Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

23. O VELHO CASARÃO – Livro: As Forças do Bem





A felicidade, a paz e a bem-aventurança são o apanágio dos Espíritos de Deus, uma vez alcançada a iluminação espiritual. Esta iluminação constitui o objetivo único das reencarnações sucessivas dos Espíritos na face da Terra.

Difícil tem sido, muito difícil mesmo, fazer compreender isto aos vários milhões de almas que têm vindo ao mundo desde tempos quase imemoriais, por um motivo principal: o esquecimento da memória espiritual, inteiramente obumbrada pela memória física.

Bem certo é que todos os Espíritos recebem recomendações específicas ao se prepararem para reencarnar, recomendações que todos, indistintamente, aceitam e se comprometem a observar em sua vida terrena. Malgrado isto, o que se tem visto, infelizmente, é o desvio de cada um dos compromissos assumidos, para seguirem as tendências inferiores do corpo emocional, que passa a dominar por completo o Espírito encarnado. Com isto, uma existência inteira se perde, e, somente ao regressarem ao Espaço, os Espíritos compreendem e lamentam profundamente o precioso tempo que perderam uma vez mais.

Deliberado foi então, pelos Dirigentes Espirituais da humanidade terrena, enviar à Terra numerosos mensageiros como este que vos fala, com o objetivo de despertar nas consciências os deveres de cada um, solenemente assumidos antes da presente encarnação.

Aqui viemos, por conseguinte, com a elevada missão de falar ao coração dos nossos irmãos terrenos, para lhes dizer que o momento atual será decisivo para todos. Nosso Senhor, que nos enviou, está atento ao nosso trabalho, registrando Ele próprio as reações provenientes dos corações que estes conselhos estão atingindo. E que não há mais tempo a perder, irmãos meus. Para apresentar uma imagem terrena do que está para acontecer, eu vos direi que existe em certa parte da Terra um velho casarão quase carcomido pelo tempo, e que é preciso derrubar para a elevação de um edifício portentoso em seu lugar. Imaginai por um instante que muitos de vós habitassem aquele casarão. Não ficaríeis agradecidos a quem vos levasse a notícia da demolição com a necessária antecedência para de lá sairdes? Certamente que sim. Pois acreditai que se trata de coisa parecida: este casarão é, no caso, a organização social da vida terrena, que está prestes a sofrer radical transformação, para que em seu lugar uma outra surja em bases mais avançadas.

Com a demolição deste casarão imaginário, serão dele afastados todos os viventes que não estiverem em condições de habitar aquele que será erguido em seu lugar, por não poderem acompanhar o novo ritmo vibratório a ser implantado na Terra. E uma vez que muitos dos habitantes do velho casarão — para usar ainda a imagem inicial — não podem habitar o novo e belo edifício a ser erigido, para onde irão eles? Ah! filhos meus, irmãos meus! Irão habitar a face de outro mundo cujo ritmo vibratório se harmonize com o seu. Irão povoar um mundo próximo à Terra, porém muito mais novo, onde a lei e o poder são ainda a vitória do mais forte.

Nesse mundo em começo evolutivo, existe mais ou menos o que na Terra existe, mas em estado primitivo, tal como existia aqui há precisamente uns quarenta milênios. Luta-se ali pela posse do alimento, da área de produção, dos meios de transporte e de habitação, sem falar na luta maior que é a conquista a todo custo do sexo oposto para a constituição da família. E se eu vos disser que nesta espécie de luta se verifica o maior número de desencarnações, dir-vos-ei uma verdade, agravada essa luta com a consumação dos despojos dos vencidos, pelos vencedores.

Prefiro parar aqui com as informações acerca da vida primitiva, quiçá canibalesca, do mundo que a muitos espera, pelo temor de produzir o pavor em vossos Espíritos, quando o meu objetivo consiste em solicitar vossa atenção para o ingresso no mundo de felicidade em que vai ser em breve transformado este planeta terreno.

Sim, irmãos meus; nos capítulos precedentes eu vos deixei elementos suficientes para vos esclarecer acerca do que vem por aí, e como podereis alcançar a iluminação dos vossos Espíritos. O desejo e o empenho do Nosso Divino Mestre Jesus, é todo no sentido de que nenhuma ovelha se perca do seu rebanho, e cada um de vós é uma dessas ovelhas. Não gostaríeis portanto, de serdes entregues ao lobo faminto, uma vez perdida do rebanho de que fazeis parte, e acredito sinceramente em que nenhum de vós se perderá.

Já sabeis que não é a posse de maior ou menor volume de bens terrenos que pode fazer a felicidade dos seres humanos, absolutamente. Não o é igualmente a maior ou menor habilidade ou mesmo esperteza, demonstrados por alguns, em atrair o que a outros pertença, iludindo, enganando, ludibriando para aumentar seu patrimônio material. Não, irmãos meus; ai dos que assim procederem, porque teriam o desprazer de bem cedo verificar que os prejudicados teriam sido eles próprios, e não aqueles a quem ludibriaram. A lei imutável de quem com ferro fere, com ferro será ferido teria de funcionar, senão nesta, na próxima encarnação, aumentando a legião de infelizes irmãos que perambulam por aí em encarnações expiatórias.

Assim, pois, irmãos meus, quero ficar certo de que estes conselhos encontraram abrigo em vossos corações, e hão de aí frutificar abundantemente, transmitindo-os cada um de vós aos vossos amigos e companheiros de jornada terrena, tornando-vos assim outros apóstolos do bem a serviço de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Eu e muitos milhares de outros mensageiros de Jesus havemos de exultar de contentamento, ao contemplarmos do Alto a evolução que em vossos Espíritos se desenvolve, reduzindo-se ao mínimo o número dos atuais viventes da Terra a serem transferidos àquele mundo de que em princípio vos falei. O coração magnânimo do Senhor sangraria abundantemente, e assim o deste irmão que vos fala, se, em virtude da resistência a este chamamento à iluminação e à felicidade, algum dos irmãos atualmente encarnados tivesse de deixar para sempre esta onda de vida em que há milênios ingressou.

Orai, então, sincera e fervorosamente a Nosso Senhor; pedi em vossa oração tudo quanto necessitardes para o vosso melhor encaminhamento, mas fazei-o de coração aberto às maravilhosas inspirações do Alto, e eu vos asseguro que nenhum de vós se apartará jamais do rebanho do Senhor.

Irmãos queridos, partículas que sois da humanidade atual, fazei a vossa parte com sinceridade e amor, e bem cedo constatareis quão acertados andastes por este caminho. Milhões e milhões de almas como as vossas, que passaram pela Terra e alcançaram a iluminação e a felicidade espiritual, estão prontas a auxiliar a cada um de vós, assim vos coloqueis em situação favorável a esse auxílio. Orai, pedi e recebereis, é a lei; e a lei se cumpre sempre que seja invocada. Não vos esqueçais, concomitantemente, dos vossos irmãos desafortunados, incluindo-os também na oração e pedido que fizerdes ao Senhor. Isso aumentará de muito o vosso mérito e apressará a realização de vossos anseios.

E contai, em todos os momentos, com o apoio e dedicação do vosso — Irmão Tomé.