar para que esse bem se concretize. Eis, por conseguinte, um conselho a quantos se desajustaram na vida presente, e que, se o desejarem sinceramente em seu coração, terão a seu lado toda a ajuda necessária.

Como proceder então? — indagarão alguns. Muito simplesmente: ponham o joelho em terra no momento de deitarem, ou, se preferirem, em qualquer outra hora do dia, e orem a Nosso Senhor Jesus Cristo. Orem sincera e fervorosamente, se esse for o seu desejo, abram o coração ao Senhor, confiem-lhe seu desejo sincero e peçam-lhe auxílio e proteção, na certeza de que os receberão de imediato. Como ato preparatório de uma tal atitude, devem antes pedir perdão ao Senhor por faltas que hajam praticado, das quais tenha resultado a situação que desejam remediar, porque dessa maneira a ajuda do Senhor será mais pronta e eficaz.

Devemos ter sempre em mente que um coração cheio de ódio e desejos de vingança, jamais poderá receber ajuda e proteção das Forças do Bem. É pois imprescindível limpar bem o coração antes de orar, para que a oração receba o impulso necessário para alcançar o seu objetivo. E é tão fácil a uma criatura limpar seu coração, que não se compreende que, na fase de esclarecimento a que atingiu a humanidade atual, ainda haja alguém capaz de alimentar sentimentos de ódio e malquerença contra seus semelhantes, ignorando, por conseguinte, que ela própria é a única prejudicada. Se, portanto, um ser humano ainda desconhecedor da Lei de Causa e Efeito alimentar qualquer daqueles sentimentos contra seus semelhantes, faça hoje mesmo a seguinte experiência: imagine-se por momentos aos pés de Nosso Senhor Jesus Cristo, e peça-lhe sincera e humildemente um esclarecimento para o seu Espírito. Peça-lhe, mais, que afaste todos os maus sentimentos que ainda possa alimentar contra qualquer de seus irmãos da Terra, substituindo-os por sentimentos bons, que possam proporcionar-lhe a paz e a felicidade em seu coração.

Irmãos e amigos meus; eu vos asseguro, sem sombra de dúvida, que aquele que isto fizer tornar-se-á em seguida uma das criaturas mais ditosas da Terra. Jesus anseia que seus irmãos terrenos a ele se dirijam, para que possam receber as messes de bênçãos e luzes de que carecem. Apenas não as podem receber sem que as peçam, ou pratiquem atos que delas os tornem merecedores.


Eis, irmãos meus, um meio ao alcance de todos para recuperar a paz e a felicidade perdidas, mas também para conservar a que possuem. Batei e abrir-se-vos-á; pedi e recebereis — assim falou Nosso Senhor Jesus Cristo, e neste momento vo-lo recorda o vosso dedicado — Irmão Tomé.