Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

quarta-feira, 10 de abril de 2013

52ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus - Vol I



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 6-12-1970
Rio de Janeiro – Brasil

ENTENDIMENTO MÚTUO PARA REMOVER TODAS AS DIFERENÇAS – TODA A HUMANIDADE É CONSTITUÍDA DE ALMAS IRMÃS – TODOS OS GOVERNANTES DEPENDEM DO APOIO DAS FORÇAS SUPERIORES PARA SE MANTEREM NO PODER – A HUMANIDADE ESTÁ RETARDADA EM TRÊS SÉCULOS

O SENHOR JESUS está percorrendo todas as nações da Terra acompanhado de Sua numerosa equipe de assessores, com a finalidade de se inteirar pessoalmente dos pensamentos e intenções dos governantes de cada uma das nações a respeito da harmonia e entendimento que deve prevalecer com todos os demais governantes. 

O Senhor Jesus tem aproveitado essa visita inclusive para conversar com os governantes a respeito das idéias que o Senhor está divulgando com empenho no sentido de que todas as diferenças porventura surgidas entre os povos, sejam removidas por meio do entendimento mútuo e jamais por meio do conflito armado que apenas pode agravar essas diferenças. 

O Senhor Jesus aproveita as horas de sono dos governantes de cada nação para tratar deste assunto importante, e tem a satisfação de verificar já nesta altura, que resultados bastante animadores já estão sendo colhidos. O Senhor Jesus tem feito ver aos homens momentaneamente a frente do governo desta ou daquela região: que ele não é senão um mandatário das Forças Superiores para administrar aquela fração das almas encarnadas, procurando proporcionar aos seus governados a felicidade e a paz a que os mesmos tem direito.

Tem-lhes feito ver o Senhor, que não lhes cabe, para cumprimento de suas tarefas, fazer a guerra a outras frações da humanidade, porque toda a humanidade é constituída das almas irmãs que se encontram ocasionalmente na Terra, sendo portanto condenável jogar umas contra as outras para satisfazer interesses territoriais. 

Tem ido um pouco mais longe o Senhor Jesus em suas conversas com os governantes ocasionais das nações terrenas, fazendo-lhes ver que as Forças Superiores que constituem a Divina Providência, não só não autorizam os governantes terrenos a fazer a guerra às nações vizinhas, como tomarão esta providência radical para impedir os conflitos: retirarão do corpo as almas responsáveis pela deflagração de novos conflitos armados, para colocarem em seu lugar elementos menos agressivos e mais compreensivos.

Destas conversas havidas entre o Senhor Jesus e vários governantes terrenos já surgiram novas idéias de entendimento e, portanto, de ajustes diplomáticos dos pontos divergentes. O Senhor tem feito ver em suas conversas, que nenhum governante terreno se pode considerar investido nessa alta função por seu próprio mérito, nela se mantendo por sua própria vontade e determinação, mas unicamente em função do apoio das Forças Superiores que superintendem a vida terrena. 

Deseja o Senhor Jesus cientificar aos governantes de todas as nações da Terra, que muito fácil será as Forças Superiores afastá-los do posto sempre que os mesmos enveredem por caminhos outros que não aqueles que lhes cumpre seguir para a felicidade e paz dos seus governados.

As Forças Superiores, o que vale dizer a Divina Providência, têm transigido no passado, na esperança de que os responsáveis pelos conflitos armados se emendem, o que pouco conseguiram. Fazendo-se surdos às advertências recebidas, vários governantes preferiram prosseguir em seus propósitos de domínio pela força, mas verificaram finalmente que andaram errados.

Esses homens que assim procederam, arrependeram-se amargamente ao regressarem ao mundo espiritual, onde puderam constatar toda a extensão do mal que praticaram contra irmãos seus contemporâneos.

Quase todos os responsáveis pelos conflitos armados do passado voltaram à Terra em encarnações bastante sofridas e alguns até mutilados, aqui percorrendo bem áridos caminhos. Aqueles que maiores culpas adquiriram em suas gestões guerreiras, necessitaram de voltar em mais de uma encarnação de resgate, nas quais nada mais puderam ser que almas humildes e sofredoras.

Este é um dos quadros que o Senhor Jesus tem procurado mostrar aos chefes de governo de várias nações com os quais tem conversado durante o sono do corpo de cada um, os quais ficaram verdadeiramente impressionados. 

Recebeu o Senhor Jesus, de quase todos a afirmação de que tratariam de solucionar qualquer problema grave por meio da negociação diplomática e jamais pelas armas da guerra. O Senhor Jesus declara que recebeu de quase todos essa afirmação, porque dois deles se mostraram de tal modo confiantes no processo guerreiro, que ousaram contrariar os desejos do Senhor, de que tratassem de resolver em paz os seus problemas internacionais. 

Aos dois governantes que assim se manifestaram, subestimando, provavelmente o caráter amistoso do Senhor Jesus ao procurar aconselhá-los em favor da paz e da harmonia com todos os povos, a esses dois poderosos governantes, disse-lhes o Senhor que o último recurso poderia ser utilizado para paralisar suas atitudes guerreiras no momento desejado, ou seja, promover um colapso cardíaco, se assim o entendessem, promover um desastre aéreo em suas viagens, torná-los vítimas do próprio conflito, fazê-los alvo de algum elemento revoltado, ou ainda outras modalidades de desencarnação. 

Um desses dois governantes, alcançando de imediato toda a grandeza do poder das Forças Superiores assim demonstrado pelo Senhor, prostrou-se de joelhos ante o Divino Mestre e prometeu que as suas atividades passariam a ser exclusivamente no sentido da paz mundial. Rogou então ao Senhor Jesus que o inspirasse em todos os momentos decisivos para que as suas decisões se harmonizassem inteiramente com a vontade do Senhor Jesus. 

O Senhor abençoou esse governante esclarecido e destacou um dos Seus assessores para o ajudar e inspirar em seus principais atos de governo. O outro dos governantes citados está sendo inspirado também por assessores do Senhor Jesus em seus atos e atitudes, para que possa refrear certos ímpetos guerreiros que alimenta. O Senhor Jesus espera,confiante,que isso possa demover esse governante de fundo nitidamente materialista, de lançar sua nação num conflito armado que lhe seria fatal.

É muito grande, e difícil, como vedes, a tarefa que o Senhor está desempenhando neste momento no solo terreno, visando exclusivamente o progresso espiritual, a paz e o bem-estar de todas as almas encarnadas. É uma tarefa realmente difícil, não há dúvida, mas o Senhor deseja contar com o apoio moral dos leitores destas Mensagens de luz e amor, para o maior êxito da Sua tarefa. 

A humanidade terrena acha-se retardada na sua evolução espiritual em cerca de três séculos, época em que uma boa parte dos seus elementos concluíram o seu aprendizado terreno e foram promovidos a planos mais luminosos. Verifica, porém, o Senhor, que Suas palavras divulgadas através destas Mensagens estão sendo recebidas e recolhidas pelos leitores, muitos dos quais têm ajudado bastante o Senhor, transmitindo-as a amigos e conhecidos.

Esta difusão representa um apoio bastante eficiente à tarefa do Senhor Jesus, que considera esses leitores Seus novos apóstolos deste século. O Senhor Jesus deseja agradecer a esses novos apóstolos sua grande ajuda na espirituallzação das almas encarnadas, prometendo apor-lhes, o Senhor mesmo, aquele belo galardão destinado aos bons trabalhadores encarnados, quando tiverem regressado ao mundo espiritual.

Voltando ao assunto governantes, aos quais tem falado, o Senhor Jesus deseja pedir aos leitores destas Mensagens que incluam em sua meditação diária um pensamento de paz e harmonia entre todos os povos, o qual será recolhido e utilizado pelas Forças Superiores no sentido designado, inclusive para esclarecer devidamente aquele governante que se mostrou algo refratário aos desígnios do Senhor Jesus. 

O Senhor agradece vivamente aos Seus leitores esta valiosa colaboração. A propósito, deseja o Senhor Jesus esclarecer algumas mentes na sua suposição de que sendo Ele, Senhor Jesus, o governante máximo deste pequeno planeta, possuirá todos os poderes necessários a implantação da paz, harmonia e felicidade entre os Seus governados. Se assim fosse, estaria diminuído o poder do livre arbítrio de cada ser humano, no uso desta sua faculdade, livre de se manifestar e agir à vontade, mesmo contra os interesses, mais sagrados da própria criatura.

Daí o número de guerras ocorridas no passado e os inúmeros atos contrários as leis divinas ainda verificados no presente. Para que a paz e a harmonia se instalem, então, no planeta, mister se faz que cada ser humano desempenhe a sua parte com seu pensamento esclarecido no sentido do que é justo a cada criatura. Do conjunto da totalidade dos pensamentos esclarecidos de todos os homens e mulheres, no sentido do bem, é que resulta a harmonia e o progresso espiritual de todas as almas encarnadas. 

Verificai o que se passa em qualquer escola da Terra. O professor se empenha em levar a compreensão e entendimento das matérias à sua classe de alunos. Não possui ele, porém, o dom de elucidar prontamente os alunos, senão de continuar a ministrar-lhes esses conhecimentos gradativamente. Sua alegria ocorre sempre ao constatar o progresso da classe, cujos membros passaram a compreender e praticar os ensinamentos recebidos. Com a humanidade encarnada ocorre o mesmo fenômeno.

A difusão das Mensagens do Senhor Jesus representa um trabalho importante à Sua Causa – Causa de todos nós!

Os governantes dependem do apoio das Forças Superiores para se manterem no poder.

Podemos recuperar ainda um retardo de três séculos? – Absolutamente, SIM!

Conforme os apóstolos divulgaram as palavras do Senhor, naquela época, tornai-vos agora também um dos arautos de Jesus.