Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

sábado, 20 de abril de 2013

59ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus - Vol I



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 2-1-1971
Rio de Janeiro – Brasil

MAIS TRÊS BILHÕES DE ALMAS NOVAS A PARTIR DO SEC XXI -  NECESSIDADE DA ELEVAÇÃO MORAL – A IMAGEM DO PEDREIRO NA CONSTRUÇÃO DA FORTUNA MATERIAL

O MUNDO TERRENO prepara-se para receber as modificações estruturais de que muito necessita para poder receber e alimentar sua população presente e futura. Para isso se tornaram necessárias certas modificações em sua estrutura, de maneira a oferecer ao homem novas áreas de produção de alimentos. Esse trabalho já foi iniciado em algumas regiões, conforme as notícias divulgadas no mundo todo. A Terra é um planeta relativamente novo e ainda conserva a estrutura primitiva estabilizada logo após o seu resfriamento. 

Preparada inicialmente para receber uns dois bilhões de almas encarnadas em seu solo, este número já foi ultrapassado de muito, porque na realidade já está triplicado. Daí a preocupação geral que se observa por toda a parte, quanto a produção de alimentos suficientes para a população atual. A preocupação das Forças Superiores, porém, é bem maior, tendo-se em vista para breve a existência de uma população bem maior de almas encarnadas que necessitam de alimentação.

Prevê-se no Alto uma descida de mais três bilhões de novas almas a partir deste século XXI, para cuja alimentação se necessita de novas e extensas áreas de produção de alimentos. Por complexo que isto possa parecer aos vossos olhos, a verdade é que tudo foi devidamente estudado e programado desde alguns séculos.

É esta uma explicação a mais que o Senhor Jesus deseja oferecer aos leitores de Suas Mensagens, para que se preparem no que necessário for para viverem os meses e anos porvindouros que se tornarão históricos na vida deste planeta. A preparação já a conhecem todos os leitores das Mensagens anteriores, bastando-lhes segui-las no que as mesmas ensinam e a recomendam, para se encontrarem em condições de assistir e possivelmente viver os acontecimentos que se aproximam. O Senhor Jesus acompanha de perto os trabalhos da engenharia espiritual destinados a demolir várias elevações territoriais, transformando-as em áreas cultiváveis, providenciando por Sua vez o que necessário for em matéria de socorro e atendimento às respectivas populações.

recomendação principal, porque a mais importante do Senhor Jesus a todas as almas encarnadas, é que todas mantenham o hábito diário da oração à Divindade, seguida da meditação. Aquelas almas encarnadas que isto fizerem podem estar certas de antemão de que se encontram devidamente preparadas para viver os acontecimentos que se aproximam, a serviço da modificação da estrutura física do planeta.

Em seguida o Senhor Jesus deseja conversar um pouco com os leitores a respeito de assunto de grande importância para a vida e felicidade de todas as almas encarnadas, que é o esforço que todas devem fazer pela manutenção da sua elevação moral.

Efetivamente, estimados leitores, a elevação moral de cada ser humano é o caminho mais curto que todos devem seguir na Terra para alcançarem a sua felicidade e bem-estar. Todo e qualquer ato praticado por uma alma encarnada deve obedecer primordialmente à mais perfeita ordem moral para que possa resultar benefício para quem o pratica. 

As almas presentemente encarnadas, pelo seu nível evolutivo, já possuem condições de bem discernir o lado moral de todos os seus atos estando assim aptas a recusar quanto não obedeça a esse elevado princípio. Se todas as pessoas submeterem ao crivo do raciocínio todos os seus atos antes de os praticarem, e se afastarem daqueles que lhes pareçam em desacordo com o bom princípio moral, todas hão de regozijar-se a seu tempo por sua decisão acertada e feliz.

Apresentam-se freqüentemente na vida de muitas pessoas certas oportunidades sedutoras à primeira vista, como capazes de lhes proporcionar situações mais ou menos prósperas, mas que, examinadas convenientemente, não passam de vasilhas rodeadas de pequenos furos pelos quais se escapa o líquido nelas depositado. Tais situações não passam em regra de meras ilusões propostas às almas encarnadas, quase sempre para as experimentar. Estão nesses casos todos os empreendimentos ditos de lucro fácil a envolver numerosas pessoas de boa fé que neles ingressam numa bela expectativa, mas deles se desiludem ao fim de algum tempo. Esses empreendimentos não passam de vasilhas furadas a esvair todos os recursos nelas depositados como se líquidos fossem.

É pois, de toda a conveniência que as pessoas invoquem sempre o bom senso acerca das oportunidades que lhes sejam propostas, raciocinando tranquilamente em torno das vantagens oferecidas, a fim de não terem o desgosto de se arrependerem mais tarde. 

Espiritualmente só existe um meio de as pessoas construírem fortuna útil na Terra, que é aquela que se assemelha a obra do pedreiro. O pedreiro constrói metodicamente a sua obra, colocando pedra por pedra, uma sobre a outra, após aplicar o prumo à pedra anterior para se certificar de sua estabilidade. A imagem do pedreiro deve ser por conseguinte, o modelo de construção de toda a fortuna na Terra, para que da mesma possa resultar a tranqüilidade de seus possuidores. O pedreiro jamais concordaria em amontoar pedras sobre pedras, para as arrumar depois na formação das paredes do edifício. Ele sabe de ciência própria que qualquer desequilíbrio na obra lançaria o edifício ao chão com grave prejuízo para si próprio. Sede, pois, autênticos pedreiros vós todos, leitores meus, na construção da vossa fortuna material, porque de outra forma podereis vê-la desmoronar ou esvair-se pelos furos invisíveis do vosso depósito.

A estes cuidados podereis denominar de preocupação moral dos vossos atos, pautando-os com o pensamento sempre voltado para as leis espirituais que são as leis do amor. Assim procedendo, estimados leitores, tereis a satisfação imensa de verificar, ao regressardes ao vosso lar espiritual, quão justos e acertados fostes na construção da grande ou pequena fortuna por vós legada aos vossos descendentes.

São conhecidos no mundo espiritual inúmeros casos de almas retornadas da Terra onde legaram vultosos bens materiais aos descendentes, bens adquiridos com a única preocupação de posse, nem sempre em condições moralmente defensáveis. Uma hipoteca feita inicialmente em determinadas condições, já com a previsão de uma posse definitiva, é um dos muitos casos existentes na Terra a contribuírem para a formação de regulares ou mesmo grandes fortunas. Sucede, porém, que as almas prejudicadas com a perda da sua propriedade emitem vibrações nada favoráveis aos novos proprietários, vibrações que se avolumam com o tempo e podem vir a influir desfavoravelmente na felicidade de quem a adquiriu.

Chegado este ao mundo espiritual e nada mais podendo fazer em favor dos seus herdeiros, pode vir a sofrer duramente ao testemunhar a desagregação daquilo que na Terra construíra com tanto empenho para o seu próprio engrandecimento. Este fato verifica-se muito freqüentemente no mundo espiritual, a dizer às almas nele envolvidas que nem toda a fortuna é lícita às almas que a constroem, e por isso ela se desfaz e passa às mãos de terceiros sem que os herdeiros possam evitá-lo. Entra nestes casos em ação a Justiça Divina a dar as coisas da Terra o destino que as circunstâncias indicarem.

Não acontece o mesmo nos casos em que determinadas almas conseguiram, à custa de muito trabalho, construir uma pequena fortuna, toda ela baseada no bom pensamento e retidão de seus atos. Ao chegarem de regresso ao mundo espiritual estas almas contemplam com alegria o grande bem legado aos que ficaram, e que, tendo sido construído com muito amor e trabalho, esse bem se constitui numa autêntica felicidade para os descendentes da alma que partiu. Não envolvem esse bem quaisquer vibrações negativas em razão da sua aquisição, porque a mesma obedeceu aos mais caros princípios que devem presidir toda e qualquer fortuna terrena. 

Uma herança em tais condições traduz alegria e felicidade para quem a recebe, alegria e felicidade que se refletem na alma então regressada ao mundo espiritual. Disto se deve deduzir que nem todos os meios são bons para uma alma encarnada construir sua pequena ou grande fortuna na Terra. 

Para a sua própria felicidade e para a felicidade dos seus, é preferível a posse de uma pequena fortuna (ou propriedade) adquirida com lealdade e amor, do que uma grande fortuna construída com esquecimento dos sãos princípios morais. Aquela, por pequena que seja, emitirá vibrações de alegria e felicidade para o seu construtor, ao passo que esta última, pelas suas próprias condições originárias, poderá impor-lhe sofrimento ainda no mundo espiritual.

A fortuna mal empregada é o mesmo que “comprar uma passagem” para um plano inferior.