Passa já da hora o vosso despertar espiritual . . . Saiba que a tua verdadeira pátria é no mundo espiritual . . . Teu objetivo aqui é adquirir luzes e bênçãos para que possas iluminar teus caminhos quando deixares esta dimensão, ascender e não ficar em trevas neste mundo de ilusão . . .   Muita Paz Saúde Luz e Amor . . . meu irmão . . . minha irmã

domingo, 21 de abril de 2013

61ª mensagem de ensinos espirituais - Livro: Nova Ordem de Jesus - Vol I



Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 9-1-1971
Rio de Janeiro - Brasil

NENHUM HOMEM POSSUI AUTORIDADE PARA FAZER A GUERRA – DURAS PUNIÇÕES ATINGIRAM GOVERNANTES DO PASSADO – O DESCONTROLE BIOLÓGICO E AS LEIS MORAIS – VÁRIAS ENCARNA-ÇÕES INTEIRAMENTE PERDIDAS DEVIDO AOS DESREGRAMENTOS DAS ALMAS ENCARNADAS

O SENHOR JESUS está empenhado em fazer compreender aos dirigentes das diversas nações da Terra, que nenhum homem possui autoridade para fazer a guerra a nenhuma fração da humanidade. A autoridade dos governantes das nações terrenas cinge-se à parte administrativa, no objetivo de promover a prosperidade e o bem-estar dos seus governados. Nenhum homem de governo recebeu das Forças Superiores autorização para decla-rar guerra a outros governos com sacrifício das almas que estão vivendo a sua vida terrena. 

Devem saber os governantes de hoje que duras punições atingiram os go-vernantes de ontem que empreenderam ações guerreiras com grave prejuízo para os seres humanos de então.

A falta de meios apropriados à divulgação na Terra destes princípios impediu que as Forças Superiores pudessem divulgar estes esclarecimentos na Terra, de maneira a elucidar os governantes que tantos conflitos provocaram em prejuízo de muitos milhões de almas, que, ou regressaram prematu-ramente ao mundo espiritual ou permaneceram estropiadas no meio terreno, num sofrimento que não provocaram. 

Os responsáveis pelos conflitos, esses receberam a seu tempo a punição a que fizeram jus, e aqui voltaram algumas vezes em condições físicas de causar pena às almas encarnadas. Sim, estimados leitores, podeis estar certos de que a Divina Providência não fornece corpos defeituosos senão às almas que tiverem missão a resgatar neste mundo terreno.

Entre os seres humanos portadores de maiores ou menores defeitos físicos podereis identificar potentados e governantes que levaram a morte e o sofri-mento a outros povos, fosse por que motivo fosse. Necessitando então de resgatar a falta segundo o julgamento das Forças Superiores do mundo espi-ritual, aquelas almas voltaram à Terra na situação que muitos de vós conhe-ceis, e aqui viveram algumas encarnações bastante sofridas, ao fim das quais puderam apresentar-se redimidas das faltas praticadas na situação de potentados ou governantes.

O Senhor Jesus deseja firmar bem o princípio de que nenhum governante tem o direito de investir com suas forças armadas contra outras nações a pretexto de solucionar os problemas porventura existentes. Absolutamente. 

Os homens do século atual, pelo grau evolutivo que alcançaram em milênios decorridos, possuem o grau de inteligência necessário para se entenderem na solução desses problemas. O instituto da diplomacia terrena possui condições para tratar com os governos de outras nações as soluções justas de cada um dos problemas políticos ou administrativos, sem necessidade do recurso aos conflitos armados. 

Tomem bem nota disto os governantes de todas as nações da Terra, e procurem o entendimento cordial com outros governantes, certos de que as Forças Superiores que superintendem a vida terrena não mais permitirão novos conflitos.

Podereis porventura perguntar: e quanto aos conflitos existentes? O Senhor Jesus esclarece que grandes esforços estão sendo empregados junto aos responsáveis por esses conflitos para que procurem solucioná-los pacifi-camente à mesa de conferências de maneira a recolherem suas tropas aos quartéis, e isto dentro do menor prazo possível. 

A perseverança no processo guerreiro por parte de qualquer nação poderá trazer conseqüências bem desagradáveis para os respectivos governos, inclusive a chamada de regresso ao mundo espiritual dos elementos consi-derados responsáveis.

Esta medida está determinada pelas Forças Superiores do mundo espiritual como o meio decisivo de impedir novos ou fazer cessar os atuais conflitos.

Nenhuma alma desceu à Terra com o propósito de criar ou dirigir ações guerreiras contra os seus semelhantes. Ao contrário disto, os propósitos e juramentos de paz é que fazem parte da carta-de-vida de todas as almas que reencarnam desde muitos séculos. O esquecimento destas promessas feitas perante às Forças Superiores e a sua falta de contato constante com a Divindade através da oração e meditação, é que induz numerosas almas que
atingiram posições de direção na Terra a se empolgarem em sua própria vaidade e fazer a guerra a outras nações. 

Tal fato, porém, não mais se repetirá a partir deste século porque o não permitirão as Forças Superiores. A existência de instrumentos mediúnicos semelhantes ao que está grafando estas linhas, muito vieram contribuir para a divulgação entre os homens dos princípios que regem a vida terrena onde todos os homens e mulheres são irmãos, porque filhos do mesmo Pai Celestial, devendo por isso estimar-se como se irmãos consanguíneos fossem, e em hipótese alguma se defrontarem com armas nas mãos.

O que tem faltado a quase todos os governantes do passado é o conhecimento das leis espirituais, das quais decorre o belo ensinamento da fraternidade de todos os povos, a ninguém sendo permitida a destruição dos semelhantes.

O desconhecimento das leis espirituais determinou um sem número de encarnações punitivas ou de resgate por toda a parte, que são as criaturas portadoras de defeitos mais ou menos graves.

Agora, porém, após a divulgação destas Mensagens do Senhor Jesus, tais fatos devem cessar, porque hão de cessar também as causas que os determinaram. O Senhor Jesus agradeceria que estas Mensagens fossem enviadas aos governantes de todos os países, depois de corretamente vertidas para os respectivos idiomas. Isto terá o efeito de uma séria advertência a quantos abrigarem propósitos guerreiros, para que mudem de planos antes de virem a ser chamados de volta ao mundo espiritual. Aqueles que puderem fazer o que o Senhor Jesus deseja, podem ficar certos de estarem prestando realmente um serviço divino à Divindade, do qual serão regiamente compensados. 

Será uma maneira de se impedir a eclosão de novas guerras na Terra, já tão sacrificada em sua existência multimilenar. Em seguida o Senhor Jesus deseja tratar de assunto igualmente importante para todas as almas encar-nadas. Dizendo almas encarnadas o Senhor se refere a todos os homens e mulheres presentemente na Terra. É quanto ao hábito bastante generalizado de homens e mulheres se entregarem na prática de atividades não permitidas pelas leis morais, fato este de grande influência na maior ou menor felicidade dos seres humanos. O assunto é bastante delicado e só pode ser tratado pelo Senhor Jesus de maneira superficial, deixando o seu aprofundamento ao entendimento de cada um. 

É necessário que todos os homens e mulheres se capacitem do grau de dignidade que devem ter para consigo próprios em sua permanência na Terra. As leis morais pregadas pelas diversas religiões terrenas ainda são falhas e omissas neste particular, e daí os desregramentos verificados por toda a parte. Devem, porém, capacitar-se todos os homens e mulheres de que uma alma encarnada, sendo como é, uma centelha da Divindade, tem o dever de preservar-se da prática de atos que a Divindade condena por inco-venientes e até contrários à felicidade de cada uma. 

A Divindade sabe que a exuberância do veículo físico das almas encarnadas  emite vibrações de natureza inferior, as quais nem todas as almas encar-nadas estão em condições de dominar. É necessário, porém, em benefício da felicidade e bem-estar de si próprias, que as almas encarnadas controlem e refreiem essa espécie de vibrações, transformando-as por meio da prece, em luzes e bênçãos para si próprias.

A evolução da humanidade terrena tem sofrido bastante em face do seu descontrole biológico e a tal ponto, que tem sido registradas no Alto duas, três e mais encarnações inteiramente perdidas por numerosas almas devido exclusivamente ao seu desregramento biológico. É certo que os ensinamen-tos religiosos se omitem neste particular, deixando o caso entregue por conta de cada ser humano e à sua própria natureza. Assim não deve ser, porém, de agora em diante. Uma alma devidamente esclarecida em torno da sua própria vivência terrena, e sabendo que as leis espirituais traçam regras de bem viver a todos os homens e mulheres, a alma estará habilitada a seguir um roteiro de vida terrena em perfeita harmonia com a Divindade que tudo sabe e tudo vê em relação aos seus filhos terrenos. 

A observância destes princípios por parte dos homens e mulheres muito contribuirá para o aumento de sua luminosidade, e, por conseguinte, da sua maior felicidade. Meditai sobre o que aí fica, meus estimados leitores, em vossa meditação noturna.

É importante que estas Mensagens, entre elas as de n° 14, 61, 62, 67, 76, 78, 96, 99, 104, 108, ou 113 sejam enviadas aos governos dos países.

Os governos têm condições para tratar dos problemas, não necessitando recorrer aos conflitos armados.